Investir em ações ou fundo de ações? Vantagens e desvantagens!

  • 29/09/2017

Na hora de fazer investimentos em ações você já deve ter se deparado com a dúvida entre investir diretamente na Bolsa, comprando e vendendo ações por conta própria, ou investir em ações através de fundos de investimentos, que tem um gestor profissional. Como buscamos auxiliar as suas decisões de investimento, listamos as principais “vantagens e desvantagens” que norteiam o pensamento coletivo dos investidores brasileiros. E nosso gestor, Alexandre Amorim – CGA,  fez abaixo uma importante reflexão que vale muito a sua atenção.

Boa leitura!

Fundos de ações – Vantagens

Gestão profissional – Todo fundo de investimento conta com a figura de um gestor, que é quem toma as decisões de investimento do fundo. Esse gestor conta com uma estrutura de analistas e outros instrumentos de gestão de risco e performance que você provavelmente não possui. Essa gestão e análise profissional tende a gerar rendimentos maiores e com menos risco do que o de investidores individuais.

Acesso a informação sobre as empresas – Os melhores gestores têm equipes que conseguem analisar melhor os dados das empresas, com experiência para saber quais dados são relevantes para cada tipo de empresa. Eles também costumam ter contato direto com as Diretorias e Conselhos das empresas e, com isso, conseguem ter acesso a informações relevantes que são mais difíceis de se obter individualmente.

Tomada de decisão sem emoções – Outra vantagem da gestão profissional dos fundos é que, diferente da maioria dos investidores individuais, eles têm condição de avaliar e manter uma posição com menos emoção, não se deixando influenciar por momentos de estresse ou euforia do mercado. Isso tende a gerar retornos acima da média.

Diversificação – Dependendo do valor investido, é complicado para um investidor individual manter uma carteira grande o suficiente para que seja bem diversificada e, mesmo se ela for diversificada, ter a agilidade para realizar movimentos que maximizem os retornos e minimizem as perdas. Comprando cotas de um fundo, mesmo com pouco capital investido você pode se beneficiar da diversificação da carteira do fundo.

Fundos de ações – Desvantagens

Taxa de administração – Todo fundo cobrará uma taxa pela gestão do fundo. Fundos de ações geralmente cobram 2% de taxa de administração do fundo e 20% de taxa de performance sobre o que superar o benchmark do fundo, que costuma ser o Ibovespa mas pode ser algum outro índice da bolsa. Essas taxas acabam diminuindo a rentabilidade do fundo.

Prazo de resgate – Todo fundo também terá um prazo de resgate, que costuma ser em torno de 30 dias para fundos de ações, ou seja, quando você pedir para sair do fundo você receberá após esse prazo pré-estabelecido. Os fundos fazem isso por dois motivos principais: para, nos casos de resgate, ter tempo para vender suas posições sem que isso prejudique a estratégia do fundo e para evitar que investidores peçam resgates a todo momento (movidos pela emoção), o que também prejudicaria a estratégia do fundo. Resumindo, há sentido para que exista esse prazo, mas na prática isso significa que vai demorar mais tempo para que você tenha esse dinheiro na sua conta.

Ingerência – Quando você investe em um fundo de ações você está delegando ao gestor a decisão de que ações comprar e vender. Sendo assim, pode acontecer de ele comprar alguma ação que você não gostaria de ter, ou de vender alguma ação que você gostaria que ele mantivesse. Essa decisão, no entanto, cabe ao gestor e, no âmbito do fundo, você estará exposto às decisões dele.

OPINIÃO DO GESTOR

A taxa de administração e a ingerência na tomada de decisões é considerada por muitos como desvantagens, mas isso de fato é um mito!

A rentabilidade do fundo já é descontada de todas as taxas de administração, performance e custos, ou seja, o que importa de fato é a rentabilidade. Se o gestor entrega resultado, nada mais justo do que ser remunerado por isso. Em relação a ingerência, isso só vale para quem realmente consegue acompanhar o mercado e tem tempo e conhecimento para fazer análises. Gestores e suas equipes tem, de fato, muito mais capacidade para tomar decisões.

IMPORTANTE – As taxas de administração devem pagar pelo trabalho e expertise de gestores e suas equipes de análise. Por isso não faz sentido pagar altas taxas de administração nos chamados fundos passivos, que seguem um índice (como o Ibovespa ou setoriais) ou, pior ainda, para investir em apenas uma ação. Isso ainda é comum nos grandes bancos.

Ações na bolsa – Vantagens

Liberdade de escolha – Comprando diretamente ações na Bolsa você tem total liberdade de escolha. Você pode comprar ou vender as ações que quiser e tem autonomia para escolher o momento em que entra ou sai de uma posição.

Ausência de taxas excedentes – Como você está gerindo o seu próprio dinheiro, não terá que pagar taxas de administração ou performance, o que se traduz em uma melhor rentabilidade para você.

Ações na bolsa – Desvantagens

Impacto emocional – Quando você faz sozinho a gestão do seu próprio dinheiro você está mais sujeito ao apelo emocional. Em uma situação de estresse de mercado ou até mesmo na sua vida pessoal você pode acabar tomando uma decisão menos racional e isso tende a impactar negativamente o desempenho dos seus investimentos.

Falta de acesso a informações confiáveis – Sem ter um sistema de gestão e tendo que dividir o seu tempo entre as suas atividades do dia-a-dia e o acompanhamento do mercado, você pode acabar não conseguindo acessar e processar as informações necessárias para melhor rentabilizar a sua carteira.

Efeito “Manada” – Alguma notícia significante pode fazer com que a percepção de uma empresa mude radicalmente da noite pro dia, causando uma grande valorização ou desvalorização. Temos exemplos recentes disso com a JBS (JBSS3) e a Eletrobrás (ELET6).

O investidor individual pode ser afetado por esse tipo de notícia e fazer ou desfazer uma posição e chegar “tarde pra festa”, o que faria com que ele realizasse toda a perda de uma ação que pode voltar a subir ou compre caro demais uma ação que não tem mais tanta perspectiva de alta.

Efeito Disposição –  O efeito disposição indica que investidores tendem a vender ações com lucro em um curto espaço de tempo e tendem a manter ações com prejuízo por um longo período de tempo, esperando a “volta” da ação. Wlademir Prates, doutor em finanças comportamentais, finalizou no início deste ano, um estudo que mostra como investidores individuais no Brasil tendem a estar bastante expostos a esse efeito, e como investidores em grupo tendem a minimizar esse efeito.

Analisando o desempenho de pessoas físicas em comparação com gestoras de recursos e seus fundos de investimentos, percebe-se que boas gestoras tem um desempenho muito melhor e mais consistente tomando menos risco.

Resumo
Investir em ações ou fundo de ações? Vantagens e desvantagens!
Nome do artigo
Investir em ações ou fundo de ações? Vantagens e desvantagens!
Descrição
Listamos as principais vantagens e desvantagens que guiam o pensamento do investidor brasileiro sobre investir em ações ou fundo de ações.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe seu comentário

    • wagner brotto
    • 23/10/2017
    Responder

    Muito bom o artigo. Bastante esclarecedor.