Mudança no Spread do Tesouro Direto

  • 17/04/2019
Página inicial - capital - Mudança no Spread do Tesouro Direto
spread do tesouro direto

O Tesouro Direto diminuiu o spread que cobra no resgate de títulos públicos, passando de 0,04% para 0,01%. Essa é uma mudança bastante positiva para o investidor que utiliza o Tesouro Direto, pois tem um impacto direto na sua rentabilidade.

O que é o spread do Tesouro Direto?

O spread do Tesouro Direto é a diferença entre a taxa de investimento e a taxa de resgate desse tipo de título. Segundo a Secretaria do Tesouro Nacional, o spread justifica-se pela necessidade de evitar que as oscilações dos preços praticados no mercado secundário, que servem de referência para o Tesouro Direto, resultem em perdas para o investidor ou para o Tesouro Nacional.

Na prática, o spread significa que existe uma pequena penalização na rentabilidade do seu investimento no Tesouro Direto caso você decida resgatar o título antes do seu vencimento.

A diminuição do spread significa uma melhora na rentabilidade desse tipo de investimento mesmo na hipótese de resgate antecipado. Veja na prática a diferença entre uma LFT (Letra Financeira do Tesouro) com spread de 0,04% e 0,01%.

O gráfico acima foi feito com a rentabilidade real de uma LFT com vencimento em 2023, considerando um resgate em cada um dos dias de janeiro de 2019, sendo que a linha azul representa a rentabilidade bruta (sem a cobrança de impostos e outras taxas) com um spread de 0,04% e a linha laranja a rentabilidade bruta com um spread de 0,01%.

Perceba que, principalmente nos prazos mais curtos, a diferença de spread faz com que a rentabilidade bruta seja bastante diferente. Caso seja necessário um resgate no primeiro dia útil, a LFT com spread de 0,04% teria rentabilidade negativa, de -0,02%. Já a LFT com spread de 0,01% teria rentabilidade positiva. Essa diferença vai se tornando menos significativa na rentabilidade total conforme o tempo passa, mas de qualquer forma se percebe que um spread menor significa uma rentabilidade maior caso haja resgate antecipado.

Comparação com a poupança

Essa diminuição do spread é significativa principalmente quando se analisa a rentabilidade líquida de curtíssimo prazo da poupança em comparação à LFT. A poupança tem uma rentabilidade de 70% da Selic anualizada mais a Taxa Referencial (que atualmente é zero). Isso significa que ela nunca terá uma rentabilidade bruta superior à Selic e, além disso, ela só paga rendimento no “aniversário” mensal da sua aplicação. Isso significa que, caso você aplique no dia 10 de um mês e decida resgatar todo o valor no dia 09 do próximo mês, a sua rentabilidade será de 0,00%. Apesar disso, a poupança tem como vantagem a isenção de IR, IOF e outros impostos e taxas.

A LFT possui rentabilidade diária determinada pela Selic, ou seja, a sua rentabilidade bruta é superior a da poupança e o investimento tem rentabilidade proporcional, independente do período que ficar aplicado. Apesar disso, ela não tem as isenções da poupança, ou seja, ela sofre a incidência de imposto de renda (de acordo com uma tabela regressiva que vai de 22,5% a 15% ao ano), IOF (de acordo com uma tabela regressiva, caso o resgate ocorra em menos de 30 dias da aplicação), a taxa de custódia da B3 (de 0,25% ao ano) e o spread do Tesouro Direto.

Essas características de cada um dos títulos fazem com que, em alguns casos específicos, a poupança tenha uma rentabilidade superior à LFT. Digamos por exemplo que você precise resgatar em exatos 30 dias após a sua aplicação. Nesse caso, devido à não incidência das taxas e impostos, a poupança é um investimento de melhor rentabilidade que a LFT.

Apesar da poupança teoricamente ter uma rentabilidade melhor que a LFT em alguns dias específicos, na prática é muito difícil estimar exatamente quando esse resgate de curto prazo será necessário. Na maioria dos dias, a LFT tem rentabilidade superior e quanto mais tempo o valor ficar aplicado, maior é a rentabilidade da LFT se comparada à poupança. A diminuição do spread faz com que os títulos do Tesouro Direto se tornem ainda mais atrativos nessa comparação.

Conclusão

A diminuição do spread do Tesouro Direto significa uma rentabilidade melhor caso seja necessário resgatar o valor aplicado nos títulos do tesouro em um prazo anterior ao do vencimento. Essa diminuição do spread faz também com que os títulos do Tesouro Direto se tornem ainda melhores que a poupança mesmo na comparação no curto prazo, o que é um ótimo sinal para os investidores em geral.


Onde você está, aonde quer chegar?
Nossa função é tornar sua jornada mais rápida e mais rentável. Escolhemos com você os investimentos que precisa, alinhados às suas necessidades. Clique aqui.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações