Como posso usar o FGTS durante o pagamento do financiamento?

  • 14/08/2019
Página inicial - uso consciente - Como posso usar o FGTS durante o pagamento do financiamento?
Como posso usar o FGTS

A maioria das pessoas sabe que o FGTS pode ser utilizado na compra de um imóvel. Porém, nem todos sabem como usar o FGTS no pagamento de parcelas de um financiamento imobiliário.

O que é FGTS ?

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) foi criado com o objetivo principal de proteger o trabalhador formal (CLT). Pode ser usado em situações como demissão sem justa causa, em caso de doenças graves e até em momentos de catástrofes naturais. Mas o FGTS também pode ser usado para alguns outros fins, como em financiamento imobiliário, por exemplo.

No início de cada mês os empregadores fazem o depósito de um valor correspondente a 8% do salário bruto de cada funcionário – valor este que não pode ser descontado deste salário.

Até 2017, o capital depositado no FGTS rendia uma taxa fixa de 3% ao ano + a Taxa Referencial (TR). Por causa da baixa remuneração, qualquer oportunidade de resgatar o dinheiro do fundo para investir em produtos financeiros que rentabilizavam acima dessa taxa, deveria ser aproveitada.

Porém, a regra foi alterada e, além dos 3% ao ano de remuneração, passou-se a distribuir também 50% da rentabilidade do próprio fundo.

A primeira distribuição ocorreu em 2018 (sobre o saldo de 2017) e foi equivalente a 1,72%. Com a regra que passa a valer a partir de agora (2019), será distribuído aos trabalhadores 100% da rentabilidade do fundo e, se tomarmos por base a distribuição do ano anterior, a rentabilidade extra seria de quase 3,5%. Ou seja, a rentabilidade, a partir de agora, pode ser equivalente ou até superior à taxa Selic. Outro detalhe importante é que o FGTS não tem tributação, ou seja, é isento de impostos.

Na prática não há a possibilidade de resgatar o saldo do FGTS quando se deseja, mas pode ser interessante utilizar o saldo acumulado para pagar parte do financiamento imobiliário, conforme falaremos neste artigo.

Para saber as regras de utilização do FGTS na compra ou amortização de financiamento de imóveis, acesse http://www.caixa.gov.br/voce/habitacao/Paginas/utilizacao-fgts.aspx.

Saiba mais: Como fazer um planejamento de aposentadoria

Como posso usar o FGTS depois da compra do imóvel

Depois da compra do imóvel ser efetuada, você pode usar o FGTS de três formas:

1) Para diminuir o valor das próximas 12 prestações:

É possível reduzir em até 80% o valor das prestações em até 12 meses consecutivos, e esse procedimento pode ser feito anualmente. Aqui, este formato pode ser interessante para duas situações: um aperto momentâneo, onde o comprador do imóvel passa por uma situação onde precisa reduzir custos, e, no outro caso – se o proprietário do imóvel for disciplinado – pode utilizar esse valor de parcela para investir em produtos mais rentáveis que o FGTS e depois amortizar o saldo do imóvel quando for conveniente.

Se considerarmos um financiamento com parcelas decrescentes (SAC) de R$ 200.000 em 360 meses, com juros de 10% a.a., é possível ganhar cerca de R$ 1.000 em um ano, se os 80% das 12 parcelas seguintes – cerca de R$ 20.000 – do imóvel forem economizados e investidos a 7% a.a..

Saiba mais: Reserva de emergência: o que é e como montar a sua?

2) Para amortizar o saldo devedor do imóvel, diminuindo o valor das parcelas:

Se usarmos os R$ 20.000 do FGTS para amortizarmos o saldo devedor, mas mantendo os 360 meses, o valor da parcela diminuirá cerca de R$ 200/mês, diferença que reduzirá com o passar do tempo (lembre-se que estamos falando de um financiamento SAC, o mais utilizado hoje). Na mesma situação anterior, se for possível investir essa “sobra” todos os meses a 7% a.a., obtém-se uma economia que, com o tempo, pode ser usada para amortizar cada vez mais este saldo.

É uma boa estratégia para quem tem expectativa de ter a renda menor com o passar do tempo, ou mesmo maiores gastos. A desvantagem é a de que, sem diminuir o prazo do financiamento, continuam as cobranças de seguro e custo administrativo o que, dependendo da idade do comprador, pode ser bem caro.

3) Ou para diminuir o número de parcelas a pagar, mas mantendo o valor das parcelas:

Usando o mesmo exemplo acima, o comprador poderia usar os cerca de R$ 20.000 de FGTS para reduzir o número de parcelas. Nesse caso, reduziram-se quase 40 parcelas, de 360 para 320. A vantagem é que a amortização é líquida, ou seja, você abaterá valores sem a incidência de juros ou dos seguros e custo administrativo, se livrando desses gastos nesse número de parcelas abatido. Essa geralmente é a melhor opção, e também é a mais adequada para quem tem perspectiva de conseguir pagar o valor cheio das parcelas.

Nos dois últimos cenários a utilização do FGTS pode ser feita, no mínimo, a cada 2 anos.

Saiba mais: Objetivos financeiros – Antes de investir você precisa definir um

Conclusão: como posso usar o FGTS?

Para responder à pergunta “como posso usar o FGTS depois da compra de um imóvel”  não é possível “cravar” o que é melhor, pois cada situação tem suas particularidades. Porém, dificilmente se achará num financiamento uma taxa menor do que o FGTS oferece de rentabilidade, por isso, sempre que possível utilize esse recurso.

