O que é e como investir em LCI e LCA?

  • 05/04/2018
Página inicial - capital - O que é e como investir em LCI e LCA?

O que é LCI e LCA

Quando decidimos começar a investir a primeira alternativa é invariavelmente através do banco onde temos uma conta corrente. A maior parte das pessoas começa investindo na poupança, mas como se sabe a sua rentabilidade é muito baixa e em busca de alternativas melhores, muitos optam pela LCI e LCA. Nesse artigo falaremos um pouco mais sobre o que é LCI e LCA, suas características, vantagens e desvantagens

O que é LCI e LCA?

São títulos emitidos pela maioria dos bancos e demais instituições financeiras que tenham autorização para realizar operações de crédito imobiliário.

Por sua vez, as instituições financeiras tem por trás dessas carteiras garantias por hipoteca ou alienação do imóvel.

LCI – Letra de Crédito Imobiliário

A LCI nada mais é do que uma forma da instituição tomar um empréstimo para financiar o setor imobiliário, e como todo empréstimo você recebe em troca juros por essa operação.

A LCI é um investimento de renda fixa, e há duas formas de receber os juros:

  •  Taxa pré-fixada: exemplo, 12% ao ano;
  • Taxa pós-fixada: aqui os juros seguem a variação do CDI (exemplo, 85% deste índice) ou mesmo podem pagar uma taxa somada à variação da inflação (exemplo, IPCA + 5%).

O primeiro caso é o mais comum, pois as instituições financeiras gostam de uma maior previsibilidade, o que se torna mais fácil com o uso do CDI.

LCA – Letra de Crédito do Agronegócio

A LCA são empréstimos são feitos para financiar o agronegócio, porém funcionam de forma bem semelhante à LCI.

Características da LCI e LCA

Geralmente tem a sua rentabilidade atrelada ao CDI. Um exemplo seria uma LCA que paga 84% do CDI. Ela, no entanto, tem o incentivo tributário de isenção do imposto de renda.

Isso faz com que, dependendo do prazo no qual você decida investir, essa mesma LCA que paga 84% do CDI tenha uma rentabilidade líquida de impostos maior que um CDB ou Fundo de Investimentos que paga 100% do CDI.

Apesar de serem menos comuns, a LCI ou LCA podem ainda ser prefixadas ou ter uma taxa real, ou seja, pagar uma rentabilidade acima da inflação.

Ambos os títulos têm um investimento inicial mínimo, mas isso varia muito dependendo do banco emissor do título. A aplicação mínima de uma LCI ou LCA costuma ser entre R$5 mil e R$50 mil. As duas letras de crédito têm liquidez limitada.

O CMN – Conselho Monetário Nacional estabelece que o prazo mínimo delas deve ser de 90 dias, mas os prazos podem ser maiores do que esses. Quanto maior o prazo do título e maior a aplicação mínima, maior também tende a ser a rentabilidade dele.

Vantagens ao investir

Uma das principais vantagens é a sua isenção tributária. Independente do prazo ou da rentabilidade do título você não pagará imposto de renda sobre os rendimentos dele, o que significa uma rentabilidade melhor para quem aplica.

Ao investir em LCI ou LCA, deve-se acertar o prazo dessa aplicação. O prazo mínimo é de 90 dias , podendo chegar a até 3 anos (sem possibilidade de resgate nos 90 dias iniciais).

Riscos de investir em LCI e LCA

O maior risco atrelado a esses títulos é o conhecido como “risco de crédito”, que está associado à capacidade de pagamento da instituição financeira que emitiu os títulos.

Um fator que ameniza o risco de crédito em LCI e LCA é que para pessoas físicas há cobertura do FGC – Fundo Garantidor de Crédito – no valor de até R$ 250.000 por CPF. Essa garantia suporta o investidor no caso de quebra do banco emissor da LCI ou LCA.

Além do risco de crédito, há o risco de mercado – que todo tipo de investimento tem – o qual consiste nas flutuações de taxas de juros, câmbio, inflação, políticas econômicas, entre outros.

Todos esses fatores também podem influenciar na rentabilidade de uma LCI ou LCA.

Desvantagens

Diferentemente da poupança, esses títulos possuem barreiras de entrada, portanto caso o valor investido seja baixo demais é possível que não haja um título no qual investir.

Outra grande desvantagem é a sua liquidez. Esse título tem uma data determinada de vencimento e caso você precise resgatar antes do prazo você pode zerar toda a rentabilidade do título, dependendo das condições. Isso faz com que elas não sejam indicadas para quem precisa de liquidez diária.

Esse também é um título que precisa de renovação periódica, diferentemente da poupança. Isso exige atenção para não deixar o valor desinvestido.

Finalmente, outra desvantagem do título é a sua rentabilidade. Justamente por ser um título de baixíssimo risco a sua rentabilidade também não costuma ser muito grande.

Existem opções mais rentáveis caso o investidor decida optar por um investimento com um pouco mais de risco.

Afinal, como investir em LCI e LCA?

Depois de toda essa explicação, logicamente você quer saber como investir em LCI e LCA. Na verdade, é bastante simples e pode ser por duas formas:

● Bancos: você investe em títulos de emissão da própria instituição. Portanto, se você tem conta no Bradesco, Itaú, Caixa, BB, enfim, basta você manifestar seu desejo ao gerente e negociar a taxa e prazo. Cabe lembrar que grandes bancos costumam não ter LCI e LCA com as melhores taxas do mercado à disposição dos seus correntistas;

● Corretoras: as corretoras não emitem os títulos, mas são intermediárias de várias instituições. Em corretoras pode-se acessar títulos de instituições de menor porte que pagam maiores rentabilidades.

Importante: Especialmente no caso de títulos emitidos por instituições financeiras de pequeno e médio porte, recomenda-se que os valores investidos fiquem abaixo do teto do FGC de R$ 250.000,00, protegendo o investidor de possível quebra na instituição emitente. Vale ressaltar que essa é a mesma garantia oferecida pela famosa caderneta de poupança.

Como já foi mencionado, optar por investir em LCI e LCA por meio de uma corretora de valores proporciona ao investidor acesso a uma gama maior de produtos, os quais comumente oferecem rentabilidade superior à oferecida por grandes bancos.

Por exemplo, se uma LCA de um grande banco paga 84% do CDI, é possível investir em uma LCA de um banco menor com uma rentabilidade acima de 90% do CDI, podendo chegar à perto de 100% do CDI dependendo do prazo de vencimento do ativo.

Ao investir em LCI e LCA por meio da corretora o investidor tem acesso à facilidade e agilidade do Home Broker das corretoras — sistema de negociação de ativos de cada corretora — e a um chat para tirar dúvidas. Na prática, siga os passos a seguir para começar a investir.

Conclusão

As LCI e LCA são Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio, respectivamente.

Os dois títulos são estruturados de maneira muito semelhante. Através delas você empresta dinheiro para uma instituição financeira, tendo, portanto, a garantia do FGC. Isso faz delas títulos de baixíssimo risco, apesar de terem liquidez baixa.

Por fim, conte com o apoio da ParMais. Dessa forma, você não precisa usar seu tempo para correr atrás de todas as informações citadas, deixando isso a cargo de profissionais especializados. Nós temos a satisfação de fazer isso para várias pessoas, com seriedade, comprometimento e resultado.

Entre em contato conosco para saber como podemos lhe ajudar!

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações