Sua conta
  • 16/10/2018

O que é spread bancário?

Início / Vida financeira / O que é spread bancário?
spread bancário

O spread bancário é a diferença entre a taxa que as instituições financeiras captam dinheiro e a taxa que elas cobram ao emprestar dinheiro. Geralmente utiliza-se o CDI como referência e os bancos tentam captar a um valor inferior ao CDI e emprestar a um valor muito superior ao CDI.

Ao depositar o seu dinheiro na poupança de um banco ou ao investir em um CDB, por exemplo, você está efetivamente emprestando dinheiro ao banco. O banco, por sua vez, vai usar parte desse dinheiro para realizar empréstimos. A taxa média que o banco paga para a sua poupança ou os seus CDBs sempre será menor que a taxa que ele cobra nos seus empréstimos. A diferença entre essas taxas é o spread bancário.

Todos os bancos do mundo praticam o spread pois é assim que funciona o sistema financeiro, mas o spread dos bancos brasileiros é altíssimo, bastante acima dos outros países. O spread brasileiro só não é maior do que o praticado em Madagascar, sendo bastante superior à média mundial, que é de 6%.

spread bancario pelo mundo

MAPA DO BANCO MUNDIAL: CONFIRA O SPREAD BANCÁRIO EM DIVERSOS PAÍSES

Como é calculado o spread bancário?

O spread bancário é a diferença simples entre a taxa média de captação em um ano e a taxa média de empréstimo no mesmo ano. Veja, por exemplo, a planilha abaixo, elaborada pelo Banco Central:

Discriminação201120122013201420152016Média**
A – Taxa de Aplicação46,0935,9738,0743,5556,2360,3246,71
B – Taxa de Captação10,607,8411,5112,2615,6112,2711,68
1 – Spread35,4928,1326,5631,2940,6248,0535,02
2 – Custo Administrativo1,131,611,320,850,420,361,07
3 – Inadimplência13,3310,939,2311,1014,9219,1913,03
4 – Compulsório + Subsídio Cruzado + Encargos Fiscais e FGC0,851,020,891,041,191,251,07
5 – Impostos Diretos (CSLL + IR)8,075,836,057,339,6410,907,94
6 – Lucro e outros (1-2-3-4-5)12,118,749,0710,9714,4616,3511,91

Em 2016 a taxa de aplicação dos recursos dos bancos, ou seja, a taxa média de empréstimo, foi de 60,32% e a taxa de captação foi de 12,27%, a diferença entre um e outro, 48,05%, foi o spread bancário.

Qual a lógica do spread?

A lógica é remunerar o banco pelo risco de crédito que está tomando ao emprestar o dinheiro. Essa remuneração deve ser superior ao valor captado somado à inadimplência, impostos e outros custos, gerando assim algum lucro, caso contrário não valeria a pena emprestar o dinheiro.

Quero ter certeza que a minha atual estratégia é a melhor pra mim

Qual a composição do spread bancário?

O spread bancário é composto por uma série de custos que os bancos possuem. Eles compõem o spread porque, ao emprestar o dinheiro captado o banco deve, no mínimo, pagar os custos da execução do empréstimo e remunerar o próprio banco com lucro. Os custos são:

Impostos: os impostos diretos que o banco precisa pagar ao realizar um empréstimo são computados no cálculo do spread. São eles o CSLL e o IR.

  • Custo administrativo: o custo administrativo do banco tende a ser menor, quanto maior for o banco.
  • Compulsórios, FGC e encargos fiscais: ao captar recursos, o Banco Central determina que parte do depósito seja mantida no próprio Banco Central através de depósito compulsório. Uma parte de cada recurso captado também deve ser direcionado ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Essas despesas, somadas aos encargos fiscais, compõe esse itém.
  • Inadimplência: os empréstimos realizados pelos bancos devem, no mínimo, cobrir a sua inadimplência e gerar algum lucro. Sendo assim, a inadimplência também compõe o spread bancário.
  • Lucros e outros: representa a margem líquida do banco, ou seja, o percentual do spread bancário que realmente fica com o banco e transforma-se em lucro para os seus acionistas. Nesse item também são inclusos outros custos que não se encaixam em nenhuma das categorias acima.

É importante destacar que o custo de captação do banco não entra na composição do spread justamente porque ele é descontado no cálculo do spread. Apesar disso, na hipótese de diminuição do custo de captação do banco (como por exemplo na queda da Selic), a taxa média do empréstimo e o spread bancário tendem a cair.

Segundo relatório do Banco Central, a composição média do spread bancário no período entre 2011 e 2016 ocorreu conforme o gráfico abaixo:

composição spread bancario

Percebe-se que, nesse período, grande parte do spread bancário se deu devido à inadimplência. A segunda rubrica de maior peso no período são os lucros.

Como reduzir o spread?

A principal maneira de diminuir o spread bancário, de acordo com especialistas, seria aumentando a competição no sistema financeiro nacional. O setor atualmente é um oligopólio, no qual 5 bancos representam a sua quase totalidade. Alguns pontos que melhorariam a competição seriam o incentivo às cooperativas e fintechs, a entrada de bancos estrangeiros no mercado nacional e a facilitação de abertura de novos bancos no Brasil.

Medidas para a diminuição da inadimplência, como o cadastro positivo, as duplicatas eletrônicas e a diminuição dos custos judiciais na recuperação dos créditos também teriam um impacto positivo na diminuição do spread bancário. Outros pontos que as instituições financeiras mencionam que ajudariam a reduzir o spread seriam a diminuição do depósito compulsório e a redução dos impostos.

Conclusão

O spread bancário é a diferença entre a taxa que as instituições financeiras pagam ao captar recursos e a taxa que elas pagam ao emprestar recursos. O spread no Brasil é um dos maiores do mundo, devido a questões estruturais brasileiras como a inadimplência maior que a média, baixa poupança interna e o oligopólio no setor financeiro nacional.

GUIA MERCADO FINANCEIRO

Onde você está, aonde quer chegar?
Nossa função é tornar sua jornada mais rápida e mais rentável. Escolhemos com você os investimentos que precisa, alinhados às suas necessidades. Clique aqui.

Resumo
O que é spread bancário?
Nome do artigo
O que é spread bancário?
Descrição
O spread bancário é a diferença entre a taxa que as instituições financeiras pagam ao captar recursos e a taxa que elas pagam ao emprestar recursos. Geralmente utiliza-se o CDI como referência e os bancos tentam captar a um valor inferior ao CDI e emprestar a um valor muito superior ao CDI. O spread bancário no Brasil é um dos maiores do mundo, devido a questões estruturais brasileiras como a inadimplência maior que a média, baixa poupança interna e o oligopólio no setor financeiro nacional.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×