Você sabe o que é Fundo Garantidor de Crédito (FGC)?

  • 12/12/2016

O que é FGC

No mundo das finanças e dos investimentos, um termo comum é o FGC. Mas afinal, você sabe o que é o Fundo Garantidor de Crédito? Neste artigo você vai descobrir o que é, como ele funciona, quais os investimentos que ele protege e como você pode utilizá-lo da melhor maneira para proteger o seu dinheiro.

O que é Fundo Garantidor de Crédito (FGC)?

O Fundo Garantidor de Crédito, ou FGC, é uma associação civil sem fins lucrativos. Foi criada em 1995 com o intuito de proteger os recursos dos investidores do Sistema Financeiro Nacional (SFN). Em caso de falência das instituições financeiras associadas à ele, o FGC garante o ressarcimento de até R$ 250.000 por CPF e por instituição financeira. Ou seja, caso o banco, corretora ou instituição financeira que você investiu seu dinheiro quebre ou dê calote, você recebe de volta o valor investido, incluindo os juros do investimentos, até o limite de R$ 250 mil.

Mas, é importante saber que além de proteger e ressarcir os investidores, o FGC tem um significativo papel na manutenção da estabilidade do Sistema Financeiro Nacional, e também contribui para a prevenção de crises bancárias.

Como o Fundo Garantidor de Crédito funciona?

O FGC é mantido pelas instituições financeiras por meio de contribuições mensais de 0,0125% sobre todo o dinheiro que os seus investidores possuem aplicado. É importante ressaltar que essas contribuições são feitas diretamente pela instituição financeira associada, e que não há nenhum tipo de cobrança direta do investidor para que ele tenha proteção do FGC.

Mas, fique atento, pois como o valor máximo é pago por conta corrente e por CPF, nos casos de conta conjunta em que há dois CPF’s, não há o dobro da garantia. Ou seja, se um casal possui R$500 mil aplicados, o casal receberá R$ 250 mil. Em caso de conta compartilhada entre 3 pessoas, o valor é dividido igualmente entre as 3 partes e assim por diante. Clique aqui e veja no site do FGC exemplos de aplicações e limites para cobertura do fundo.

Por isso, se o valor que você tem para investir ultrapassa os 250 mil garantidos pelo FGC, procure dividir seus investimentos em instituições financeiras diferentes para proteger o seu dinheiro e usar toda a garantia que o fundo oferece.

Dica – Além de não investir mais de R$ 250 mil por instituição financeira, é importante que na hora de investir sejam contabilizadas as estimativas de ganhos, para que no caso de uma possível quebra da instituição, você receba o valor aplicado e também os juros do rendimento. Por exemplo: ao invés de aplicar exatos R$ 250 mil, o ideal é aplicar menos. Imagine que você quer comprar uma LCI com vencimento para 2 anos, cuja rentabilidade esperada para todo esse período é de 25%. Então você deveria investir no máximo R$ 200 mil nesta LCI, pois o valor acumulado no vencimento será de exatos R$ 250 mil.

Quando o FGC é acionado, o prazo médio para que o dinheiro caia na conta do investidor é de 3 meses. Mas, é importante ressaltar que cada caso é um caso, e que essa é uma média de tempo com base em anteriores casos de falência de instituições financeiras.

Baixe nosso eBook e entenda o que é o mercado financeiro

Quais investimentos são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito?

Os produtos financeiros garantidos pelo FGC são:

  • depósitos à vista ou sacáveis mediante aviso prévio;
  • depósitos de poupança;
  • depósitos a prazo, com ou sem emissão de certificado;
  • depósitos mantidos em contas não movimentáveis por cheques destinadas ao registro e controle do fluxo de recursos referentes a prestação de serviços de pagamento de salários, vencimentos, aposentadorias, pensões e similares;
  • letras de câmbio (LC);
  • letras imobiliárias (LI);
  • letras hipotecárias (LH);
  • letras de crédito imobiliário (LCI);
  • letras de crédito do agronegócio(LCA);
  • operações compromissadas que têm como objeto títulos emitidos, após 8 de março de 2012.

Resumindo, os principais investimentos garantidos são: conta corrente, poupança, CDB, LCI, LCA, LC, LI e LH.

Aqui, é importante ressaltar que depósitos, empréstimos ou recursos captados no exterior não são cobertos pelo FGC.

Em cooperativas de crédito, existem os RDC’s – Recibos de Depósitos Cooperativos –, que são produtos similares aos CDB’s. Eles possuem a garantia do FGCoop – Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito – nas mesmas condições que o FGC, isto é, de até R$ 250.000 por CPF.

Quais instituições financeiras são associadas ao Fundo Garantidor de Crédito?

Praticamente todas as instituições financeiras em funcionamento no Brasil devem estar associadas ao FGC. O Banco Central do Brasil regulamenta que as seguintes instituições financeiras sejam associadas ao FGC: Caixa Econômica Federal, bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento, bancos de desenvolvimento, sociedades de crédito, financiamento e investimento, as sociedades de crédito imobiliário, as companhias hipotecárias e as associações de poupança e empréstimo, em funcionamento no País, que:

  • recebam depósitos à vista, em contas de poupança ou depósitos a prazo;
  • realizem aceite em letras de câmbio;
  • captem recursos mediante a emissão e a colocação de letras imobiliárias, de letras hipotecárias, de letras de crédito imobiliário ou de letras de crédito do agronegócio;
  • captem recursos por meio de operações compromissadas tendo como objeto títulos emitidos, após 08 de março de 2012.

Clique aqui e veja a lista completa de instituições associadas.

Considerações

Em tempos de crise econômica e juros altos, estar protegido de possíveis calotes é muito importante. Por isso, na hora de investir o seu dinheiro dê preferência sempre por produtos financeiros protegidos, emitidos por instituições associadas ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Desde que foi criado, o FGC reembolsou 100% dos investidores que aplicaram em instituições financeiras associadas a ele que sofreram quebra ou liquidação.

Quer ter uma consultoria financeira personalizada? Conte com nossos especialistas!

Par Mais – 12.12.2016

A Par Mais Empoderamento Financeiro tem um propósito claro: fazer com que as pessoas mudem sua relação com o dinheiro para alcançar a liberdade e serem mais felizes. Os especialistas da Par Mais desenvolveram um método que visa tornar qualquer pessoa capacitada a ter o controle das suas finanças. Conheça os nossos serviços. Clique aqui.

Resumo
Você sabe o que é Fundo Garantidor de Crédito (FGC)?
Nome do artigo
Você sabe o que é Fundo Garantidor de Crédito (FGC)?
Descrição
Saiba o que é fundo garantidor de crédito (FGC), como ele funciona e qual a melhor forma de utilizá-lo para proteger seu dinheiro.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe um comentário