Sua conta
  • 18/03/2016

Como foram os melhores fundos de investimentos de 2015

Início / Investimentos / Como foram os melhores fundos de investimentos de 2015

Como foram os melhores fundos de investimentos de 2015

Já publicamos o artigo com descrevendo quais foram os fundos de investimentos com as melhores performances do ano passado. Agora vamos destrinchar e informar como foram os melhores fundos de investimentos em 2015 para sabermos qual a estratégia adotada por cada um e o porquê do seu excelente desempenho.

 

Como foram os melhores fundos de investimentos de 2015

Seguindo alguns critérios, selecionamos dois fundos com maior retorno dentre cada classe: ações, cambial, multimercado e renda fixa.

Para você entender melhor sobre como é a configuração de cada uma dessas classes leia esta artigo que descreve como são compostos os fundos de investimentos. De qualquer forma, segue abaixo um resumo:

  • Fundo de ações: deve ter, ao menos, 67% de seu patrimônio aplicado em ações, bônus de subscrição, certificados de depósitos de ações, cotas de fundos de ações e de fundos de índices e BDRs níveis II e III;
  • Fundo cambial: mínimo de 80% da carteira em ativos relacionados à variação de preços de moeda estrangeira;
  • Fundo multimercado: aqui não há uma regra definida, mesmo porquê o gestor tem liberdade para investir em vários ativos na carteira, como renda fixa, câmbio, ações, derivativos, etc;
  • Fundo de renda fixa: no mínimo 80% da carteira em ativos relacionados à variação da taxa de juros, de índice de preços ou ambos.

 Fundos Cambiais 

Aqui, o destaque ficou para o BTG Pactual Fundo de Investimento Cambial e o Votorantim FIC de FI Cambial Dólar.

  • BTG: fundo que tem como objetivo acompanhar a variação da moeda americana. No ano de 2015 o fundo superou a variação do dólar, que foi de 40,01% no ano. Levando em conta que um fundo de investimento tem despesas e custos, superar o índice é mérito da gestão. Retorno em 2015 – 47,6%
  • Votorantim: assim como no fundo anterior, esse também é um fundo que tem como objetivo acompanhar o dólar. O retorno do fundo foi exatamente a variação do câmbio, portanto a gestão ativa ‘pagou’ os custos do fundo. Retorno em 2015 – 47,0%

Fundos Multimercado 

Os vencedores nessa categoria foram o CSHG Verde FIC de FIM e SPX NIMITZ FEEDER FIC de FIM.

  • CSHG Verde: o Verde é um dos fundos multimercado mais antigos e com uma das melhores performances. Ao longo de sua história, alguns momentos foram muito relevantes para esse histórico e o ano passado foi um deles. O fundo já vinha desde 2013 trabalhando com a tese de deterioração da economia brasileira o que, inclusive, gerou ao fundo performance abaixo da média em 2013 e 2014. Em 2015 a tese se concretizou e o fundo foi o campeão em performance. Retorno em 2015 – 27,9%
  • SPX: assim como a Verde, a SPX vinha apostando fortemente na tese de deterioração da economia brasileira. Em 2015 conseguiram acertar suas apostas, especialmente em câmbio. Retorno em 2015 – 26,6%

Fundos de Renda Fixa – IMAB – 8,88% 

Aqui vale uma ressalva importante: quando se fala em renda fixa normalmente se pensam nos fundos conservadores, com retorno estável e previsível. Esse é o caso dos fundos de renda fixa pós fixados – em que a variação acompanha a taxa básica da economia SELIC. Mas a renda fixa pode ser ainda pré fixada ou indexada a algum índice, normalmente à inflação.

