• 24/11/2017

Como investir no Tesouro Direto

como investir no tesouro direto

O Tesouro Direto é uma plataforma do governo criada para facilitar o investimento da população nos títulos públicos federais. Utilizando essa plataforma, qualquer pessoa pode investir valores a partir de R$30,00 com baixo risco e uma rentabilidade superior a vários outros ativos no mercado financeiro. É algo que vale bastante a pena e é bem menos complicado do que parece, então, para esclarecer a questão criamos esse guia de como investir no Tesouro Direto.

Como investir no Tesouro Direto

  1. Tenha CPF e conta corrente
  2. Escolha um agente de custódia
  3. Faça seu cadastro
  4. Uma senha provisória será enviada para o seu e-mail
  5. Defina uma nova senha
  6. Escolha o título mais adequado para você e efetue a compra

Passo 1 – Escolher a instituição financeira

Antes de entender como investir no Tesouro Direto, é preciso que você tenha um CPF e uma conta corrente. Tendo isso, o primeiro passo é escolher uma uma instituição financeira (agente de custódia) que possa operar no Tesouro Direto. Você poderia fazer isso através de qualquer grande banco, mas nós sugerimos que você faça isso através de uma corretora independente.

Estas corretoras, além de ter um atendimento diferenciado, muitas vezes possuem taxas menores, chegando até mesmo a 0%. Isso é muito importante pois uma taxa menor significa mais dinheiro no seu bolso.

No site do Tesouro Direto está disponível a lista de instituições financeiras (bancos e corretoras) habilitadas nesse link.

Na tabela abaixo é possível observar a diferença de taxas entre uma corretora independente que indicamos e a dos 5 maiores bancos.

Instituição Financeira Taxa
Guide Investimentos 0,00%
Santander 0,40%
Caixa 0,40%
Banco do Brasil 0,50%
Bradesco 0,50%
Itaú 0,50%

Passo 2 – Abrir uma conta na corretora

Abrir uma conta em uma corretora é bastante fácil. A maioria delas aceita fazer todo o cadastro diretamente pela internet, portanto é só entrar no site da corretora que você escolheu e realizá-lo. Quando o seu cadastro estiver aberto e a sua conta estiver criada você poderá transferir dinheiro da sua conta corrente para a sua conta na corretora, que pode ser feita através de uma TED. O dinheiro que estará disponível para ser aplicado no Tesouro Direto será o que você transferir para essa conta.

Passo 3 – Escolher por onde você quer começar a aplicar

Tendo terminado o cadastro e já com dinheiro na sua conta da corretora, você pode escolher como investir no Tesouro Direto através dessas 3 opções.

A primeira é pelo próprio site do Tesouro Direto.

Todas as corretoras possuem essa opção e com ela basta você entrar com o cadastro realizado junto à sua corretora, escolher o título que deseja comprar e fazer a aplicação.

A segunda é pela própria corretora.

Várias corretoras possuem também plataformas próprias para investimento que permitem que você faça as aplicações e resgates diretamente do site delas. Funciona de maneira bem parecida, a única diferença é que você fará toda a movimentação no site da sua corretora e não no site do Tesouro Direto.

A terceira opção é autorizando a sua corretora a negociar títulos em seu nome.

Não são todas as corretoras que abrem essa possibilidade mas algumas permitem que as aplicações e resgates sejam feitos dessa forma.

Uma modalidade interessante que algumas corretoras disponibilizam é o investimento programado. Com ele você pode agendar através da corretora aplicações periódicas em títulos do governo, reaplicar automaticamente os títulos que vencem, entre outras opções.

Mas você precisa primeiro verificar se a corretora que você escolheu tem essa possibilidade. Caso tenha é só realizar os agendamentos através da corretora. Caso você mude de ideia é possível ainda cancelar os agendamentos com até um dia de antecedência da movimentação.

O AGENDAMENTO DE APLICAÇÕES TEM VANTAGENS FINANCEIRAS – O TESOURO ABONA ALGUMAS TAXAS NESSE TIPO DE OPERAÇÃO.

Passo 4 – Qual o melhor título?

É nesse momento que pode surgir dúvida para alguns investidores, como investir no Tesouro Direto sem saber qual título é o mais adequado entre eles? Isso vai depender da situação e dos objetivos financeiros de cada investidor.

O mais importante é saber como cada um deles funciona para poder escolher qual deles é o melhor para você. Abaixo descrevemos os principais características dos títulos. Veja em detalhes no nosso infográfico.

TESOURO SELIC
Esse título, também conhecido como LFT, é o mais indicado para quem vai investir por um prazo curto ou não sabe quando vai precisar do dinheiro. Ele não tem uma taxa pré-fixada, ou seja, você não saberá quanto ele vai render, mas ele nunca terá uma rentabilidade negativa, então é quase impossível perder dinheiro com esse tipo de título. Esse tipo de título vai rendendo diariamente conforme a Taxa Selic e pode ser resgatado a qualquer momento sem sofrer perda.

TESOURO PREFIXADO
Também conhecido como LTN, é indicado para quem não vai precisar do dinheiro no médio ou até longo prazo. É interessante porque com ele você, ao comprar, já sabe quanto ele vai render ao ano até o vencimento do título. Isso significa que se você comprar, por exemplo um título que vence em 2021 com uma taxa de 9% ao ano, quando esse título vencer em 2021 você receberá o seu dinheiro rentabilizado a juros compostos por essa taxa. Apesar disso, essa rentabilidade só é garantida se você mantiver o título até o seu vencimento. Caso decida vender o título antes do tempo você pode perder ou ganhar dinheiro dependendo do valor das taxas na época da venda

TESOURO IPCA
Conhecido também como NTN-B, é o mais indicado para quem vai precisar do dinheiro no longo prazo e quer proteção contra a inflação, mas pode ser usado também para prazos menores. São títulos que protegem os investidores da inflação e tem os vencimentos mais longos entre os títulos do governo, sendo que, atualmente, o mais longo vence em 2050. Por exemplo, ao comprar esse título a uma taxa de 5% ao ano, no vencimento desse título você terá essa rentabilidade mais toda a variação da inflação nesse prazo. Assim como no Tesouro Prefixado, é possível a venda antecipada do título, mas vendendo antes do vencimento a rentabilidade não é garantida e você pode perder ou ganhar dinheiro dependendo das taxas praticadas à época.

ATENÇÃO
Ao escolher um título, o ideal é que as características dele casem com a sua BIO Financeira e os seus objetivos.

Se você pode precisar a qualquer hora do dinheiro e não quer correr risco, o mais indicado é o Tesouro Selic.

Já para objetivos de médio ou longo prazo o ideal é um título Tesouro Prefixado ou Tesouro IPCA com vencimento próximo a quando você imagina precisar do dinheiro.

Investir no Tesouro Direto é uma alternativa bem melhor do que deixar o seu dinheiro no banco porque tem rentabilidades melhores, riscos menores e não possuem taxa de administração ou carregamento, apesar de ter a taxa de custódia, que como já esclarecemos, em muitas corretoras independentes pode ser zero.

Abrir uma conta em uma corretora é mais fácil do que você imagina e é uma ótima maneira de começar a investir o seu dinheiro.

Fique de olho no horário de funcionamento das transações. Desde o final de agosto de 2016, em razão de restrições operacionais, os investimentos só estão sendo realizados das 18h às 5h, sem a possibilidade de agendamento das 9h às 18h, como acontecia antes. As vendas também acontecem das 18h às 5h e, nos fins de semana e feriados, em qualquer horário.

Confira todas as regras de como investir no Tesouro Direto aqui.

Par Mais – 06.09.2016

A Par Mais Empoderamento Financeiro tem um propósito claro: fazer com que as pessoas mudem sua relação com o dinheiro para alcançar a liberdade e serem mais felizes. Os especialistas da Par Mais desenvolveram um método que visa tornar qualquer pessoa capacitada a ter o controle das suas finanças. Conheça os nossos serviços. Clique aqui.

Resumo
Você sabe como investir no Tesouro Direto? Confira aqui!
Nome do artigo
Você sabe como investir no Tesouro Direto? Confira aqui!
Descrição
Você sabe como investir no Tesouro Direto? Aprenda com nosso passo a passo e dê mais rentabilidade aos seus investimentos.
Autor
Nome do editor
Par Mais

CATEGORIAS BLOG

CATEGORIAS BLOG

Deixe seu comentário