SMAL11: conheça as características de um dos índices mais conhecidos da B3

  • 25/08/2020
Página inicial - Investimentos - SMAL11: conheça as características de um dos índices mais conhecidos da B3

ETF’s (Exchange Traded Funds), são fundos de índice negociados em bolsa de valores, cujo comportamento segue algum índice de referência. Entre os índices mais conhecidos, o Ishares Small Cap (SMAL11) é um dos ETFs listados na bolsa brasileira, que foi lançado em 2008. O fundo se baseia no índice de Small Cap (SMLL).

O SMLL é o resultado de uma carteira teórica de ativos compostos pelas empresas que têm baixo valor de mercado, faturamento e liquidez, sendo o indicador de desempenho médio das cotações dos ativos.

Critérios de inclusão no SMLL

O índice possui os seguintes critérios de inclusão, segundo a B3:

  • Estar entre os ativos que, em ordem decrescente, estejam classificados fora da lista dos que representam 85% do valor de mercado de todas as empresas listadas no mercado a vista (lote-padrão) da B3.
  • Estar entre os ativos elegíveis que, no período de vigência das três carteiras anteriores, em ordem decrescente de Índice de Negociabilidade (IN), representem em conjunto 99% do somatório total desses indicadores. Ou seja, ativos com baixa liquidez.
  • Ter presença em pregão de 95% no período de vigência das três carteiras anteriores.
  • Não ser classificado como “Penny Stock” – Ativos cuja cotação seja inferior a R$1,00.

Composição do SMAL11

Agora que entendemos o índice de referência da ETF, podemos abordar as ações que compõem a SMAL11.

Portanto, a carteira do SMAL11 é composta por pelo menos 95% das ações que compõem a carteira teórica do índice Small Caps. Apenas 5% da carteira do fundo é investida em outros ativos que não façam parte do SMLL.

Na última carteira divulgada, a ETF SMAL11 é composta por 95 ativos, sendo as 10 maiores posições:

Código Nome Peso (%)
VVAR3 VIA VAREJO SA 8,51
ENEV3 ENEVA SA 4,59
COGN3 COGNA EDUCACAO SA 3,58
BRAP4 BRADESPAR PREF SA 3,03
YDUQ3 ESTACIO PARTICIPACOES SA 2,89
CSNA3 COMPANHIA SIDERURGICA NACIONAL 2,78
QUAL3 QUALICORP SA 2,49
BRML3 BR MALLS PARTICIPACOES SA 2,47
BIDI11 BANCO INTER UNT SA 2,46
FLRY3 FLEURY SA 2,28

Características

O fundo é negociado na Bovespa tanto no mercado à vista (lote padrão de 10) quanto no mercado fracionário. A cotação é em R$/Cota, sendo seu formador de mercado – a pessoa jurídica cadastrada na B3 que se compromete a manter ofertas de compra e venda de forma regular e contínua durante a sessão de negociação, fomentando a liquidez dos valores mobiliários, facilitando os negócios e mitigando movimentos artificiais nos preços dos produtos – a Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Credit Suisse (Brasil) S.A.

O Fundo tem taxa de administração de 0,50% ao ano, gerido pela BlackRock Brasil Gestora de Investimentos e administrado pelo Banco BNP Paribas.

Vantagens e desvantagens

Assim como os demais ETFs, o SMAL11 é uma maneira eficiente de aplicar em uma cesta de ações sem necessariamente comprar cada uma das ações do índice.

Por ser um fundo completamente passivo, ele tem taxas que costumam ser mais baixas que as de outros fundos de renda variável – como citamos, 0,50% ao ano. Além disso, é possível diversificar o risco entre as ações do índice.

Quanto aos riscos, eles são semelhantes aos riscos de outros fundos de renda variável. A volatilidade do SMAL11 pode ser bastante alta e assim como as ações, dependendo do momento de mercado existe também um risco de liquidez caso ele não esteja favorável.

Por ser um fundo de gestão passiva, a carteira desse tipo de índice sempre buscará replicar da maneira mais fidedigna possível o índice. Sendo assim, se alguma ação específica de grande peso no índice tiver um desempenho extraordinariamente bom ou ruim, o ETF provavelmente vai acompanhar esse desempenho. Gestores ativos podem ter posições diferentes do índice, permitindo assim um resultado diferente (tanto positivo quanto negativo) do SMAL11.

Saiba mais: O que são ETFs – Vantagens, riscos e como investir

Conclusão

O índice Ishares Small Cap (SMAL11) é uma das ETFs mais conhecidas listada na Bolsa de Valores Brasileira e se baseia no índice de Small Cap (SMLL).

Ele é o resultado de uma carteira teórica de ativos composto pelas empresas que têm baixo valor de mercado, faturamento e liquidez, sendo o indicador de desempenho médio das cotações dos ativos.

A carteira do ETF SMAL11 é composta por pelo menos 95% das ações que compõem a carteira teórica do índice Small Caps. Apenas 5% da carteira do fundo é investida em outros ativos que não façam parte do SMLL.

O SMAL11 é uma maneira eficiente de aplicar em uma cesta de ações sem necessariamente comprar cada uma das ações do índice. Por ser um fundo completamente passivo, ele tem taxas que costumam ser mais baixas que as de outros fundos de renda variável, sendo possível diversificar o risco entre as ações do índice.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações