O que aconteceu com o Tesouro Selic?

  • 22/09/2020
Página inicial - Investimentos - O que aconteceu com o Tesouro Selic?

Nos últimos 30 dias, você pode ter percebido que a valorização do Tesouro Selic – antiga LFT – ou a rentabilidade do seu fundo Selic Simples foi de 0%. Ou seja, percebemos uma volatilidade inédita no Tesouro Selic, que sempre foi o investimento mais estável do mercado.

O que é Tesouro Selic – antiga LFT?

O Tesouro Selic, antes chamado de LFT (Letra Financeira do Tesouro), tem a rentabilidade baseada na taxa Selic. O título é pago ao investidor no vencimento, mas é possível resgatar antes, sem perder a rentabilidade. LFT Tesouro é indicado para quem está montando uma reserva de segurança, investidores de curto e médio prazo e para quem aposta na alta da taxa Selic.

Saiba mais – O que são títulos públicos

Mas você sabe o motivo dessa volatilidade?

Vamos te explicar de forma prática como isso funciona.

Ao procurar por um Tesouro Selic no site, aparece a seguinte tabela:

Fonte: Tesouro Direto

Perceba que a rentabilidade anual do “Tesouro Selic 2025” é composta pela taxa Selic mais uma taxa – no caso, SELIC + 0,0917%. Dependendo do momento do mercado, a taxa pode ser positiva ou negativa, ou seja, ela acrescenta ou retira parte do rendimento da Selic.

Quando essa taxa sobe, o efeito é de marcação a mercado negativo. Já quando essa taxa cai, o efeito de marcação a mercado é positivo.

Entenda: Marcação a mercado x marcação na curva

Efeito ao longo do tempo

No começo de 2020, essa taxa extra estava em 0,02%. Com o tempo, ela subiu para 0,03 e chegou em 0,035%, porém, ninguém percebeu essa diferença, pois a alta foi moderada e devagar.

Fonte: Tesouro Direto

Recentemente, a alta dessa taxa de rentabilidade foi maior e mais rápida, passando de 0,035% para 0,075%.

A alta dessa taxa de rentabilidade é medida em basis points, ou pontos base. Isso quer dizer que um ponto base corresponde a 0,01 pontos percentuais.

Em um título LFT, com vencimento em 2025, que vale R$10.661,20 (como citado no exemplo) cada alta de 0,01% – ou 1 base point – nas novas emissões, faz com que o valor dos títulos que já estão em circulação no mercado caiam 0,044% ou R$4,71. Ao longo do tempo e de forma isolada, esse valor não vai impactar os seus rendimentos.

Porém, quando em apenas uma semana são registrados 3 basis points nas novas emissões, os títulos em circulação tiveram uma queda de 0,17%, passando a ser negociados “abaixo do valor de face”.

Em resumo, a alta da taxa de rentabilidade nas novas emissões de Tesouro SELIC anularam a rentabilidade do mês todo, visto que a Selic está em 2% ao ano e equivale a uma taxa mensal de 0,165%.

Dessa forma, tivemos a rentabilidade zerada no mês, considerando a taxa Selic no seu patamar mais baixo e uma grande e rápida alta na taxa extra do Tesouro Selic.

Essa taxa pode continuar subindo?

Não podemos afirmar que a taxa não subirá mais, mas provavelmente não irá acontecer.

É comum que após tempos de grandes variações, as taxas se normalizem e voltem para perto de zero. Geralmente, as variações acontecem por causa de grande demanda ou oferta de papel.

O que aconteceu este mês é que o Tesouro colocou uma grande quantidade de papéis, por causa dos gastos com a pandemia e o Banco Central também concorre com a compromissada rendendo a taxa Selic.

A tendência é que as taxas se estabilizem quando o mercado voltar ao normal.

O Tesouro ainda vale a pena?

Se comparado com a poupança – que rende 70% da taxa Selic – neste mês específico o Tesouro direto perdeu rentabilidade, porém, ao olhar no longo do tempo, o Tesouro Selic rendeu mais.

Veja o exemplo:

José comprou um tesouro Selic no começo de 2020 e até setembro, mesmo com a rentabilidade zerada no último mês, o rendimento acumulado foi de aproximadamente 90% da taxa Selic. Descontando o imposto de renda de aproximadamente 20%, o rendimento fica em torno de 72% da taxa Selic, ou seja, maior do que o rendimento da poupança.

Se for considerar que José comprou esse título no começo de 2019, o rendimento do Tesouro Selic, já com o imposto descontado, foi de aproximadamente 80% da Taxa Selic, também maior que o rendimento da poupança.

E outro detalhe importante é que, se a taxa voltar ao normal, é possível recuperar o que perdeu durante o mês.

Atualmente, com essa taxa mais elevada do Tesouro Selic, o rendimento dele está por volta de 103,5% do CDI. Desta forma, estamos bem próximos do máximo histórico dessa rentabilidade relativa.

A rentabilidade anual do Tesouro Selic é composta pela taxa Selic mais uma taxa. Dependendo do momento do mercado, a taxa pode ser positiva ou negativa, ou seja, ela acrescenta ou retira parte do rendimento da Selic.

Conclusão

A rentabilidade do Tesouro Selic é determinada com sua taxa de juros baseada na taxa Selic. Isso significa que se a taxa Selic aumentar a sua rentabilidade aumenta e se a taxa Selic diminuir, sua rentabilidade diminui.

O que aconteceu nos últimos 30 dias foi que a rentabilidade do LFT Tesouro ficou zerada. Geralmente, essas variações acontecem por causa de grande demanda ou oferta de papel.

O que aconteceu este mês é que o Tesouro colocou uma grande quantidade de papéis, por causa dos grandes gastos com a pandemia e o Banco Central também concorre com a compromissada rendendo a taxa Selic. Mas isso não é motivo para pânico. A tendência é que as taxas se estabilizem quando o mercado voltar ao normal.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações