Sua conta
  • 11/05/2015

O que muda nos meus investimentos com a alta da Selic?

Início / Investimentos / O que muda nos meus investimentos com a alta da Selic?

Homens discutindo meus investimentos com a alta da Selic

O que muda nos meus investimentos com a alta da Selic?

.

A taxa SELIC é a taxa básica de juros da economia brasileira, sendo seu nome uma abreviação de Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Periodicamente, vemos através dos diversos veículos de comunicação sua elevação ou redução, quase sempre acompanhada de uma explicação macroeconômica dos motivos dessa variação.

O Copom – Comitê de Política Monetária – comitê ligado ao Banco Central, tem por função delimitar as diretrizes básicas da política monetária e, dentre suas competências, a determinação da taxa básica de juros (Selic). A Selic tem como objetivo ajustar a liquidez na economia, de modo que a inflação fique dentro da faixa de variação estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional. Sendo assim, de forma bastante superficial, quando as taxas de inflação estão com uma tendência de alta, com o risco de romper o teto da meta, que é de 6,5% ao ano, o Copom eleva a taxa básica de juros para desacelerar a economia. De maneira análoga, quando a inflação se encontra controlada, o Copom pode reduzir a Selic para estimular a economia. É nesse “trade off”, como o mercado chama, entre taxa de juros e inflação, que atua o Copom, tentando ajustar o ponto ótimo entre uma inflação sob controle e que incentive o crescimento da economia.

 meus investimentos

 

Mas, sem entrar a fundo no mérito das causalidades que determinam sua oscilação, como a variação da Selic pode impactar nos meus investimentos financeiros?

A taxa Selic é um dos principais balizadores da economia e seu ajuste tende a ser acompanhado por todas as outras taxas de juros domésticas, sendo um espelho para a rentabilidade de diversos ativos, em especial de renda fixa.

Quem tem investimentos em CDB, Fundos de Renda Fixa, Letras Financeiras, LCI/LCA ou debêntures, podem ter maior lucro com o aumento da Selic, pois esses títulos costumam ter uma rentabilidade pós-fixada indexada ao CDI – Certificado de Depósito Interfinanceiro. Historicamente o CDI tende a ficar sempre próximo à taxa Selic. Portanto, quando a taxa SELIC sobe, o CDI também tende a subir, fazendo com que esses títulos proporcionem maior retorno.

Entretanto, no caso de títulos pré-fixados, a taxa de juros é determinada no momento da compra e variações na Selic não vão impactar na rentabilidade de seus investimentos. No entanto, o investidor deixa de ganhar com esse aumento. É o que acontece com a poupança, pois sempre que a taxa Selic estiver acima de 8,5%, seu rendimento será de 0,5% ao mês mais TR. Mesmo que a taxa Selic dispare, a poupança vai render aquilo já determinado, perdendo o investidor a oportunidade de um retorno mais alto.

Por fim, para os investidores que pretendem manter um ativo que acompanhe as oscilações da Selic, o governo disponibiliza um título público que acompanha essa variação, remunerando uma média da taxa Selic durante o período em que o investidor mantiver o ativo em sua posse. O Tesouro Selic, antiga LFT, acompanha a taxa de juros básica da economia enquanto o investidor tiver a posse do ativo, sendo um investimento bastante seguro e, com a taxa Selic alta, fica bastante atrativo. Porém, à medida que a inflação fique sob controle, espera-se que o governo passe a reduzir a Selic gradualmente. Mas, até lá, o Tesouro Selic é uma opção bem atrativa.

.

O que muda nos meus investimentos com a alta da Selic? por Guilherme Alano – 11.05.2015

A Par Mais Planejamento Financeiro tem um propósito claro: trabalhamos para auxiliar cada um de nossos clientes a construir sua tranquilidade financeira. Atuamos na área de planejamento financeiro pessoal, family office, gestão patrimonial, consultoria financeira para empresas e consultoria de investimentos.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×