Previdência Privada x Fundos de Investimento

  • 23/11/2018
Página inicial - capital - Previdência Privada x Fundos de Investimento

 

previdencia privada x fundos de investimento

Caso você realize o seu investimento em bancos ou até mesmo nas corretoras independentes, já deve ter se deparado com a opção de investir em fundos de investimento ou previdência privada. Na própria previdência privada costuma haver a opção de investimento em diversos fundos, dos mais simples aos mais arrojados, o que pode causar alguma confusão quanto à diferença entre esses produtos. Vamos descrever as principais diferenças entre o investimento em uma previdência privada e um fundo de investimento.

Fundos de Investimento

Por mais complexa que sejam as estratégias que um determinado fundo adota, a estrutura de um fundo é relativamente simples de ser entendida. Ele é a congregação de recursos de um ou mais cotistas, que juntos estabelecem um “condomínio”, com regras pré-estabelecidas. Essas regras servem para determinar e limitar os investimentos que o gestor do fundo pode realizar e o resultado dos investimentos é compartilhado entre todos os cotistas proporcionalmente ao número de cotas que cada um possui. A tributação do fundo seguirá as regras estabelecidas de acordo com o tipo de investimento predominante no fundo.

Previdência Privada

Já a previdência privada tem características um pouco mais complexas. A previdência privada tem um objetivo específico, de longo prazo, que não é só rentabilizar o patrimônio dos seus participantes, mas sim permitir a criação de uma poupança de longo prazo para usufruto durante a aposentadoria. Devido a esse objetivo, o seu tratamento tributário, a sua liquidez, suas taxas e outras características desse produto buscam incentivar investimento em prazos mais longos.

Principais diferenças

Tributação

Uma das principais vantagens da previdência privada em relação aos fundos de investimento diz respeito à sua tributação.

Enquanto a maioria dos fundos de investimento são tributados normalmente de acordo com a sua tabela de IR (alguns deles inclusive sofrendo come-cotas semestrais), a previdência privada, seja ela PGBL, VGBL ou ainda a previdência fechada, possuem vantagens específicas de acordo com as suas características.

No caso dos PGBLs e da previdência fechada é possível realizar o abatimento da base tributável do IR diminuindo assim o IR anual a pagar (ou aumentando a restituição) para quem realiza a declaração completa. Além disso é possível ainda optar pela tabela regressiva do IR, que dá a possibilidade de diminuição do IR a pagar dependendo do prazo médio das contribuições.

Os VGBLs não permitem o abatimento da base tributável do IR, mas a sua tributação é menor pois incide apenas sobre o rendimento acumulado. Os VGBLs também não sofrem come-cotas e permitem a opção pela tabela regressiva, dando a possibilidade de diminuição do IR a pagar no recebimento dos recursos.

Liquidez

Já no que diz respeito à liquidez, os fundos de investimento levam vantagem em relação à previdência privada.

A liquidez de um fundo de investimento será estabelecida no seu regulamento. A maior parte dos fundos tem uma liquidez que varia entre 0 e 30 dias, portanto costumam ser relativamente líquidos.

Já no caso da previdência privada costumam haver penalidades no caso de resgate antecipado. Justamente por ser um investimento de longo prazo, a tabela regressiva do imposto penaliza bastante no caso de resgate antecipado. Além disso várias previdências privadas possuem prazos de carência e taxas cobradas no caso de resgate antecipado. Tudo isso penaliza muito a rentabilidade, portanto nesse quesito os fundos de investimento são mais adequados.

Taxas

Os fundos de investimento têm sempre a cobrança da taxa de administração e podem ter uma cobrança de taxa de performance. A taxa de administração é uma taxa sobre o patrimônio total aplicado, como por exemplo 0,5% ao ano. Já a taxa de performance incide apenas caso algum benchmark de rentabilidade do fundo seja batido, como por exemplo 20% sobre o que exceder o CDI.

A previdência privada pode ter essas duas taxas e costuma ter ainda a cobrança de uma taxa de carregamento, seja ela na entrada ou na saída. A taxa de carregamento nesse caso incide sobre o valor aplicado ou resgatado da previdência, como por exemplo 2% sobre o valor aplicado ou resgatado. Algumas previdências, como forma de estimular o investimento de longo prazo, zeram essa taxa com o tempo, mas isso varia de plano para plano.

Tendo em vista que a cobrança de taxas costuma ser menor, nesse quesito os fundos de investimento também têm vantagem sobre a previdência privada.

Outras diferenças

Além do que já foi dito, a previdência privada e os fundos de investimento tem ainda algumas outras diferenças.

Na previdência privada geralmente existe a previsão do depósito de contribuições periódicas (geralmente mensais), o que ajuda a formar uma poupança de longo prazo mas cria esse compromisso de contribuir. Já os fundos de investimento não preveem contribuições periódicas. As aplicações nos fundos podem ser feitas a qualquer hora desde que o fundo esteja aberto para captação e que ela seja superior ao valor mínimo estabelecido no regulamento.

No caso específico do VGBL existe ainda uma vantagem no que diz respeito ao planejamento da herança. O VGBL, devido às suas características que se assemelham às de um seguro, não precisa passar pelo processo de inventário. Isso faz com que não haja incidência de ITCMD e outras taxas, diminuindo a sua tributação.

Como escolher entre um fundo de investimento ou uma previdência privada?

As palavras-chave na hora de escolher entre um e outro são o prazo e o objetivo desse seu investimento.

Uma previdência privada pode fazer muito sentido devido aos seus benefícios tributários desde que você pretenda usufruir do valor investido no longo prazo. Caso os seus objetivos sejam de curto ou médio prazo, geralmente bons fundos de investimento são uma melhor opção.

É importante destacar ainda que caso o seu objetivo seja de longo prazo existem ótimos fundos de investimento que, mesmo não tendo as vantagens tributárias da previdência privada, podem ter um desempenho tão bom quanto ou superior. Ao tomar essa decisão é sempre importante analisar bem as opções para uma tomada de decisão consciente.

 

Onde você está, aonde quer chegar?
Nossa função é tornar sua jornada mais rápida e mais rentável. Escolhemos com você os investimentos que precisa, alinhados às suas necessidades. Clique aqui.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 14

       
  1. Olá, acho que vale enfatizar que no PGBL, em contrapartida à vantagem do abatimento das contribuições na base de cálculo do IR no ano-calendário em que elas são realizadas (redução do IR a pagar no presente), a tributação, no resgate, incidirá sobre a totalidade do resgate, e não só sobre os vencimentos, como ocorre no VGBL. Essa “desvantagem” (na verdade, é um diferimento do pagamento do imposto) é compensada pela menor alíquota se observado o longo prazo (10%).

  2. olá, gostei da explicação e agradeço, mas ficou ainda algumas dúvidas:
    Os planos de previdência tem alguma garantia?
    quem são os gestores dos planos de previdencia?
    estão sempre atrelados a algum banco?
    no aguardo

    1. Sandra, boa tarde!
      Os gestores de fundos de previdência são profissionais certificados e devidamente registrados nos órgãos fiscalizadores para execução dessa atividade (no caso, por ser tratar de previdência privada, na SUSEP). Você pode consultar, se quiser, o site institucional da casa gestora para conhecer melhor sobre a empresa e o(s) colaboradores dela. Estas, por sua vez, não precisam estar vinculadas ao um banco, não há nenhuma obrigatoriedade quanto a isso.
      Um ótimo final de semana!

  3. Boa tarde,
    Apliquei certa quantia no IPCA+(para fins de previdência futura) e outra parte no fundo Canvas Vector. Gostaria de saber se essa aplicação neste fundo Canvas atualmente garante um bom retorno.
    Obrigado

    1. José, boa tarde!
      O Canvas vector é um fundo que gostamos e utilizamos na nossa gestão. Porém, antes de escolher um ativo, você deve saber se esse tipo de investimento é o mais adequado para o seu momento de vida, perfil psicológico, capacidade e objetivos financeiros.
      Convidamos você a entrar na nossa ferramenta BIO Financeira, que analisa o seu momento de vida, sua capacidade financeira e o seu perfil de investidor. Acesse por aqui: http://apps.parmais.com.br/inteligencia-par-mais
      Além disso, podemos lhe auxiliar gratuitamente, basta acessar o link http://www.parmais.com.br/agendamento.html e marcar um horário com nossos especialistas para avaliar o seu atual cenário, as melhores opções e fazer simulações.
      Desejamos sucesso!

  4. Boa Tarde!
    Estou fazendo minha dissertação sobre fundos, gostaria de saber qual a bibliografia que vocês utilizam?
    Aguardo o contato.

    1. Claudinéia, boa tarde!
      Nosso conteúdo é fruto de muita pesquisa e do conhecimento de cada especialista do Time.
      Desejamos sucesso!

  5. Prezado Alexandre, tire uma dúvida, sobre a possibilidade da portabilidade de meu PGBL, para um fundo de investimentos , sem que tenha a incidência do imposto de renda sobre o valor aplicado. Agradeço antecipadamente.

    1. Antonio, bom dia!
      Quando se faz portabilidade é necessário que seja para outro fundo de previdência e não incide IR.
      Mas se for para outro tipo de fundo, seria necessário solicitar um resgate e, neste caso, paga-se o IR sobre todo o que investiu e sua rentabilidade, pois é um PGBL.
      O Alexandre manda abraços e nos lembrou que temos uma análise gratuita para os nossos leitores. Se você quiser podemos analisar o seu plano PGBL e ver se existem opções melhores, com menores taxas e maior rentabilidade.
      Basta preencher os dados do link abaixo.
      https://www.parmais.com.br/analise-de-previdencia-par-mais/
      Sucesso!

  6. Boa tarde, por gentileza, tenho uma dúvida sobre o trecho a seguir: “No caso específico do VGBL existe ainda uma vantagem no que diz respeito ao planejamento da herança. O VGBL, devido às suas características que se assemelham às de um seguro, não precisa passar pelo processo de inventário”. Pelo que eu havia lido, esse benefício de planejamento sucessório é válido também para PGBL, não apenas para VGBL, não é isso? Muito obrigado pela atenção e feliz natal a todos.

    1. Leonardo, boa tarde.
      Sim, você está certo, PGBL e VGBL possuem características semelhantes no planejamento sucessório.
      No artigo citamos o VGBL como vantagem por causa das taxas que incidem em cima dessa modalidade, fazendo com que o tratamento tributário dele seja mais vantajoso para esta finalidade.
      Ficamos à disposição.

Últimas publicações