Sua conta
  • 25/07/2019

O papel das fintechs no mercado brasileiro

Início / Vida financeira / O papel das fintechs no mercado brasileiro
O papel das fintechs no mercado brasileiro

“Disruptivas” e “revolucionárias” são alguns termos muito usados para descrever as fintechs, empresas que investem em tecnologia e andam revolucionando o mercado de prestação de serviços financeiros, ao ponto de incomodar os gigantes do setor. Cada vez mais elas tomam um papel de protagonismo na prestação de serviços, não apenas no Brasil, mas no mundo todo.

O que é uma Fintech?

Fintech é um termo inglês que veio da expressão financial technology (tecnologia financeira em português). Esse termo é utilizado para descrever novas tecnologias que buscam melhorar e automatizar a entrega e o uso de serviços financeiros.

No geral, o objetivo principal das fintechs é ajudar companhias, empresários e consumidores no gerenciamento das suas operações financeiras, processos e outros aspectos do cotidiano utilizando softwares e algoritmos especializados que podem ser usados em computadores e dispositivos móveis.

Atualmente as fintechs atuam nos mais diversos segmentos e serviços, dentre os quais podemos citar a educação financeira, banco de varejo, meio de pagamento, gestão de investimentos, atividades relacionadas a criptomoedas, entre outros.

O impacto das Fintechs

Justamente por serem tão revolucionárias e disruptivas, as fintechs mais inovadoras muitas vezes obrigam os grandes competidores a se adaptarem, fazendo com que eles mudem o seu serviço para não perder clientes.

Temos, por exemplo, os bancos digitais que ao oferecerem acesso a cartões de crédito sem taxas e uso muito mais fácil que os dos cartões dos bancos físicos, que acabaram engajando uma base enorme de clientes jovens que não se sentiam satisfeitos com os serviços que eram prestados pelos bancos tradicionais.

Hoje em dia, os bancos físicos já oferecem contas correntes e outras soluções digitais e com isso começaram a adaptar seus serviços e quase todos possuem divisões digitais que se assemelham muito aos das fintechs.

Outros exemplos de fintechs disruptivas são as do segmento de meio de pagamento. Elas disponibilizam máquinas de cartão de crédito e débito com taxas muito mais competitivas que a dos seus competidores, até então, líderes deste mercado. Essas fintechs deram mais possibilidades para os lojistas, com taxas mais atraentes e outras soluções customizadas (como o pagamento pela internet e a opção de acessar os recebimentos com um cartão de crédito pré-pago). Com isso, não apenas os competidores tiveram que abaixar o seu preço e melhorar o seu serviço como passaram a existir ainda mais competidores nesse mercado, melhorando a concorrência e o serviço prestado.

A Par Mais

A Par Mais também é uma fintech, no entanto, o nosso escopo é um pouco diferente. Desenvolvemos soluções tecnológicas que são usadas como um canal de acesso para os nossos serviços prestados.

Utilizamos a tecnologia tanto em nossas soluções integradas de finanças do dia a dia, como em nossa gestão de investimentos, para agilizar o atendimento e o processamento dos dados, mas o produto final é entregue por nossos especialistas que seguem metodologia própria. Por não utilizar robôs na alocação das carteiras conseguimos entregar uma carteira de investimentos sempre alinhada aos objetivos e as características de cada investidor (BIO Financeira) proporcionando acesso e melhores oportunidades de investimento para todos os investidores, independente do seu tamanho.

Outro ponto no qual a Par Mais é diferente é no seu modelo de negócios. A Par Mais não recebe comissões, não aceita spreads e devolve eventuais rebates recebidos diretamente para o investidor. Somos remunerados unicamente pelo cliente. Dessa forma, garantimos um alinhamento de interesses e um foco total em cada cliente e investidor, além de aumentar a transparência quanto aos custos de contratação da gestão. Somo compradores de produtos para os nossos investidores e não vendedores, como os bancos e corretoras.

Outro ponto forte da nossa fintech é seu braço educativo, pois temos como missão empoderar financeiramente o maior número de pessoas, famílias e empresas. Diariamente produzimos conteúdos que são compartilhados gratuitamente pelo nosso site e redes sociais. São mais de mil artigos, coletâneas, ferramentas e cursos.

Resumo
O papel das fintechs no mercado brasileiro
Nome do artigo
O papel das fintechs no mercado brasileiro
Descrição
O papel das fintechs no mercado brasileiro é ajudar companhias, empresários e consumidores no gerenciamento das suas operações financeiras utilizando softwares e algoritmos especializados que podem ser usados em computadores e dispositivos móveis.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×