É muito importante não esquecer que esse fundo é uma poupança, portanto sempre tenha em mente manter uma reserva de segurança pois, no caso de perder o emprego, por exemplo, você não resgatará nada se tiver utilizado esse total.
Para uma avaliação criteriosa, conte com o time da Par Mais, aqui analisamos, com detalhes, cada situação e auxiliamos o cliente a tomar a melhor decisão.

Confira as últimas mudanças do FGTS: rentabilidade, extinção de multa adicional, ampliação e unificação do limite do valor imóvel nos financiamentos e liberação de uso em consórcios.

Par Mais – Publicado em 23.09.2016, revisado em 14/08/2019

Onde você está, aonde quer chegar?
Nossa função é tornar sua jornada mais rápida e mais rentável. Escolhemos com você os investimentos que precisa, alinhados às suas necessidades. Clique aqui.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 1741

       
  1. Olá, muito esclarecedora sua matéria!!! Já utilizamos o sistema de amortização, no nosso contrato, e graças a isso, esse ano finda nosso financiamento. Porém, tenho uma dúvida. Um amigo, construtor, comentou que essa amortização, pode se realizada apenas em contratos de financiamento, da primeira habitação. Não encontrei em lugar algum, algo que confirme o que ele disse, nem acho que seja verídico. Mas mesmo assim, venho esclarecer contigo. Assim que terminarmos nosso atual financiamento, iremos iniciar outro. Nesse novo contrato, estando o anterior quitado, posso utilizar o FGTS para amortiza-lo?? Gde abraço.

    1. Patricia, bom dia.

      Com disciplina e organização financeira conseguimos atingir os objetivos sonhados!
      Sobre o uso do FGTS no segundo imóvel, existem algumas regras:
      – O imóvel precisa encontrar-se em região metropolitana diferente do primeiro, mas precisa comprovar que mora ou trabalhe na localidade há pelo menos 1 ano
      – Caso você tenha menos de 40% de participação na propriedade do primeiro imóvel
      – Em casos onde se tem um terreno, mas nada foi construído nele.
      Sugerimos que verifique a possibilidade junto à instituição financeira onde realizou o financiamento.

      Sucesso!

  2. Primeiramente gostaria de parabenizar pelos esclarecimentos.

    Gostaria de fazer uma pergunta.

    Eu posso utilizar o valor depositado mensalmente do fgts para amortizar o financiamento habitacional abatendo o prazo.

    1. Vanilson, boa tarde!

      Ficamos muito felizes pelo seu comentário, muito nos honra ter você como leitor.
      Para utilizar o FGTS para reduzir em até 80% o valor das parcelas, o uso é livre, não tem carência. Inclusive pode ser renovado anualmente e os prazos não se sobrepõem, podendo utilizá-los simultaneamente.
      Para amortizações – seja diminuindo o número de parcelas ou o valor das parcelas a pagar – você deverá aguardar que se cumpra o período de 24 meses desde a última utilização.
      Sugerimos que procure a área responsável pelo seu financiamento para verificar e fazer simulações.

      Sucesso!

  3. Aa informações são muito boas e bem explicadas! Parabéns
    Uma duvida, estou vendendo meu atual imovel e vou adquirir o proximo com financiamento, é possível ja indicar utilização do FGTS? Ou tenho que esperar a baixa do meu atual imóvel para iniciar o funcionamento utilizando o FGTS? Grata

    1. Simone, bom dia.

      O ideal é verificar com o banco que você irá fazer o financiamento.
      Caso o imóvel que você esteja vendendo já esteja quitado, acreditamos que não tenha problemas em realizar um segundo financiamento e utilizar o FGTS.

      Sucesso!

  4. Prezados, primeiramente parabéns pelo serviço prestado a população! Tambem tenho uma dúvida: fui transferido de SP para RJ pela minha empresa. O meu imóvel em SP está atualmente locado e moro de aluguel no R J. Posso usar o meu FGTS para amortizar o meu financiamento mesmo morando no RJ e o imóvel sendo em SP?

    1. Eduardo, bom dia!
      Se você se encaixar nas regras, você poderá utilizar o FGTS. O uso do FGTS é permitido desde que o contrato de financiamento tenha sido assinado no âmbito do Sistema Financeiro Habitação (SFH) e você atenda outras regras como, ter no mínimo três anos de trabalho sob o regime do FGTS, somando-se os períodos trabalhados, consecutivos ou não, na mesma ou em empresas diferentes.
      O ideal é procurar a área responsável pelo seu financiamento na instituição e verificar a possibilidade.
      Agradecemos pelo seu gentil comentário e desejamos sucesso!

  5. Ola boa tarde,e possivel fazer o servico de amortizacao do BB por apps ou so mesmo em prrsenca ao banco?Grato desde ja.

    1. Michel, boa tarde!
      Se você nunca usou o FGTS para amortização, o primeiro pedido deve ser solicitado diretamente com a agência onde foi realizado o financiamento, que vai analisar o seu processo e lhe orientar quanto aos documentos necessários. Após a primeira utilização, os próximos poderão ser solicitados pelo telefone.
      O uso do FGTS é permitido desde que o contrato de financiamento tenha sido assinado no âmbito do Sistema Financeiro Habitação (SFH) e você atenda outras regras como, ter no mínimo três anos de trabalho sob o regime do FGTS, somando-se os períodos trabalhados, consecutivos ou não, na mesma ou em empresas diferentes.
      O ideal é procurar a área responsável pelo seu financiamento e verificar as possibilidades.
      Até mais!

Mais comentários

Últimas publicações