Commodities: o que são e como investir?

  • 20/10/2020
Página inicial - Investimentos - Commodities: o que são e como investir?

Commodities, também conhecidas pelo termo em inglês, commodity – significa mercadoria – são produtos em estado bruto, produzidos em larga escala, com características idênticas e com possibilidade de serem estocados. Alguns exemplos de commodities negociadas no mercado financeiro são: petróleo, café, soja, dólar.

Neste artigo vamos explicar suas características, como investir e suas vantagens e desvantagens.

Características das commodities

As commodities possuem pequeno grau de industrialização, comercialização mundial e características uniformes de produção, sem diferenciação de marca.

Geralmente negociadas em grande volume, as commodities servem como base para a indústria no mundo inteiro, sendo matérias-primas essenciais. Nesse sentido, o preço do ativo é determinado pela oferta e demanda no mercado mundial.

As commodities podem ser classificadas em quatro principais tipos.

  1. Agrícolas: são bens cultivados no agronegócio, como milho, soja, café, trigo.
  2. Mineral: são ativos do segmento de energia, minerais e metais, como ouro e petróleo.
  3. Ambientais: relacionadas com recurso naturais, como água, madeira.
  4. Financeiras: incluem moedas como dólar, euro, real e título públicos.

Como investir

Você pode investir em commodities no mercado financeiro, pois são ativos negociados em bolsa de valores. A operação no mercado futuro pode ser feita no seu home broker ou por meio da sua corretora e funciona de maneira muito parecida com as operações realizadas com ações. Você precisará do código do contrato que deseja negociar e após essa escolha, é só lançar a ordem junto à corretora. Vale lembrar que os contratos futuros são ativos financeiros classificados como derivativos, já que o seu comportamento deriva do ativo em que está atrelado.

No mercado futuro existe o estabelecimento de um contrato que define uma quantidade de uma determinada commoditie, um preço e um local para a liquidação desse contrato. Um exemplo seria a negociação de 100 sacas de 60 kg de café, a R$550,00 a saca, para liquidação financeira na B3.

É importante destacar que no mercado futuro você não paga nem recebe pelo valor dos contratos, apenas arca com as oscilações no tempo, com ajuste do preço realizado diariamente. No momento da compra não existe a liquidação financeira da operação, mas é necessário haver uma margem de garantia. Essa margem de garantia varia de contrato para contrato. Nesse sentido, não há transferência física de produtos – negociar contratos de café, por exemplo, não significa que você receberá as sacas do produto no prazo determinado e sim, o retorno esperado com a oscilação do preço do ativo.

De acordo com a variação do preço do contrato, a sua conta corrente passará por ajustes diários, que podem ser positivos ou negativos. Caso o ajuste seja positivo, significa que você receberá a variação na sua conta e caso seja negativo é necessário que haja esse valor na sua conta para débito do ajuste.

Importância do mercado futuro

O mercado futuro ajuda a proteger os produtores contra as oscilações de mercado pelo movimento de oferta e demanda, oscilações nos preços ocorridas nas entressafras e pela especulação, ou seja, busca “travar” a cotação das commodities para o futuro.

Na prática, seguindo nosso exemplo, antes mesmo de colher o café, o produtor e o comprador combinam um preço hoje para entrega e pagamento em determinada data futura. Se no dia da liquidação do contrato o preço estiver acima do contratado, o comprador (investidor) que sai ganhando com a operação, pois terá lucro com a venda. Se o preço estiver abaixo, quem irá ganhar com a operação é o vendedor.

No site da B3 é possível encontrar os contratos de negociação das principais commodities brasileiras. Além disso, a B3 também possui o Índice de Commodities Brasil (ICB) que serve como benchmark para os negócios relacionados a estes produtos. O índice é o resultado de retorno total composto por uma carteira teórica de ativos. Nesse sentido, pode ser usado para comparar o seu desempenho dos seus investimentos em commodities.

Vantagens e desvantagens das commodities

Entre algumas vantagens de investir em commodities, podemos destacar a diversificação e proteção, que quando bem elaborada, pode fazer parte de uma estratégia interessante para aproveitar oportunidades com distorções de preços e proteção às oscilações de mercado. Você pode, por exemplo, expor seu patrimônio a outras moedas – como dólar – como diversificação de risco país.

A alavancagem é outra vantagem desse tipo de investimento, pois é possível operar grandes volumes sem a necessidade de ter todo o capital disponível (operar somente com margem de garantia). Aqui é importante ressaltar que quando se fala em alavancagem, fala-se de aumentar a exposição ao risco, recomendado somente para investidores experientes.

Como desvantagens, as commodities costumam depender das oscilações climáticas das regiões onde são produzidas, por isso, algum evento inesperado pode trazer fortes variações de preços. Além de fatores como dependência dos preços praticados no mercado mundial, ritmo das exportações, variações cambiais e até mesmo fatores políticos.

Como é um mercado ainda em expansão e essencialmente praticado por investidores mais experientes, a liquidez desses ativos não é tão alta quanto no mercado de ações (alguns vencimentos e contratos possuem maior liquidez que outros).

Conclusão

Commodities são produtos em estado bruto, produzidos em larga escala, com características idênticas e com possibilidade de serem estocados.

Geralmente negociadas em grande volume, as commodities servem como base para a indústria no mundo inteiro, sendo matérias-primas essenciais. Elas são classificadas em quatro tipos principais: agrícola, mineral, ambientais e financeiras.

É possível investir em commodities no mercado financeiro, pois são ativos negociados em bolsa de valores. Porém, antes de tomar decisões de investimentos, seja em commodities ou outros ativos, busque identificar se essa operação está de acordo com seu perfil de investidor e irá compor uma estratégia diversificada para sua carteira. Busque entender dos riscos da operação, acompanhe o mercado de perto e seja paciente.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações