Qual é o melhor investimento para nossos filhos?

  • 20/02/2018

investimentos para filhos

O nascimento de um novo integrante na família é sempre um momento de muita felicidade e comemoração. E uma das primeiras reações é pensar em fazer um investimento para que o filho, no futuro, possa frequentar uma boa universidade, comprar sua primeira casa, carro ou abrir um negócio.

Chegando em um banco motivado pela emoção do momento, o mais provável é que você concorde que uma previdência privada é melhor para essa situação, mas a verdade é que existem opções muito melhores. Com as altas taxas de carregamento e administração que a maioria dos fundos de previdência praticam, a rentabilidade para o investidor acaba sendo muito baixa e a reserva que você guardar não vai render tanto quanto poderia. Para ajudar nessa questão, apontamos algumas boas alternativas de investimentos de longo prazo para que o mais novo integrante da família possa usufruir.

Opções de investimentos para nossos filhos

Tesouro IPCA+ (NTN-B)

No Tesouro Direto existem várias opções de títulos públicos federais, pré e pós-fixados com vencimentos bastante variados, mas nesse caso específico acreditamos que o Tesouro IPCA+ (também conhecido como NTN-B) é o mais indicado. Esses são os títulos com vencimentos mais longos dentre os títulos do governo, sendo possível, por exemplo, comprar um título com vencimento até 2055.

Outra questão interessante desses títulos é que eles rendem acima da inflação, protegendo o poder de compra do dinheiro investido. Como são títulos do governo, tem baixo risco de crédito, no entanto, os títulos do tipo Tesouro IPCA+ são mais voláteis (ou seja, seu valor varia mais no curto prazo) quando comparados, por exemplo, aos títulos do tipo Tesouro Selic, que são indexados à Taxa Selic. Apesar disso, no longo prazo essa volatilidade é compensada pelo retorno, como é possível observar no gráfico abaixo.

Gráfico IMA-B x CDI

A linha verde é o IMA-B, um índice que representa a rentabilidade média ponderada de todos os títulos Tesouro IPCA+ existentes. No período de janeiro de 2008 a fevereiro de 2018 a rentabilidade acumulada do IMA-B foi de 268%, muito superior ao rendimento do CDI no período (180%). Vale ressaltar que mesmo o CDI tem rendimento superior à grande maioria das previdências e seguros resgatáveis.

Atualmente existem duas opções de Tesouro IPCA+ disponíveis:

  1. Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais, que pagará juros semestralmente até o vencimento do título
  2. Tesouro IPCA+, que paga o valor total rentabilizado ao final do período.

Se sua ideia for fazer uma poupança de longo prazo, o mais indicado é o título “Tesouro IPCA+” (que não paga juros semestrais), pois o rendimento será reinvestido automaticamente e o montante acumulado ao final do período será maior. Para investir em um desses títulos, basta ter uma conta em uma corretora para ter acesso ao Tesouro Direto. Apesar de serem títulos com vencimentos bastante longos e a estratégia ideal seja manter os investimentos até a data final, em uma emergência é possível resgatá-los em 1 dia útil.

Fundo Multimercado

Outra boa opção é aplicar em fundos Multimercado de bons gestores. Fundos dessa classe têm o benefício de poder investir em diversos tipos de mercado em que o gestor veja boas perspectivas, seja ele um ativo de renda fixa, inflação, renda variável, moedas, internacional, ou qualquer outro incluído no mandato do gestor. Isso permite que muitas vezes esse tipo de investimento renda muito bem, mesmo quando o mercado não está num bom momento. Um bom gestor tira proveito dessa liberdade e traz resultados de longo prazo bastante satisfatórios aos seus cotistas. Veja o exemplo abaixo, do fundo Verde, o fundo multimercado do famoso gestor Luis Stuhlberger.