Apesar da alta da SELIC no ano de 2015, os melhores desempenhos foram de fundos indexados à inflação: BTG Pactual IPCA FI Renda Fixa e o Icatu Vanguarda FIC de FI Inflação Curta. O índice que demostra o desempenho dessa estratégia é o IMAB, que teve variação de 8,88% no ano. Conheça os fundos de investimentos:

  • BTG: sua estratégia consiste em fazer trocas de posições entre títulos do governo indexados à inflação – NTNB, que tem diferentes vencimentos, aproveitando mudanças na taxa de juros para arbitragens. A gestão ativa fez com que o fundo ultrapassasse significativamente seu benchmark. Retorno em 2015 – 15,2%
  • Icatu: estratégia semelhante ao BTG, porém aqui o gestor utilizou, além de Títulos Públicos como a NTN-b, também debêntures – dívidas de empresas, com vencimento de médio a longo prazoRetorno em 2015 – 14,6%

Fundos de Ações 

Para serem classificados como fundos de ações, a carteira deve aplicar no mínimo 67% dos seus recursos em ações, na posição comprada. Acontece que o mercado permite que o fundo possa assumir também posições vendidas, buscando rentabilidade com a queda dos preços. Nesse caso o fundo não fica necessariamente exposto ao mercado acionário. Esses fundos normalmente são conhecidos como Long&short, Equity Hedge ou Total Return. Para que o resultado da pesquisa refletisse a performance do gestor frente ao mercado acionário, esse tipo de fundo foi desconsiderado na análise, bem como os fundos que aplicam predominante em ações de empresas estrangeiras negociadas na bolsa brasileira – as BDR’s – já que estes ficam fortemente sujeitos à variação cambial.

Sendo assim, foram considerados os fundos que utilizam estratégias direcionais no mercado de ações. Conheça os campeões da estratégia:

  • Brasil Plural FIC de FIA: a Brasil Plural é uma gestora especializada em estratégias com ações. Apesar da alta volatilidade durante o ano, conseguiu mais uma vez um ótimo desempenho no seu fundo. O fundo é considerado como estratégia “ações livre”, portanto pode buscar livremente as melhores alternativas durante o ano. Retorno em 2015 – 11,0%
  • Geração Futuro FIA IBOV Ativo: a Geração Futuro é empresa coligada á Brasil Plural, aproveitando a expertise da equipe de gestão e análise. Este fundo tem como objetivo acompanhar a variação do índice Bovespa, alternando os pesos de ações e/ou setores de acordo com a visão da gestão. Considerando o desempenho do índice e do fundo, pode-se ver que a gestão foi mais do que assertiva. Retorno em 2015 –  4,6%

Considerações sobre como foram os melhores fundos de investimentos de 2015 

A estratégia em 2015 foi, basicamente, o investimento em dólar, decorrente do péssimo desempenho da economia brasileira. Porém, não há garantias de que isso se repita em 2016 pois há também o fator “político” envolvido, com novidades a todo instante sobre uma possível troca de governo. Importante ressaltar que a rentabilidade passada nunca é garantia de rentabilidade futura.

Nós, aqui na Par Mais, temos como objetivo buscar investimentos de acordo com o perfil do cliente, com fundos de investimentos que se destaquem pelo profissionalismo e competência dos gestores e sua forma de trabalho. O contato direto com as instituições faz com que tenhamos subsídios para auxiliar nossos clientes na tomada de decisões.

Infelizmente, vemos que dificilmente os grandes bancos apresentam boas opções, seja pelas altas taxas, pela gestão ou mesmo pela aplicação mínima exigida para entrar. Com este artigo, esperamos que você constate que há muito mais do que seu gerente tem a oferecer.

Conte com a Par Mais para analisar a sua carteira e realizar recomendações. Agora que você já está sabendo as estratégias utilizadas pelos melhores fundos de investimentos de 2015, confira os demais artigos dessa série que preparamos para você.

Empodere-se financeiramente e faça o seu dinheiro trabalhar para você. 

O que são fundos de investimentos?

Erros mais comuns de se investir em fundos.

Como funcionam os fundos de investimentos?

Conflitos de interesses de instituições financeiras?

Conheça as vantagens e desvantagens dos fundos de investimentos.

Os melhores fundos de investimentos de 2015

 

Par Mais – 18.03.2016

A Par Mais Empoderamento Financeiro tem um propósito claro: fazer com que as pessoas mudem sua relação com o dinheiro para alcançar a liberdade e serem mais felizes. Os especialistas da Par Mais desenvolveram um método que visa tornar qualquer pessoa capacitada a ter o controle das suas finanças. Conheça os nossos serviços. Clique aqui.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×