Os 5 melhores Fundos Imobiliários de 2019

  • 24/01/2020
Página inicial - Investimentos - Os 5 melhores Fundos Imobiliários de 2019
Os 5 melhores Fundos Imobiliários de 2019

2019 foi um grande ano para os Fundos Imobiliários.

O IFIX, principal índice de referência para esses fundos, teve um retorno de 35,98% em 2019, superior inclusive ao retorno do Ibovespa, porém, com muito menos volatilidade.

Gráfico IFIX x Ibovespa x CDI - 2019

Uma das principais razões para esse movimento foi a redução da taxa básica de juros, que faz com que ativos de maior risco (como ações e FIIs) tenham uma relação risco-retorno mais atraente. Além disso, a queda dos juros também tem o efeito de baratear o financiamento para a compra de imóveis, ou seja, tem um efeito duplamente positivo no mercado imobiliário. O IFIX, por ser um índice dos Fundos Imobiliários, serve como um indicador do bom desempenho dos FIIs em geral em 2019.

Devido à atratividade dos Fundos Imobiliários, em especial para os investidores pessoa física, estruturamos um estudo mostrando os FIIs que tiveram a melhor rentabilidade em 2019.

É importante destacar que esse é um estudo meramente quantitativo, não se tratando de recomendação para investimento em nenhum dos fundos. Destacamos também que rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura.

Saiba mais: Investidor qualificado: como ter acesso a investimentos restritos?

Top 5 FIIs que mais renderam em 2019

Para a realização deste estudo foi feita uma pesquisa, utilizando o software Economática, dos fundos que tiveram maior rentabilidade em 2019, somando os dividendos recebidos pelos fundos e a valorização da cota durante o ano.

Confira:

1 – Vida Nova Fundo de Investimento Imobiliário – FIVN11

FIVN11

Valor da cota no início do ano: R$ 2,68
Valor da cota no final do ano: R$ 6,75
Dividendos pagos no ano por cota: R$ 0,00
Rentabilidade no ano: 152%

Em primeiro lugar, temos o Vida Nova FII. Este é um FII administrado pela Oliveira Trust, sendo um fundo de “tijolo”, ou seja, que investe diretamente em ativos imobiliários, mais especificamente do segmento de shoppings.

Ele possui apenas um ativo na sua carteira, o Shopping Taboão Plaza Outlet, em Taboão da Serra, no interior de São Paulo. Ele é um fundo de patrimônio pequeno, tendo um valor patrimonial de aproximadamente R$81 milhões. É importante destacar também que este fundo, devido ao seu tamanho pequeno e baixa liquidez, não faz parte do IFIX.

2 – Bradesco Carteira Imobiliária Ativa – BCIA11

BCIA11

Valor da cota no início do ano: R$ 103,96
Valor da cota no final do ano: R$ 216,40
Dividendos pagos no ano por cota: R$ 11,60
Rentabilidade no ano: 119%

O BCIA11 é um fundo administrado pelo Bradesco classificado como um fundo de “papel”, ou seja, é um fundo que investe majoritariamente em ativos financeiros que possuem lastro imobiliário. Este fundo, especificamente, é considerado um Fundo de Fundos, pois boa parte do seu patrimônio está investido em outros FIIs, permitindo assim uma diversificação da sua carteira.

A constituição do seu patrimônio é atualmente de aproximadamente 93% em outros FIIs, 2,4% em LCIs, 2,4% em CRIs e 1,9% em LTFs. Este é um fundo que possui um valor patrimonial de aproximadamente R$247 milhões e ele compõe o IFIX.

Saiba mais: Como investir no exterior?

3 – Continental Square Faria Lima – FLMA11

FLMA11

Valor da cota no início do ano: R$ 2,74
Valor da cota no final do ano: R$ 4,93
Dividendos pagos no ano por cota : R$ 0,17
Rentabilidade no ano: 86%

O FLMA11 é um fundo de “tijolo” do segmento de escritórios.

Ele é administrado pela BR Capital e todos os imóveis do fundo encontram se no empreendimento Continental Square Faria Lima, em São Paulo.

O fundo possui 18 conjuntos de escritórios da torre comercial e 75% do hotel Caesar Park Faria Lima, que equivale a 135 apartamentos. Esse fundo tem um valor patrimonial de aproximadamente R$200 milhões e também compõe o IFIX.

4 – Edifício Almirante Barroso – FAMB11B

FAMB11B

Valor da cota no início do ano: R$ 2.270,81
Valor da cota no final do ano: R$ 3.738,33
Dividendos pagos no ano por cota : R$ 352,77
Rentabilidade no ano: 80%

Este fundo é administrado pelo BTG Pactual e consiste em um fundo de “tijolo”, com foco em escritórios.

O fundo possui 100% do Edifício Almirante Barroso, no Rio de Janeiro. A torre comercial tem 34 pavimentos, que estão locados para a Caixa Econômica Federal, tendo seus escritórios administrativos e duas agências bancárias. O aluguel do imóvel é reajustado pelo IGPM e o seu valor patrimonial é de aproximadamente R$360 milhões. Este fundo também compõe o IFIX.

Saiba mais: Fundos Long Short: o que é e como funciona?

5 – Rio Bravo Renda Corporativa – RCRB11

RCRB11

Valor da cota no início do ano: R$ 158,65
Valor da cota no final do ano: R$ 270,01
Dividendos pagos no ano por cota : R$ 7,09
Rentabilidade no ano: 75%

O RCRB11 é um FII administrado pela Rio Bravo. Este também é um fundo de “tijolo”, com foco no segmento de escritórios. O seu código de negociação costumava ser FFCI11.

O fundo possui participação em seis edifícios no estado de São Paulo e quatro andares em dois edifícios no Rio de Janeiro, com uma vacância de 6,2%. Aproximadamente 91% dos seus contratos de locação tem vencimento após 2021 e 72% dos contratos são corrigidos pelo IGP-M, sendo que o restante é corrigido pelo IPCA.

Conclusão

Mostramos neste artigo os fundos imobiliários que tiveram maior rentabilidade em 2019. Para a realização do estudo, foi utilizado o software Economática, somando os dividendos recebidos pelos fundos e a valorização da cota durante o ano.

O índice de referência utilizado foi o IFIX, que obteve um retorno de 35,98% no ano que passou. A redução da taxa básica de juros foi uma das razões para esse movimento do mercado, pois ela faz com que os investimentos de maior risco, como ações e os próprios FIIs, tenham uma relação de risco retorno mais atraente, além de ter o efeito de baratear o financiamento para a compra de imóveis, sendo bastante positivo para o mercado imobiliário.

Lembramos que este é um estudo meramente quantitativo, e não uma recomendação para investimentos nos fundos citados. Por isso, salientamos a importância de escolher uma boa consultoria em investimentos, com bons gestores para gerenciar uma carteira de investimentos, monitorar o mercado financeiro e escolher os melhores ativos de acordo com seus objetivos.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações