Operações estratégicas com títulos públicos

  • 23/06/2020
Página inicial - Investimentos - Operações estratégicas com títulos públicos

Títulos públicos são papéis que o governo federal emite para se financiar. Ou seja, quando um investidor está adquirindo um desses papéis, está emprestando o dinheiro para o governo, e receberá em troca, o dinheiro mais juros.

Mas o que muitos investidores não sabem, é a possibilidade de fazer operações estratégicas, conseguindo uma valorização maior no título do que aquela definida na taxa contratada. Neste artigo, vamos abordar um pouco sobre o assunto e mostrar alguns exemplos.

O que são títulos públicos?

Os títulos públicos são investimentos de renda fixa – isso quer dizer que a sua rentabilidade pode ser definida no momento da compra. A rentabilidade dos títulos públicos pode ser prefixada (já definida no ato da compra) ou atrelada às oscilações de algum indicador, como a SELIC ou o IPCA.

Eles são remunerados de diversas formas e possuem vencimentos diferentes. Para receber a rentabilidade combinada na hora da compra, o investidor deve esperar até o vencimento. Caso contrário, o preço do título pode sofrer oscilações de mercado, fazendo com que a rentabilidade seja maior ou menor do que a contratada no momento da compra do papel.

As garantias fornecidas pelo Tesouro Nacional fazem dos títulos públicos investimentos com baixíssimo risco. São considerados atualmente os ativos mais seguros para investir. Isso porque, se um país vier a quebrar, os grandes bancos privados já teriam quebrado primeiro e o sistema financeiro estaria em colapso.

Aplicar em títulos públicos é fácil, seguro e é mais rentável do que aplicar em poupança.

Leia mais: O que são títulos públicos

Como realizar operações estratégicas com títulos públicos?

Para entendermos como especular com os títulos públicos, é necessário entender o que é marcação a mercado. Resumidamente, marcação a mercado é o preço que o mercado está pagando em um determinado título naquele momento.

Leia mais: Marcação a Mercado x Marcação na Curva

Supondo que você compre um título público prefixado com rentabilidade anual de 6,34% e que esteja sendo vendido pelo Tesouro Nacional com preço unitário de R$711,00. O título está com vencimento em 01/01/2026, por exemplo.

Todos os títulos prefixados do Tesouro Nacional tem uma peculiaridade que, na data do vencimento, o governo federal comprará o seu título por R$1.000,00.

Se por exemplo, uma determinada pessoa comprar esse mesmo título a um preço unitário de R$ 600,00, a taxa de juros terá que ser maior, pois o trajeto será maior, para que receba os mesmos R$1.000,00 no vencimento. E o contrário também é verdade, se o mesmo título for adquirido a R$800,00, a taxa de juros será de aproximadamente 4,1% para que no mesmo prazo, o investidor receba os R$1.000,00.

Por isso que, quando a taxa básica de juros da economia cai, o preço do título sobe e o ideal para obter ganhos neste mercado é estar sempre posicionado em títulos prefixados quando tiver uma tendência de queda de juros, uma vez que desta forma, ganha-se com a valorização do preço unitário e em muitas vezes, é possível vender o título antes do vencimento com uma boa lucratividade.

Como funciona isso na prática?

Supondo ainda que em janeiro de 2016 um investidor tenha comprado o título Tesouro IPCA+ com vencimento para o ano de 2035. A taxa contratada na época foi de 7,8% + IPCA e o preço unitário de R$ 657,68.

O investidor que comprou esse título visando o longo prazo percebeu que em novembro de 2019, o mesmo título estava sendo negociado a 2,87% + IPCA, com um preço unitário de R$ 2.091,46; ou seja, houve uma valorização de aproximadamente 320% nesse período.

Caso ele tenha comprado o equivalente a 20 títulos pelo preço de R$657,68, totalizando R$13.153,60, e após quase quatro anos, o investidor venda a sua posição por aproximadamente R$41.829,00, terá uma diferença de R$28.675,40. Lembrando que nessa venda incidirá o imposto de renda sobre o lucro obtido e o IOF.

Conclusão

Esse lucro obtido pelo investidor no período atrai muitas pessoas, entretanto, é importante estar atento, pois como se trata de uma compra especulativa, existe um risco envolvido. Ganhos maiores sempre envolvem algum tipo de risco. Assim como o preço de venda antecipada de um título prefixado pode aumentar, ele também pode diminuir antes do vencimento.

Essas apostas curtas neste tipo de título, assim como apostas na bolsa de valores, compõe maiores oportunidades de ganho quando as expectativas estão negativas no presente, mas com possibilidade de melhora para os próximos meses.

Embora o tesouro prefixado possa se comportar como um investimento de renda variável quando a ideia é vender antes do prazo, ele na verdade é um investimento de renda fixa com uma grande segurança.

Por isso, esteja sempre atento quanto à compra de título público e possível venda antes do prazo. Nestes casos, é importante contar com ajuda de profissionais qualificados para avaliar o melhor momento de venda e evitar possíveis perdas.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações