Venture Capital: entenda como funciona esse tipo de investimento

  • 05/11/2021
Página inicial - Blog - Venture Capital: entenda como funciona esse tipo de investimento

Venture capital são fundos de ações que tem como objetivo financiar empresas – geralmente de tecnologia – com o objetivo de capitalizar esse negócio. É um projeto que possui um risco elevado, mas possui também um grande potencial de retorno.

Entenda neste artigo o que é, como funciona e quais os objetivos do venture capital. 

O que é venture capital?

Conhecido também como capital de risco, o venture capital é um tipo de investimento com o objetivo de capitalizar empresas de pequeno e médio porte com grande potencial de crescimento no mercado. 

Geralmente, essas empresas são novas, possuem baixo faturamento e precisam de investimentos para conseguir crescer. Aqui entra o venture capital – um fundo de investimentos com um ou mais investidores – que além de investir na empresa, passa a ter influência direta na gestão e no andamento do negócio. 

Para as startups com modelo escalável, este tipo de aporte é bastante comum e é feito por meio de rodadas de investimentos. 

Como funciona o Venture Capital?

O objetivo principal dessa modalidade de investimento é ganhar dinheiro. Para isso, geralmente formam-se grupos de investidores de capital que são divididos em duas modalidades:

– Parceiro geral: onde os investidores possuem certa autonomia e podem escolher em quais empresas querem investir parte dos recursos.

Parceiro limitado: alguns participantes são responsáveis pelo gerenciamento e outros apenas colocam os recursos e recebem os lucros (quando há lucro para receber).

O primeiro passo é a criação desses grupos de investidores por meio de contrato e estatuto operacional. Nesses documentos, são definidos:

  • Competência de cada investidor
  • Porcentagem de investimento de cada participante
  • Foco nos investimentos
  • Visão de empreendimento
  • Área de atuação

O segundo passo é definir o perfil e a fase em que a empresa se encontra, podendo ela ser: 

  • Capital semente: para aquelas empresas que ainda são apenas uma ideia e precisam de ajuda para serem constituídas 
  • Incubadoras: para aquelas empresas que já existem, mas que ainda não estão consolidadas no mercado 
  • Aceleradoras: para aquelas empresas que já estão no mercado, mas precisam melhorar o desempenho e avançar no crescimento

Depois disso, é realizada a fase de seleção dos projetos. Geralmente, são escolhidas startups de segmentos diferentes e os recursos do fundo são divididos entre elas com o objetivo de diversificar o risco do investimento, o que aumenta as chances de retorno. 

Como é formado o mercado de venture capital?

São três as entidades principais do mercado de venture capital:

Firma: responsável por investir nas empresas ou startups para potencializar os resultados
Fundo: meio pelo qual as firmas investem nas empresas ou startups 
Sócios: os responsáveis pela administração da firma 

Como investir em venture capital?

Os investimentos em venture capital podem ser feitos por investidores individuais – que tenham recursos e conhecimento para investir – por companhias de participações – que são aquelas que possuem controle sobre a participação de outras empresas – e também por gestores de investimentos, por meio de Fundos de Investimento em Participações (FIPs). 


Se engana quem acha que investimentos em venture capital só podem ser feitos por grandes investidores. 

Atualmente, com o avanço da tecnologia, qualquer investidor interessado neste tipo de investimento pode ter acesso ao investimento em startups e projetos com potencial de crescimento e transformação por meio de plataformas de investimentos, como por exemplo a Clearbook – empresa do grupo 2TM, assim como a ParMais –  que disponibiliza acesso ao capital e aos investimentos de forma segura e transparente através da blockchain e da tokenização dos ativos.

Essa pode ser uma ferramenta interessante para diversificação dos seus investimentos, além de apoiar ideias inovadoras e com grande potencial. 

Empresas financiadas por venture capital

A modalidade de venture capital não é novidade, tanto que empresas bilionárias de tecnologia, como a Apple, Google, Microsoft, LinkedIn e Yahoo se beneficiaram deste tipo de investimento para financiar seus crescimentos.

Startup unicórnio também são beneficiadas com esse tipo de investimento

Startups unicórnios são aquelas que alcançam mais de 1 bilhão de dólares em valor de mercado. Essas empresas vêm crescendo exponencialmente no Brasil, e com isso, o volume de investimentos derivados do venture capital no segmento tende a crescer também. Aqui no Brasil, as maiores startups unicórnio atuais são: 

  • 99 – aplicativo de transporte
  • Nubank – Operadora de cartões de crédito digital
  • Movile – Empresa responsável pela criação do iFood, PlayKids, Sympla e outros
  • iFood – delivery de comida pela internet 
  • Gympass – acesso a academias e estúdios para atividades físicas
  • Loggi – entregas via motoboys
  • QuintoAndar – aluguel de imóveis
  • Ebanx – solução para que empresas internacionais possam receber pagamentos feitos no Brasil
  • Wildlife Studios – Desenvolvedora de jogos mobile
  • Loft – compra e reforma de imóveis com inteligência artificial
  • VTEX – conecta o mercado de varejo por meio de plataforma de e-commerce
    C6 Bank – banco sem agências físicas
  • Creditas – empréstimo com garantia de imóvel, veículo, consignado privado e financiamento de carro.
  • Madeira Madeira – venda de bens para lares por meio de varejo on-line e off-line
  • Hotmart – distribuição e vendas de produtos
  • Unico – soluções de biometria facial e admissão digital
  • Mercado Bitcoin – negociação de bitcoins e criptomoedas

O Mercado Bitcoin – empresa do Grupo 2TM, assim como a ParMais – se tornou um dos maiores unicórnios brasileiros recentemente, em julho de 2021, e é o primeiro unicórnio de criptomoedas do Brasil.

A startup recebeu um aporte de US $200 milhões do conglomerado japonês SoftBank, fazendo com que a sua avaliação de mercado chegasse a US $2,1 bilhões. 

Conclusão

O venture capital é um importante intermediário para o crescimento e consolidação de pequenas e médias empresas, pois é por meio dele que essas empresas recebem aportes e têm a oportunidade de se firmar no mercado. 

Esse mercado vem crescendo rapidamente no Brasil e a tendência é de grande expansão, oferecendo incentivos para as empresas e startups que tenham grande potencial, principalmente no setor de tecnologia. 

Gostou do conteúdo? Você pode gostar desses também:

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações