Sua conta
  • 02/10/2015

Pratique com seus filhos o uso consciente do dinheiro

Início / Vida financeira / Pratique com seus filhos o uso consciente do dinheiro

Par Mais Blog - Uso consciente do dinheiro

Pratique com seus filhos o uso consciente do dinheiro e ajude-o a ter um futuro brilhante

 

O que acha de se preocupar menos com seus filhos? Interessante né? Hoje vamos falar da prática do uso consciente do dinheiro com eles e como isso ajuda no desenvolvimento das crianças/adolescentes (e seu também), fazendo com que se tornem adultos mais responsáveis (= você com menos cabelos brancos).

Por onde começo? Me dê exemplos desse uso consciente…

Bom, talvez você mesmo não saiba usar seu dinheiro de forma consciente, portanto vamos listar algumas ações que podem ser implementadas e que já trazem um grande progresso:

  • Colocar limites no cartão de crédito: não tem jeito, pra “disciplinar” os filhos nada melhor que impor alguns limites. E isso inclui os limites do cartão de crédito também! Você já parou pra pensar seu filho com um cartão sem limites durante alguns anos? É, não seria nada fácil…mesmo porquê ele estaria vivendo num mundo irreal! Imagine ele começando a trabalhar, ganhando um valor bem menor que os gastos que ele está acostumado a ter mês a mês? Como iria lidar com isso? E se constituísse família e continuasse nessa? Complicado…;
  • Negar dinheiro para compras de artigos de luxo: sabemos como é difícil ganhar o pão de cada dia, faça seus filhos entenderem isso também! Explique a importância de se gastar bem o dinheiro, com coisas importantes. Uma conta legal pra passar uma ideia de “valor” pra eles é a seguinte: digamos que sua filha queira muito aquela bolsa de marca francesa e que custa R$ 5.000. Pegue esse total e divida por quanto você ganha por hora, exemplo: 5.000 (valor da bolsa)/70 (salário por hora) = 71 horas!!! Fica bem fácil explicar pra ela que você tem que trabalhar quase 9 dias só pra pagar esse mimo…Mas, lembre-se, mesmo que você precisasse trabalhar apenas 3 horas pra sua filha comprar a bolsa isso não seria desculpa, a questão é ensinar o valor do dinheiro, não deixar seus filhos mal acostumados;
  • Não pagar tudo o que ele compra: se o seu filho ou filha tem mania de chegar toda hora com conta de loja de roupa, de balada, entre outras, dê um ultimato e avise que não pagará mais. Se forem compras pelo cartão de crédito determine um limite – conforme falado no primeiro tópico – e deixe ele se virar com aquele valor. Se os gastos dele são gerados através do popular “fiado” entre em contato com as lojas e avise para que não se venda mais nada desta forma. Se os pais cederem a todo instante vão acabar fazendo com que os filhos não desenvolvam a habilidade de superar desafios, habilidade cada vez mais importante;
  • Evite comprar para ele todos os presentes de datas comemorativas: estipule uma mesada no começo do ano para seus filhos e faça com que eles mesmos comprem os presentes dos dias das mães, dos pais, etc…isso será uma lição muito valiosa de gestão e controle financeiro! Mesmo porquê, o melhor presente pode ser uma carta, um desenho, um passeio, uma conversa…desse jeito o filho pode até economizar a grana desses presentes e se empolgar com o novo hábito de poupança;
  • Mesada: de acordo com o último comentário, é importante, sempre que possível, pagar uma mesada aos filhos, com data certa e valor fixo, como se fosse um salário. Essa experiência do jovem pegar o dinheiro, pagar suas contas, comprar seu lanche de vez em quando, faz com que ele crie uma noção de custo importante pro seu futuro. Levá-lo para o mercado vez ou outra também é uma atitude bacana, faça ele ver que mesmo as coisas mais básicas, como comida, não são tão baratas como ele imagina. Outra ideia: se você combinar em pagar, por exemplo, R$ 300 todo mês, sugira que, se ele conseguir guardar 15% desse valor, você paga um “décimo-terceiro” como prêmio, o que acha? Assim ele automaticamente perceberá que guardar dinheiro traz excelentes vantagens. E, se você perceber que há exagero nessa economia, diga pra ele curtir um passeio ou ir no boliche com os amigos, equilíbrio é fundamental!

Um belo futuro espera seu filho consciente!

Sugestões colocadas em prática, agora é só monitorar. Seu filho futuramente até pode não ser um grande empresário ou um diretor de uma multinacional, mas tenha a certeza de que, ganhando R$ 1.000 ou R$ 1.000.000, ele sempre dará valor ao dinheiro, guardará uma parte e não precisará utilizar de empréstimos, limites de conta, entre outros produtos caríssimos.

Se, toc toc toc, você não puder arcar com os estudos dos seus filhos lá na frente, saiba que ele dará um jeito. Poderá ter a economia suficiente guardada ou, no mínimo, correr atrás de trabalho(s) pra buscar seus objetivos, pois você não pagará tudo o que ele compra, ele desenvolverá a garra para vencer! Quando ele encontrar a mulher dos sonhos, há uma grande chance dela compartilhar das mesmas ideias e valores, o que é mais um salto pro desenvolvimento de uma família feliz e pródiga. Lembre-se que falta de $$$ é o que mais gera briga entre os casais.

Não sou pai ainda, mas acredito que nada me deixaria mais tranquilo quanto colocar na cabeça do meu garoto o significado da palavra RESPONSABILIDADE. Tanto em dinheiro quanto no resto. Como precisamos de dinheiro pra tudo, não tem jeito, deixa-lo ciente nesse quesito já é meio caminho andado, fora que a minha preocupação vai parar nele, pois sei que meus netos mais tarde estarão em boas mãos.

Se você chegou até aqui, meus parabéns, mas sinto dizer que só ler não quer dizer absolutamente nada! Aplique as dicas na sua casa, sinta como seus filhos irão se portar e depois faça um balanço (em poucos meses eles já deverão ter mudado bastante).

Não dar importância ao uso consciente do dinheiro não necessariamente fará com que seu filho vire um mendigo, mas pode privá-lo de tomar rédea de sua vida e ficar à mercê do consumismo desenfreado a que estamos expostos à cada dia (ou melhor, à cada hora, minuto, e-mail, cartaz…).

Permita um futuro brilhante pros seus filhos, converse, tome as atitudes!

 

Pratique com seus filhos o uso consciente do dinheiro por Márcio Wolter Filho – 02.10.2015

A Par Mais Planejamento Financeiro tem um propósito claro: trabalhamos para auxiliar cada um de nossos clientes a construir sua tranquilidade financeira. Atuamos na área de planejamento financeiro pessoal, family office, gestão patrimonial, consultoria financeira para empresas e consultoria de investimentos.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×