Gráfico Verde x CDI

No mesmo período analisado anteriormente o Fundo Verde teve uma rentabilidade de 369% contra 180% do CDI, ou seja, a rentabilidade foi mais que o dobro do CDI. É importante ressaltar também que o retorno está sempre atrelado ao risco. Veja na tabela abaixo do gráfico que o indicador “VOL A.A.” (volatilidade ao ano, ou oscilação ao ano) do CDI foi de 0,12% ao ano, já do fundo Verde foi de 9,72% ao ano.

Esse é apenas um exemplo e existem vários fundos multimercado que possuem ótima rentabilidade no longo prazo, com gestores que possuem muita experiência. Na hora de investir nesse tipo de fundo é sempre bom ficar atento em quem compõe a equipe de gestão pois esse é o grande diferencial para uma ótima rentabilidade de longo prazo. Caso você não se sinta seguro em escolher sozinho os melhores fundos multimercado para seu objetivo, é importante ter orientação profissional de um gestor de investimentos.

Ações

Outra boa opção para investimentos de longo prazo são ações. Apesar do desempenho de 10 anos do Ibovespa (índice que representa a performance das ações mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo) ficar bastante abaixo do CDI, existem ações que tiveram ótima valorização nesse período, sendo inclusive superior ao desempenho do CDI, conforme vocês podem observar aqui.

Escolher a ação que mais vai se valorizar no longo prazo é uma tarefa quase impossível para quem não é especialista no assunto. Mas no longo prazo uma boa gestão de investimentos no mercado de ações tende a ter um desempenho maior que a renda fixa, portanto, esta alternativa de investimento deve ser considerada. Caso você não seja um especialista no assunto, recomendamos a escolha de um bom fundo de ações, pois dessa forma você terá uma equipe especializada e dedicada à gestão da sua carteira de ações.

Outra vantagem do investimento em ações é que a regra do pagamento do imposto de renda nessa classe de ativos é diferente. Investindo em ações você só pagará imposto de renda quando efetuar o resgate do investimento e a alíquota é de 15%, independente do prazo da aplicação.

A diferença no bolso do seu filho

Numa conta rápida, calculamos a diferença do valor acumulado em uma previdência privada de um grande banco, onde o fundo vem rendendo 85% do CDI nos últimos 3 anos, contra uma aplicação que busca 120% do CDI no longo prazo.

No cálculo, consideramos uma aplicação inicial de R$ 1.000 no nascimento do filho e investimentos mensais de R$ 500 até ele completar 18 anos.

A diferença no final seria de mais de R$ 30.000 (em valores de hoje, ou seja, já descontando o efeito da inflação), equivalente à 24%!

Veja a diferença em 18 anos:

Fundo Valor acumulado
Fundo previdência privada 85% do CDI R$ 126.892,99
Fundo que busca 120% do CDI R$ 157.353,86

Conclusão

Como vimos, existem alternativas muito interessantes de investimentos de longo prazo que podem beneficiar o seu filho ou neto.

Não invista em um plano de previdência do banco somente por ser a primeira opção indicada a você, ou mesmo por algum conhecido seu ter escolhido e recomendado que você fizesse o mesmo para seu filho.

Investir tempo pesquisando e buscar orientação profissional para escolher o melhor investimento vai fazer muita diferença no futuro do mais novo integrante da família.

Leia também o nosso artigo “Educação financeira para crianças: conheça as regras da mesada!

Resumo
Qual é o melhor investimento para nossos filhos?
Nome do artigo
Qual é o melhor investimento para nossos filhos?
Descrição
Confira boas alternativas de investimentos para nossos filhos: Tesouro IPCA+, Fundos Multimercados e Ações e garanta um bom futuro para seu herdeiro.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe seu comentário

    • Zara Maria Silva Neiva
    • 04/03/2018
    Responder

    Muito oportuno e esclarecedor o seu comentário.

      • Par Mais
      • 06/03/2018
      Responder

      Zara, boa tarde!
      Que bom que o material foi de seu agrado.
      Desejamos sucesso!