Diferença entre seguro saúde e plano de saúde

  • 30/10/2015
Página inicial - Vida financeira - Diferença entre seguro saúde e plano de saúde

diferença entre seguro saúde e plano de saúde

Você sabe qual é a diferença entre o seguro saúde e o plano de saúde?

Tanto o seguro quanto o plano de saúde tem como objetivo prestar assistência médica e hospitalar. A diferença entre o seguro saúde e o plano de saúde, é que o seguro só pode ser contratado por pessoa jurídica, podendo incluir um grupo de pessoas vinculadas a ela e seus dependentes. Além disto, o seguro saúde permite o reembolso de consultas ou exames, caso o segurado seja atendimento por um profissional ou estabelecimento na qual o seu seguro não contempla cobertura.  Nos demais planos de saúde, o reembolso é excepcional, sendo pouco comum e muitas vezes restrito a planos adquiridos apenas pelas classes de renda mais alta.

O plano de saúde e o seguro saúde podem ter diferentes características e coberturas.

Como avaliar qual é o melhor plano ou seguro para você?

Operadora

Verifique se a operadora possui registro na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). A ANS é a agência reguladora ligada ao ministério da saúde responsável pelo setor de planos de saúde no Brasil.

Tipo do Plano

O plano de saúde pode apresentar cinco tipos diferentes: plano referência, plano ambulatorial, plano hospitalar sem obstetrícia, plano hospitalar com obstetrícia ou plano odontológico. O plano referência inclui assistência ambulatorial, hospitalar e obstetrícia, com padrão de acomodação enfermaria. O plano ambulatorial garante os atendimentos de consultas, procedimentos diagnósticos e terapêuticos para os casos que não seja necessária a internação hospitalar. O plano hospitalar sem obstetrícia inclui os atendimentos e procedimentos feitos durante a internação hospitalar, exceto obstetrícia, e não apresenta cobertura ambulatorial. Já o plano hospitalar com obstetrícia, garante o mesmo que o plano anterior e inclui também os procedimentos relacionados ao parto. E o plano odontológico inclui procedimentos odontológicos realizado em consultório.

É possível fazer combinações entre os diferentes tipos de planos, optando por aquele que seja mais adequado com a necessidade do cliente.

Prazo de Carências

É o período no qual o cliente não tem direito a algumas coberturas. Por lei, os prazos máximos de carência são: 24 horas para urgência e emergência; 300 dias para parto a partir da 38º semana de gravidez; 180 dias para consultas, exames, internações e cirurgias; 24 meses, podendo ser cobertura parcial temporária para doenças ou lesões preexistentes. Verifique na hora da contratação do plano as carências estabelecidas para cada procedimento pela sua operadora.

Abrangência

Solicite a seguradora ou a empresa do plano de saúde a rede credenciada. É importante verificar se plano ou seguro contemplam os locais de sua preferência e se incluem ainda a cobertura em outros estados, caso a sua cidade não tenha muitos hospitais de referência ou se a sua família costuma viajar com frequência. Isto é importante, pois se houver uma eventualidade grave, a sua família poderá ser atendida nos melhores hospitais a um preço reduzido. Porém, não é qualquer plano que garante esse benefício, as operadoras possuem diferentes planos com diferentes coberturas, por isso, é importante verificar as condições do plano contratado.

Além disto, é essencial analisar o histórico de doenças na família para identificar quais coberturas são primordiais e quais são os hospitais especialistas no assunto, para garantir que a cobertura destas estejam no seu plano.

Reembolso e Coparticipação

Os seguros saúde podem ter valores de reembolso diferentes. O valor máximo de reembolso é definido na hora da contratação do plano e quanto maior o reembolso, mais caro será a mensalidade do seguro. Entretanto, se os seus gastos com consulta forem altos e recorrentes, avalie um seguro que cubra estes gastos, no lugar de contratar um seguro mais barato com menor reembolso. Já os planos de saúde, alguns podem ter coparticipação. Na coparticipação, ao realizar consultas e exames, o cliente contribui com um determinado valor, além de pagar a mensalidade do plano. Neste tipo de plano, a mensalidade é menor, por isso, quem não realiza tantas consultas ou exames, tende a gastar menos. Porém, se a ida em consultas e exames é maior, deve-se analisar um plano mais caro com maiores coberturas no lugar da coparticipação.

Conheça a diferença entre o seguro saúde e o plano de saúde por Maria Eduarda Saraiva – 30.10.2015

Onde você está, aonde quer chegar?

Nossa função é tornar sua jornada mais rápida e mais rentável. Escolhemos com você os investimentos que precisa, alinhados às suas necessidades. Clique aqui

Par Mais Blog - Planilha de controle financeiro - anuncio

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações