Você sabe como escolher o fundo de previdência privada ideal?

  • 21/08/2020
Página inicial - Previdência privada - Você sabe como escolher o fundo de previdência privada ideal?

Fundo de previdência privada é um tema que possivelmente você já colocou em algum destes contextos:

  1. Falaram que eu preciso fazer uma previdência privada para complementar minha aposentadoria, mas não sei escolher.
  2. Invisto todo mês R$500,00 em um fundo de previdência privada para minha aposentadoria, mas não tenho certeza se é suficiente.
  3. Fiz uma previdência privada e investi R$500.000, porque no caso do meu falecimento o dinheiro não passa por inventário e vai direto para os herdeiros / beneficiários.
  4. Eu aplico em fundo de previdência privada porque todo ano eu lanço o valor na minha declaração e pago menos imposto de renda.
  5. Tive que escolher entre PGBL ou VGBL e ainda a tabela de tributação Progressiva ou Regressiva. Depois tive que decidir qual o perfil, se era conservador, moderado ou agressivo. Não sei direito o motivo, mas tenho um PGBL, na tabela de tributação regressiva com perfil conservador.
  6. Minha previdência privada é perfil conservador, mas não sei direito quanto está rendendo e se existe alguma opção melhor para mim.

Como saber se eu preciso de previdência privada?

A ParMais preparou um material gratuito e bem completo, com vídeos de 2 a 3 minutos, que abordam os aspectos de 1 a 5 listados acima. Esse material te ajudará a entender se você precisa de previdência privada e qual o melhor tipo de previdência para seus objetivos.

Então, se você está começando a procurar um plano de previdência, ou já tem um plano e quer entender melhor se ele é o mais indicado, sugerimos começar pelo material disponível no link abaixo.

Clique aqui para acessar o material

A escolha do fundo de previdência privada

Neste artigo vamos explorar um pouco mais a fundo o aspecto 6, ou seja, a escolha de um fundo de previdência que esteja alinhado ao seu objetivo.

Antes de tudo, é preciso entender por que é importante saber escolher um bom fundo de previdência privada e como essa escolha impacta no seu bolso e nos seus planos.

Exemplo prático (baseado em fatos reais):

Com objetivo de complementar a aposentadoria daqui a 20 anos, os irmãos Cláudio e Joana decidiram investir R$2.000 por mês em fundo de previdência privada. Eles estão investindo desde janeiro de 2016, ou seja, há pouco mais de 4 anos e meio.

Cláudio optou por investir no banco que tinha conta e o gerente lhe indicou o fundo “Brasilprev RT FIX VI FIC Renda Fixa” (CNPJ: 07.919.956/0001-30), alegando que o fundo tinha mais de R$45 bilhões sob gestão e era muito seguro.

Joana preferiu investigar um pouco mais e acabou optando por contratar uma gestora independente para cuidar de sua previdência. Com ajuda de um profissional, ela se sentindo confortável em investir no fundo “Verde AM Icatu Prev FIC FIM” (CNPJ: 23.339.936/0001-47).

Nas tabelas abaixo, apresentamos a situação atual.

Resultado Cláudio – banco
Valor total aplicado R$110.000,00
Saldo atual R$127.107,07
Ganho financeiro R$17.107,07

Resultado Joana – gestora independente
Valor total aplicado R$110.000,00
Saldo atual R$142.351,49
Ganho financeiro R$32.351,49

Observação: para fazer as simulações, utilizamos a rentabilidade mensal histórica no período de janeiro de 2016 a julho de 2020.

Perceba que Joana possui hoje um saldo de R$15.244,42 maior que seu irmão, o que significa quase 90% a mais. A principal explicação dessa diferença é a gestão profissional, independente e focada no que é melhor para Joana, garantindo uma rentabilidade mais adequada ao seu objetivo (aposentadoria = 20 anos = longo prazo).

Importante: utilizamos somente o fundo Verde para tornar o exemplo mais simples. Porém, o que acontece na prática quando se contrata uma boa gestão de investimentos para acompanhar sua previdência privada é uma diversificação em diferentes fundos de previdência, diminuindo o risco e melhorando ainda mais o retorno.

Então como escolher o melhor fundo de previdência privada para mim?

Aqui vamos pelo famoso “passo a passo”.

Passo 1 – BIO Financeira

O primeiro passo é conhecer sua BIO Financeira para saber qual o nível de risco que você pode correr, considerando seu perfil comportamental, momento de vida e situação financeira

Descubra aqui como está sua BIO Financeira.

Passo 2 – Objetivo com a previdência

Depois de descobrir sua BIO, é preciso definir seu objetivo com a previdência. Entre os principais objetivos, podemos destacar:

  • Ter uma reserva no futuro para complementar a aposentadoria
  • Economizar imposto de renda
  • Cobrir os custos de inventário no caso de falecimento (sucessão)

Veja mais sobre isso nos vídeos 5 a 9 da página disponível neste link.

Passo 3 – Escolher os fundos de previdência privada e acompanhar os investimentos

O último passo é escolher o fundo adequado a sua BIO Financeira e objetivos.
Há basicamente 2 caminhos possíveis aqui:

  1. Sozinho: estudar sobre previdência e entender minimamente sobre mercado financeiro e investimentos, a ponto de conseguir escolher a melhor opção e acompanhar no dia a dia para fazer as mudanças necessárias (trocar de um fundo para outro, de acordo com as mudanças da economia).
  2. Com ajuda profissional: ter uma empresa de confiança que entenda seus objetivos, escolha os fundos mais adequados a eles e monitore seus investimentos ao longo da jornada.

Veja aqui como funciona a análise de previdência da ParMais

Passo 4 – Fazer o cadastro e começar a investir

Você pode investir diretamente no seu banco – o que não recomendamos, pois normalmente é lá que estão as piores opções em previdência privada, salvo exceções – ou então por uma seguradora independente, que terá opções melhores disponíveis.

Nesse segundo caso – menos conhecido pelos brasileiros em geral – basta fazer um cadastro relativamente simples e começar a investir (normalmente via boleto ou débito em conta).

Conclusão

Antes de escolher um um fundo de previdência privada para investir, é preciso avaliar se você realmente precisa desse serviço.

Além disso, é importante estudar e entender minimamente sobre o mercado financeiro para conseguir escolher a melhor opção. No exemplo citado, entendemos que uma boa escolha faz bastante diferença para o bolso.

Seguindo o passo a passo, fica mais fácil para você escolher o fundo de previdência privada mais adequado aos seus objetivos. Caso tenha dúvidas, procure ajuda de especialistas, pois ter uma gestão profissional de confiança e alinhada aos seus objetivos faz toda a diferença no longo prazo.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações