Obrigações do segurado: o que fazer para não perder o seguro?

  • 05/03/2021
Página inicial - Vida financeira - Obrigações do segurado: o que fazer para não perder o seguro?

Ao contratar um seguro, além das obrigações da seguradora, existem também as obrigações do segurado, que devem ser seguidas para evitar problemas futuros.

Ao adquirir uma apólice de seguro, existe a reciprocidade de obrigações, pois ao aceitar a oferta do serviço, é feito um contrato, onde tanto a seguradora quanto o segurado possuem direitos e deveres.

A contratação de um seguro exige muita pesquisa, atenção e alguns cuidados para que a relação entre segurado e seguradora seja bastante clara e com funções bem definidas.

Neste artigo falaremos sobre algumas das obrigações do segurado e os cuidados necessários para não perder a apólice.

Pagamento do prêmio

Por mais que pareça estranho e óbvio, a primeira obrigação do segurado é o pagamento do prêmio, sendo essencial para garantia da apólice.

Na hora de escolher a forma de pagamento, é importante estar atento:

  • Se o pagamento for débito em conta, você não poderá esquecer de autorizar o débito nos canais digitais do banco.
  • No caso de uso do cartão de crédito, caso você perca o cartão, o número mudará e deverá ser solicitada/comunicada a alteração para a seguradora.
  • Caso haja a falta de pagamento, o seguro será cancelado, sem restituição de valores pagos.

Agravante de risco

De acordo com o risco apresentado na proposta de seguro é feito o cálculo do prêmio, ou seja, o valor que se paga é proporcional ao risco aceito.

Porém, se o segurado agravar o risco, ele desobriga a seguradora de pagar a indenização.

Podemos citar como exemplo um caso de seguro de automóvel: em dias de chuva, muitos lugares ficam alagados e, mesmo estando ciente do risco, se o segurado optar por transitar neste local e acontecer um sinistro, a seguradora se abstém do pagamento da indenização, pois houve o agravamento do risco.

O agravamento do risco por terceiros também deverá ser comunicado à seguradora para que ela tome as devidas providências para a proteção do bem em risco.

Informações verdadeiras

O segurado sempre deverá informar à seguradora informações verdadeiras, ou seja, usar de boa-fé, pois em caso de omissão dos fatos ou falsidade, poderá não receber a indenização, mesmo o risco estando coberto pelo seguro, caso a seguradora descubra.

A seguradora também poderá cobrar a diferença do valor do prêmio, devido a omissão de informações que agravam o risco e consequentemente o cálculo do prêmio.

Saiba mais: A importância do planejamento na hora de contratar um seguro

Outros seguros

Outra obrigação do segurado é informar à seguradora a existência de qualquer outro seguro referente ao bem em questão. Quando não informado, pode tornar-se nulo o contrato de seguro.

Um exemplo deste caso é a contratação de duas apólices para o mesmo imóvel, Neste caso, a indenização não pode ultrapassar o valor do bem.

Isenção de obrigação por parte da seguradora

A SUSEP traz em seu site outros pontos onde a seguradora ficará isenta de qualquer obrigação, ou seja, o segurado perderá o direito se:

  • O segurado ou beneficiário ou ainda seus representantes e prepostos fizerem declarações falsas ou, por qualquer meio, tentarem obter benefícios ilícitos do seguro;
  • O segurado não participar o sinistro à sociedade seguradora, tão logo tome conhecimento, e não adotar as providências imediatas para minorar suas consequências.

É obrigação do segurado sempre comunicar à seguradora qualquer alteração na apólice.

Conclusão

Ao contratar um seguro, tanto a seguradora quanto o segurado possuem direitos e deveres. Para que a relação entre as partes seja clara e sem conflitos, é preciso prestar atenção, além das obrigações da seguradora, nas obrigações do segurado, para evitar problemas futuros.

A gestão de riscos é um dos pilares do planejamento financeiro , pois ela mitigará os riscos envolvidos ao longo da jornada. Ela é tão importante quanto qualquer outro pilar, pois irá assegurar que os imprevistos não impactem no que foi planejado, ou que pelo menos, o risco seja minimizado.

Em nosso Guia de Seguros abordamos todos os pilares do planejamento financeiro e os tipos de seguros, com informações, dicas importantes e exemplos práticos para você entender como a escolha dos produtos certos impacta positivamente a sua vida e as suas finanças.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações