Asset – o que é, como funciona e suas principais áreas

  • 10/08/2021
Página inicial - Investimentos - Asset – o que é, como funciona e suas principais áreas

Uma asset é uma empresa que realiza a administração e gestão dos ativos dos seus clientes, escolhendo as melhores opções de investimentos e criando uma carteira de investimentos personalizada e alinhada com os objetivos de cada um.

É por meio da asset que é realizada a gestão dos fundos de investimentos, envolvendo o processo de escolha dos ativos, alocação, execução e as tomadas de decisões.

Para entender como a asset realiza esse trabalho, é importante conhecer cada área envolvida no processo e como elas se integram. Veja neste artigo como funciona uma asset e a importância de cada área.

O que é uma Asset?

Uma asset – conhecida também por gestora de investimentos – é uma empresa que realiza a gestão dos ativos dos seus clientes. Ela tem a função de escolher as melhores opções de investimentos que existem no mercado e montar uma carteira personalizada para cada um.

Para isso, o gestor analisa a estratégia de investimentos mais adequada ao cliente, considerando seu perfil de investidor, momento de vida e objetivos, a fim de alocar os recursos de forma a maximizar o retorno dos investimentos.

As assets são reguladas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e seguem todos os requisitos definidos pela instituição.

Para quem está na fase de acumulação de patrimônio ou busca por uma gestão de investimentos, uma asset é uma boa opção, pois atende às demandas e possui baixos custos.

As divisões de uma Asset

As assets são divididas essencialmente em cinco áreas principais, cada uma com funções específicas e fundamentais para gerar os resultados propostos. Saiba um pouco mais sobre cada uma das áreas e como elas se integram dentro da empresa:

Gestão de recursos

A área de gestão de recursos é o “coração da asset”, sendo a responsável por estruturar e implementar as estratégias de investimento. Na maioria das assets, essa é a área com o maior número de profissionais.

Dependendo do tamanho, número de fundos e estratégias adotadas, uma asset pode e deve ter múltiplas equipes de gestão de recursos, cada uma liderada por um gestor diferente.

Nestes casos, um gestor de fundos de renda fixa, por exemplo, não costuma ser o mesmo gestor de renda variável, pois as habilidades necessárias para gerir cada um desses tipos de ativos é diferente. Cada estratégia costuma ter gestores, analistas e traders próprios.

Análise econômica

Enquanto a área de gestão de recursos está preocupada com a gestão dos fundos e o comportamento dos seus ativos, a área de análise econômica trata de questões mais amplas.

Ela costuma ser dirigida pelo economista-chefe da asset, que também tem uma equipe própria. Esse economista costuma ser alguém com amplo conhecimento teórico e de mercado, usando ambos para fazer modelos que buscam prever o comportamento futuro dos indicadores econômicos.

Essa área serve para alinhar e ter mais qualidade nos cenários das diferentes equipes de gestão. É ela que vai projetar indicadores como a inflação, juros, PIB, Ibovespa, entre outros.

Gestão de riscos e compliance

Essa é a área responsável por impor limites na atuação da área de gestão de recursos.

Com o acompanhamento dos ativos dos fundos, essa área é responsável por fazer com que eles não ultrapassem os limites de risco, percentual de alocação máximo, entre outros critérios definidos no regulamento do fundo e previstos na legislação.

O controle desses limites e riscos é muito importante, pois eles ajudam a manter a integridade e aderência do fundo ao mandato preestabelecido pelas áreas estratégicas.

Comercial

A área comercial é a responsável por captar recursos, ou seja, é ela que encontra os clientes que buscam os investimentos que a asset oferece.

A área comercial se preocupa com a divulgação dos fundos – preparando o material necessário para isso – e também realiza o trabalho de pós-venda, ficando à disposição do cliente para auxiliar com as dúvidas.

Backoffice

O backoffice ajuda nas atividades internas necessárias para operacionalização dos fundos de investimentos, auxiliando não apenas o comercial, mas também as outras áreas da asset.

Resumidamente, a área de backoffice cuida da conferência das operações do fundo e corrige e previne possíveis desvios nessas operações. Além disso, é responsável pelas rotinas de abertura de conta, emissão de relatórios e por organizar e otimizar os processos dentro da asset.

Outras áreas

Dependendo do patrimônio sob gestão, algumas assets podem ter outras áreas, como a jurídica, recursos humanos, marketing, tecnologia, entre outros.

Essas áreas servem para dar suporte para as áreas principais listadas acima, mas, apesar de recomendáveis, a não existência de alguma delas não impacta no funcionamento da asset.

A integração entre as áreas da asset

Apesar de terem funções distintas, é muito importante que todas as áreas de uma asset trabalhem de maneira integrada para trazer os melhores resultados possíveis.

Essa integração costuma ser por meio de comitês e reuniões com os profissionais das diferentes áreas.

Vamos usar como exemplo o comitê de investimentos para explicar melhor como funciona essa integração:

O comitê de investimentos é composto pelos responsáveis de cada uma das áreas da gestora, assim como os analistas estratégicos. O economista-chefe e sua equipe de análise econômica trazem a visão do cenário global e local e o potencial impacto desses cenários sobre as principais classes de ativos. Isso, por sua vez, leva a uma discussão dos cenários pelas diferentes áreas.

Em seguida, as equipes de gestão de recursos traduzem os cenários e a análise na escolha dos ativos que irão compor os fundos sob gestão. A área de gestão de risco analisa os riscos envolvidos e é responsável por dar o aval para a execução das estratégias.

Já o comercial dá o feedback quanto às necessidades dos clientes da asset e sobre as possibilidades de captar recursos para a execução de novas estratégias.

O próximo passo é a implementação da estratégia e o monitoramento e controle dos riscos.

Como o mercado é extremamente dinâmico, é necessário realizar reuniões periódicas para alinhar os objetivos das diferentes áreas com a dos cotistas do fundo.

Conclusão

As assets são responsáveis pela gestão de recursos dos seus clientes e são divididas essencialmente em cinco áreas: gestão de recursos, análise econômica, gestão de riscos e compliance, comercial e backoffice.

Essas áreas se integram por meio de comitês e reuniões com o objetivo de obter o melhor resultado possível para os cotistas e para a própria asset.

Investir em fundos de investimentos é uma das maneiras mais eficientes de se investir atualmente, pois dessa forma, mesmo com pouco dinheiro, você consegue diversificar seus investimentos e reduzir os riscos.

Para isso, a asset é recomendada, pois oferece uma gestão profissional e eficiente com custos acessíveis para o investidor.

Gostou do conteúdo? Você pode gostar desses também:

Deixe seu comentário

Comentário(s): 2

       
  1. Ola! Quais profissionais que trabalham comercialmente para uma Asset? qual suas certificações

    1. Rudimar, bom dia!
      Para trabalhar comercialmente em uma Asset as certificações variam. É comum ter, ao menos, a CEA — Certificação ANBIMA de especialista em investimentos – e o CPA-20 – Certificação Profissional ANBIMA – Série 20. Porém, grande parte dos profissionais possuem o CFP – Certified Financial Planner – e também o CFA – Chartered Financial Analyst – e o CGA – Certificação de Gestores ANBIMA.
      Até mais!

Últimas publicações