Como analisar uma lâmina de fundos de investimentos

  • 09/11/2021
Página inicial - Blog - Como analisar uma lâmina de fundos de investimentos

A lâmina de fundos de investimentos é um documento muito importante para quem está na dúvida de qual fundo escolher para investir. 

Ela oferece informações como a taxa de administração, a estratégia de investimento do fundo, as regras e objetivos e outros dados importantes que irão ajudar na tomada de decisão pela escolha de um fundo de investimentos. 

Neste artigo, vamos detalhar os principais pontos de atenção na hora de avaliar uma lâmina de fundos de investimentos.

O que é uma lâmina de fundos de investimentos?

Uma lâmina de fundo de investimentos é um documento com o resumo dos principais indicadores e características operacionais do fundo de investimento

Nela, é possível encontrar informações como a taxa de administração e performance, as regras e estratégias, além de informações do administrador e gestor do fundo. 

Essas informações são fundamentais para que o investidor consiga avaliar se o que o fundo oferece está de acordo com seus objetivos e ajuda na tomada de decisão.

Uma lâmina de fundo de investimentos é um documento com o resumo dos principais indicadores e características do fundo de investimento.

Informações da lâmina de fundos de investimentos

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é a responsável pelas diretrizes padronizadas das lâminas. 

Dessa forma, todas elas possuem as mesmas informações e algumas regras para a divulgação da lâmina devem ser seguidas, como manter a ordem das informações, os logotipos e formatação não podem dificultar o entendimento e informações adicionais devem ser acrescentadas ao final do documento de forma consistente. 

Além disso, a lâmina deve ser atualizada mensalmente até o dia 10 de cada mês com os dados do mês anterior e deve ser entregue ao cotista antes do seu ingresso no fundo, além de estar em um lugar de destaque no site e sem proteção de senha.

Veja a seguir as informações que uma lâmina de fundos de investimento deve conter:

Público-alvo do fundo

Para quem o fundo é destinado

Objetivos

Meta de rentabilidade a ser perseguida pelo gestor do fundo

Política de investimentos

Expõe como os objetivos serão alcançados, mostrando os mercados, papéis, percentuais, limites e riscos de exposição do fundo. 

Condições de investimentos

Aqui são mostradas informações como: horário para aplicação e resgate, período de carência, pagamentos dos resgates, taxa de administração, taxas de entrada, saída, performance e total de despesas, limites de movimentação para cotistas e para sócios ou funcionários da gestora. 

Composição da carteira

Espécies de ativos em que o fundo concentra os investimentos (Ex.: ações, cotas de fundos de investimento, títulos públicos federais, investimentos no exterior, etc.) 

Risco

Mostra a escala de risco envolvida no fundo de investimento

Rentabilidade

Histórico de rentabilidade já alcançado pelo pelo fundo. 

Importante salientar que a rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. 

Exemplo comparativo (rentabilidade e despesas)

Possibilita comparar os custos e os benefícios de investir naquele fundo com os de investir em outros fundos

Simulação de despesas

Permite comparar o efeito das despesas em períodos mais longos de investimento entre diversos fundos.

Importante salientar que a simulação apresentada na lâmina não implica promessa de que os valores reais ou esperados das despesas ou que retornos serão iguais aos apresentados.

Política de distribuição

Estabelecem obrigações relacionadas com a manutenção de procedimentos de prevenção e combate à lavagem de dinheiro, de obtenção de documentos cadastrais, de anticorrupção e de adequação do fundo ao perfil do investidor (suitability).

Serviço de atendimento ao cotista

Contatos necessários para que o cotista possa tirar dúvidas, pedir esclarecimentos e fazer reclamações.

Supervisão e fiscalização

Órgão responsável por supervisionar e fiscalizar o fundo de investimento. (Ex.: CVM)

Como analisar uma lâmina de fundo de investimento

Agora que você já sabe que todos os fundos de investimentos possuem lâminas disponíveis com todas as informações necessárias para auxiliar na sua tomada de decisão, saiba como analisar uma lâmina e se o fundo está de acordo com seu objetivo.

Comece identificando se o fundo é interessante para os seus investimentos, observando a política, os objetivos, a estratégia do gestor, a composição do fundo e o benchmark a ser seguido – que é um referencial de mercado e uma meta a ser batida pelo fundo. 

Veja também o desempenho da gestão do fundo nos últimos anos e a rentabilidade alcançada em relação ao benchmark no curto, médio e longo prazo. Como já citamos, rentabilidade passada não garante a rentabilidade futura, mas a informação é importante para avaliar o desempenho da gestão. 

Atenção para as taxas

Um dos principais pontos de atenção é verificar se as taxas cobradas estão de acordo com o nível de complexidade e a natureza do fundo.

Taxa de administração

Essa é a taxa mais comum cobrada pelos fundos de investimentos e seu valor varia de acordo com a complexidade do fundo, do tamanho da aplicação mínima, entre outros detalhes. É por meio dessa taxa que o trabalho do gestor é remunerado. 

Normalmente, quando mais estratégia e análise um fundo exigir e quanto menor for a aplicação mínima no fundo, maior será a taxa de administração. 

Mas fique atento, pois se o fundo cobra uma taxa de administração muito alta, isso vai acabar impactando no rendimento do seu investimento. 

Taxa de performance

Essa é uma taxa cobrada por fundos com gestão ativa como prêmio por alcançar rentabilidade acima de um benchmark.

A taxa de performance só é cobrada sobre o rendimento que exceder o do benchmark, como o CDI ou Ibovespa por exemplo, sendo geralmente em torno de 20%.

Taxa de carregamento

A taxa de carregamento é um tipo de taxa mais comum em fundos previdenciários, como os PGBLs e VGBLs, sendo difícil de ser encontrada em outros tipos de fundo. 

Essa taxa, assim como as outras, remunera os gestores e, segundo esses fundos, serve de estímulo para que o cliente não resgate o fundo antecipadamente, pois ela diminui com o tempo. Ela pode ser cobrada na entrada no fundo, na saída ou em ambos. 

Conclusão

Escolher bons investimentos não é uma tarefa simples e ter atenção nos detalhes é primordial. 

Por isso, ao escolher aplicar em um fundo de investimento, não deixe de ver a lâmina do fundo de investimento, pois é nela que constam as principais informações que vão ajudar na tomada de decisão por um fundo de investimentos que se encaixe nos seus objetivos e perfil de investidor.   

Gostou do conteúdo? Você pode gostar desses também:

O que analisar antes de escolher uma instituição de investimento?

Como funciona uma gestora de investimentos?

O que são ETFs? Saiba como funciona esse tipo de investimento

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações