O que são fundos de investimentos?

  • 17/04/2018

o que são fundos de investimentos

O que são fundos de investimentos?

Os fundos de investimentos são aplicações de um conjunto de investidores, chamados de cotistas, que passam para o gestor a responsabilidade de escolher o conjunto de ativos para se obter retornos positivos nos investimentos. Existem diversos tipos de fundos de investimentos e os principais são:

  • renda fixa
  • ações
  • cambial
  • multimercado
  • imobiliário
  • previdenciário
  • e ETF’s

Em um fundo de investimento, os investidores são donos das suas cotas, mas a propriedade dos bens pertence ao fundo. Os cotistas podem solicitar o resgate de seus valores aplicados conforme a regra do fundo.

Fundos de investimentos de renda fixa

Fundos de renda fixa devem aplicar pelo menos 80% dos seus recursos em ativos relacionados à variação da taxa de juros ou índice de preços (inflação). Os fundos de renda fixa remuneram conforme o andamento de indexadores, que são os índices que servem de referência para o mercado financeiro, como é o caso da taxa SELIC ou do CDI.

Títulos públicos federais, as debêntures e os títulos de emissão bancária, como CDBs, LCIs, entre outros, são os ativos desta categoria de fundos.

Fundos de investimentos de ações

Devem ter como principal fator de risco a variação de preço de ações. Nos fundos de ações, no mínimo 67% do patrimônio líquido deve ser composto por ações.

Na verdade, a instrução CVM 555 permite que estes 67% sejam distribuídos em ações, mas também em ativos financeiros, como bônus de subscrição, cotas de outros fundos de ações e BDR’s – Brazilian Depositary Receipts, por exemplo. Os recursos que excederem 67% poderão ser aplicados em quaisquer outras modalidades de ativos financeiros.

Fundos de investimentos cambiais

Esses fundos normalmente são utilizados caso o investidor queira se proteger diante de possíveis desvalorizações do real, mantendo seu poder de compra em moeda estrangeira.

No entanto, ao contrário do que muitos imaginam, fundos cambiais não investem diretamente em moeda estrangeira.

Os fundos de investimentos classificados como cambiais devem investir, principalmente, em ativos relacionados diretamente com a variação de preços de moeda estrangeira ou com a variação de cupom cambial. No mínimo 80% da carteira deve ser composta por este tipo de ativos ou derivativos relacionados.

Na prática, os fundos cambiais realizam operações nas quais eles constroem uma estrutura de carteira que troca a remuneração de títulos públicos – indexados à SELIC ou prefixados – pela variação cambial (normalmente do dólar), acrescida de uma taxa de juros.

Fundos de investimentos multimercado

Os fundos de investimentos multimercado devem possuir políticas de investimento que envolvam diferentes tipos de ativos financeiros. Não há o compromisso de concentração em nenhum tipo específico, diferente dos demais fundos explicados anteriormente.

São os que possuem maior liberdade para definir estratégias variadas de investimentos. Eles podem combinar os ativos de suas carteiras de diversas maneiras, comprando ações, títulos públicos, cotas de fundos cambiais, realizar operações com derivativos, entre outros.

Fundo de investimento imobiliário (FII)

Esses fundos são destinados para investimentos em empreendimentos imobiliários e remuneram seus cotistas com uma taxa pré-definida referente aos aluguéis e ganhos de capital obtidos com operações no mercado imobiliário.

São constituídos sob a forma de condomínio fechado. Suas cotas não podem ser resgatadas, mas podem ser negociadas em bolsa de valores ou no mercado de balcão – normalmente são negociadas na BM&FBovespa.

Fundos de investimentos de previdência (PGBL, VGBL, FAPI, etc)

Possuem características de longo prazo e foco em complementar a aposentadoria do investidor. São fundos constituídos para aplicação de recursos de entidades abertas ou fechadas de previdência.

Cada tipo de fundo previdenciário possui peculiaridades. No momento da aposentadoria o investidor poderá optar entre realizar o resgate ou receber valores mensais para complementar sua renda de aposentadoria do Regime Geral de Previdência Social.

Entre os fundos de investimentos de previdência mais conhecidos estão: plano gerador de benefício livre – PGBL; vida gerador de benefício livre – VGBL; e fundo de aposentadoria programada individual – FAPI.

Fundos de Índice: ETF’s – Exchange Traded Funds

Outros fundos interessantes são os ETF’s: são fundos de índices, que possuem cotas também negociadas em bolsa de valores, assim como os fundos imobiliários.

No Brasil existem alguns ETF’s, mas em outros países onde o mercado de ações é mais desenvolvido, como os EUA, por exemplo, existem inúmeros ETF’s, aplicando em diversas segmentações diferentes de empresas – startups, grandes empresas, empresas com alto nível de governança corporativa, entre outros.

Com exceção dos ETF’s, essa classificação é dada pela Instrução CVM 555, responsável por ditar as regras dos fundos de investimentos registrados na CVM – Comissão de Valores Mobiliários.

Custos de investir em fundos de investimentos

Ao investir em fundos de investimentos existem alguns custos:

Taxa de administração

Serve para cobrir os gastos com a prestação de serviços do administrador, gestor, distribuidor, custodiante e demais instituições envolvidas na operacionalização do fundo. É expressa em termos anuais (exemplo: 2% ao ano), mas cobrada diariamente. O valor da cota já é líquido da taxa de administração.

Taxa de performance

Quando um fundo é vinculado a um indexador – chamado de benchmark – e a rentabilidade do fundo em determinado período excede a deste indexador pode ser cobrada a taxa de performance, apenas referente à parcela que excede o indexador.

Taxas de carregamento

Em alguns fundos de previdência são cobradas taxas de carregamento na entrada e na saída (e, em alguns casos, até na portabilidade). Tenha muita atenção, pois parte da rentabilidade do fundo pode ser perder devido a essas taxas. Negocie “taxa zero”.

Veja nosso guia completo sobre os fundos de investimento.

Resumo
O que são fundos de investimentos?
Nome do artigo
O que são fundos de investimentos?
Descrição
Os fundos de investimentos são aplicações de um conjunto de investidores que passam para o gestor a responsabilidade de escolher o conjunto de ativos para se obter retornos positivos. Existem diversos tipos de fundos: renda fixa, ações, cambial, multimercado, imobiliário, previdenciário e ETF’s.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe seu comentário

    • ALBERTO FERREIRA
    • 07/07/2017
    Responder

    Necessito de um contato pessoal.