• 23/03/2018

Raio X de uma Asset

Hoje em dia ser cotista de um fundo de investimento é uma das maneiras mais eficientes de se investir. A razão disso é que mesmo com pouco dinheiro investido você consegue diversificar os seus investimentos, reduzindo seu risco e, de quebra, você conta com uma gestão profissional.

Mas para escolher um bom fundo de investimento, é importante conhecer o funcionamento da Asset (ou gestora de investimentos) e, para muitos, isso é um mistério. Então, nesse artigo vamos explicar como funciona uma gestora de investimentos.

As divisões de uma Asset

Toda gestora de investimentos é dividida essencialmente em 4 áreas principais, cada uma fundamental para gerar os resultados aos quais ela se propõe. Vamos então falar um pouco sobre cada uma das áreas e como elas se integram.

Área de gestão de recursos

A área de gestão de recursos o “coração da asset”, sendo a responsável por estruturar e implementar as estratégias de investimento. Na maior parte das assets essa é a área com o maior número de profissionais. Dependendo do tamanho, número de fundos e estratégias adotadas, uma asset pode e deve ter múltiplas equipes de gestão de recursos, cada uma liderada por um gestor diferente. Um gestor de fundos de renda fixa, por exemplo, não costuma ser o mesmo gestor de renda variável, pois as habilidades necessárias para gerir cada um desses tipos de ativos é diferente. Cada estratégia costuma ter gestores, analistas e traders próprios.

Área de análise econômica – enquanto a área de gestão de recursos está preocupada com a gestão dos fundos e o comportamento dos seus ativos, a área de análise econômica trata de questões mais amplas. Ela costuma ser encabeçada pelo Economista-Chefe da asset, que por sua vez também tem uma equipe própria. Esse economista costuma ser alguém com amplo conhecimento teórico e de mercado, usando ambos para fazer modelos que buscam prever o comportamento futuro dos indicadores econômicos. Essa área serve para alinhar e ter mais qualidade nos cenários das diferentes equipes de gestão. É ela que vai projetar indicadores como a inflação, juros, PIB, nível do Ibovespa, entre outros.

Área de gestão de riscos e compliance

Essa é a área responsável por impor limites na atuação da área de gestão de recursos. Com o acompanhamento dos ativos dos fundos, essa a área é responsável por fazer com que eles não ultrapassem os limites de risco, percentual de alocação máximo, entre outros, definidos no regulamento do fundo e previstos na legislação. O controle desses limites e riscos é muito importante pois eles ajudam a manter a integridade e aderência do fundo ao mandato pré-estabelecido pelas áreas estratégicas.

Área Comercial e de Back Office

A área comercial é a que capta recursos, achando os clientes que buscam os investimentos que a gestora oferece. É ela que vai se preocupar com a divulgação dos fundos, preparando o material necessário para isso e também realizará o trabalho de pós-venda. O Back Office ajuda nas atividades internas necessárias à operacionalização do fundo, auxiliando não apenas o comercial, mas também as outras áreas da asset.

Dependendo do patrimônio sob gestão, assets maiores podem ter outras áreas, como por exemplo uma área jurídica, recursos humanos, marketing, tecnologia etc. No entanto, essas áreas servem essencialmente para dar suporte às áreas listadas acima e, apesar de recomendáveis, não são essenciais para o funcionamento da asset.

A integração entre as áreas

Apesar de terem funções distintas, é muito importante que essas áreas trabalhem de maneira integrada para trazer os melhores resultados possíveis. Essa integração costuma se dar na forma de comitês e reuniões com os profissionais das diferentes áreas. Vamos tomar como exemplo o Comitê de Investimentos para explicar melhor como funciona essa integração.

O Comitê de Investimentos costuma ter os responsáveis por cada uma das áreas da gestora, assim como os analistas estratégicos. O Economista-Chefe e sua equipe de análise econômica trazem a sua visão do cenário global e local e o potencial impacto desses cenários sobre as principais classes de ativos. Isso por sua vez leva a uma discussão dos cenários pelas diferentes áreas.

Em seguida as equipes de gestão de recursos traduzem os cenários e a análise na escolha dos ativos que comporão os fundos sob gestão. A área de gestão de risco analisa os riscos envolvidos e é responsável por dar o aval para a execução das estratégias. Já o comercial dá o feedback quanto às necessidades dos clientes da asset e se é possível captar recursos para a execução de novas estratégias.

O próximo passo é a implementação da estratégia e o monitoramento e controle dos riscos. Como o mercado é extremamente dinâmico é sempre necessário que haja esse tipo de reunião para alinhar os objetivos das diferentes áreas com a dos cotistas do fundo.

Conclusão

As assets são divididas essencialmente em 4 áreas: gestão de recursos, análise econômica, gestão de riscos e compliance e comercial e back office. Essas áreas se integram através de comitês e reuniões com o objetivo de obter o melhor resultado possível para os cotistas e para a própria asset. Investir em fundos tende a ser mais eficientes pois traz uma gestão profissional a um custo acessível para o investidor.

Resumo
Raio X de uma Asset
Nome do artigo
Raio X de uma Asset
Descrição
As Assets são divididas essencialmente em 4 áreas: gestão de recursos, análise econômica, gestão de riscos e compliance e comercial e back office. Essas áreas se integram através de comitês e reuniões com o objetivo de obter o melhor resultado possível para os cotistas e para a própria asset.
Autor
Nome do editor
Par Mais

CATEGORIAS BLOG

CATEGORIAS BLOG

Deixe seu comentário