Sua conta
  • 26/07/2019

Educação financeira para crianças e adolescentes

Início / Vida financeira / Educação financeira para crianças e adolescentes
Educação financeira para crianças e adolescentes

Crianças e adolescentes devem ter uma boa relação com o dinheiro desde cedo. A educação financeira deve iniciar por volta dos oito ou 10 anos, que é quando a criança começa a fazer contas de troco e começa a aprender a lidar com o dinheiro. Comece pagando uma semanada e estimulando a criança a pagar uma continha, verificar quanto sobrou de troco. São exercícios de matemática saudáveis que vão ajudar a criança a ter noção sobre dinheiro.

Quando pagar mesada?

Os pais devem falar sobre dinheiro, ensinando a crianças a usar no dia a dia e estimular a guardar. Para uma criança, é interessante iniciar dando uma semanada, pois é muito difícil lidar com dinheiro e fazer ele durar o mês todo.

Coloque o valor do lanche e o valor do transporte, caso a criança utilize. Mas é necessário ter controle. Se a criança gastar todo o dinheiro do lanche, não pode dar mais dinheiro. Ela terá que levar lanche de casa até receber a próxima semanada.

É interessante também dar um dinheirinho a mais para a criança e incentivá-la a ter um objetivo. Assim, ela irá se esforçar para guardar um pouquinho toda semana para poder comprar alguma coisa que ela queira no final do mês. Dessa forma, ela vai aprender a esperar e aprender a lidar com a frustação, entendendo que é preciso primeiro guardar, para depois poder gastar.

O dinheiro da semanada/mesada é sagrado, então não pode, por exemplo, deixar de dar porque a criança se comportou mal. Para esses casos, há outras formas de resolver. O importante é criar uma maturidade, uma organização para esse jovem, pois dessa forma ele irá aprender a valorizar o dinheiro.

Valorização do dinheiro

A mesada/semanada é uma grande ferramenta. A criança ver o salário, o dinheiro, é muito importante. É bom deixar bem claro o que os pais podem e o que os pais não podem dar, conversar sobre dinheiro. Isso tudo vai ajudando o jovem a entender a importância do trabalho para ganhar o dinheiro.

Exemplo

Dar o exemplo para as crianças é muito importante. Mostre que é necessário trabalhar para conquistar o dinheiro, não de uma forma sofrida, mas de uma forma saudável. Dar o exemplo e ter muito diálogo sobre o que é possível fazer ou não é essencial.

Sem limites

Para as crianças que não têm limites, uma forma de corrigir, é não dando o que elas pedem. É necessário explicar que não é possível dar determinado bem, mesmo que tenha condições. Não dá para dar tudo para os filhos, senão depois eles vão sofrer com as frustrações. Muitas vezes, nós mesmos não sabemos lidar com as frustrações e acabamos nos endividando para adquirir um bem.

Essas situações precisam de reflexão, pois é importante aprender a esperar, tolerar a frustração de ter que adiar uma compra, controlar a mesada ou a semanada e até mesmo, dependendo da idade, mostrar em números o que é possível fazer ou não. Além, disso, os pais também terão que ter cuidado com as chantagens.

Explicar para a criança que não é possível no momento, que ela vai ter que esperar para adquirir determinado bem, é extremamente saudável para lidar com as frustrações de ter que adiar o consumo. Isso faz as pessoas mais resilientes e com uma relação melhor com as finanças.

Culpa

Muitos pais tentam compensar as suas faltas por algum tipo de culpa. Por exemplo: “eu não tive na minha infância e quero dar para os meus filhos”. Os pais precisam buscar autoconhecimento e encarar as responsabilidades de educar os filhos. Muitas vezes, os pais precisam aprender a lidar com as próprias frustrações, trabalhando o autoconhecimento e evitando compensar a própria culpa com presentes para os filhos. Ausência física se compensa com convivência e diálogo, e não com compras. A compra vai satisfazer momentaneamente, mas logo aparecerá a sensação de vazio e você perceberá que o problema da base não foi resolvido.

Reflexo

O que aprendemos na infância em termos de educação financeira acaba refletindo na vida adulta, principalmente na questão de lidar no dia a dia com consumo, de cobrar hábitos e limites, de lidar com as frustrações. Os jovens podem iniciar desde cedo, se tornando adultos com bom relacionamento com o dinheiro e empoderados financeiramente.

Conclusão

Todo mundo, independentemente da idade, consegue melhorar sua relação com o dinheiro, mas é muito importante iniciar a educação financeira com as crianças para se tornarem adultos empoderados financeiramente. Trazemos muitos vieses, muitos padrões da infância e da adolescência que acabam ajudando ou atrapalhando. É importante entender que é possível controlar as finanças, e não ser controlados por ela.

Resumo
Educação financeira para crianças e adolescentes
Nome do artigo
Educação financeira para crianças e adolescentes
Descrição
A educação financeira pra crianças e adolescentes é muito importante, pois ensina os jovens a valorizar o dinheiro, se tornando adultos com um bom relacionamento com o dinheiro e empoderados financeiramente.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×