Como investir em ouro?

  • 28/06/2018
Página inicial - capital - Como investir em ouro?

como investir em ouro

Muito antes das atuais moedas, como o dólar, euro, real, existia o ouro. Ele funcionava como moeda de troca e reserva de valor. Hoje em dia essas moedas não são mais lastreadas em ouro, ou seja, você não pode converter os reais que tem na sua carteira pelo equivalente em ouro através do Banco Central. É possível, no entanto, comprar ouro com os seus reais no mercado de capitais. Por mais que o ouro não seja aceito como moeda, ele é tido por muitos como uma boa maneira de se proteger em momentos de crise. Nesse artigo falaremos sobre como realizar investimentos em ouro e as suas vantagens e desvantagens.

Como investir em ouro?

As principais formas de investir em ouro com segurança, liquidez e taxas adequadas seria através da comprar de contratos de ouro na B3 ou através da aplicação em Fundos de investimento atrelados ao ouro.

Outra possibilidade seria a compra de ouro físico, que é o que vem à mente ao pensar em investir em ouro. No entanto, não é a opção mais prática, pois pode causar vários transtornos, seja pelas questões de segurança do seu investimento, seja pela facilidade de converter esse ouro em dinheiro.

Abaixo explicamos com maiores detalhes as principais formas de investir em ouro:

Compra de contratos de ouro na B3

Uma das maneiras mais eficientes de comprar ou vender ouro é através da compra de contratos de ouro na bolsa de valores brasileira. A negociação na B3 é escritural, ou seja, não envolve movimentação do ouro físico.

Na B3 é possível comprar um lote padrão, que equivale a uma barra de 250g de ouro, ou lotes fracionados de 10g ou 0,225g de ouro. Apesar da possibilidade de compra de lotes fracionados, esses lotes possuem liquidez baixíssima, dificultando assim a sua negociação.

Para realizar a compra de um destes contratos basta ter uma conta em uma corretora de investimentos habilitada a operar esse ativo na B3. Através da sua corretora você pode passar uma ordem de compra da quantidade desejada de ouro, fazendo com que parte dos seus investimentos estejam atrelados ao metal. No caso de liquidação financeira do ouro, ela ocorre um dia útil após a emissão da ordem. É importante destacar que é possível solicitar o resgate de ouro físico, em barras cujo peso mínimo equivale ao lote padrão.

A grama do ouro custa atualmente em torno de R$156,00, logo a compra de um lote padrão é um investimento que custaria em torno de R$39 mil. Além dos contratos de ouro, é possível negociar na B3 derivativos atrelados ao ouro, como opções e futuros. A manutenção do ouro sob custódia tem a cobrança de taxa. Assim como o investimento em ações, a venda de um contrato de ouro é tributada em 15%, havendo isenção caso o rendimento for menor que R$20 mil.

Fundo de investimento em ouro

Outra maneira de investir em ouro sem a necessidade de manuseio físico é através de fundos de investimento em ouro. Já existem alguns fundos passivos que tem a sua rentabilidade atrelada à variação do ouro. Essa tende a ser uma opção menos burocrática do que o investimento diretamente em contratos na B3. Além disso, os fundos de investimento em ouro costumam ter uma barreira de entrada menor que os lotes padrões, com aplicação inicial entre R$1 mil e R$10 mil.

Esses fundos de investimento são categorizados como multimercados, seguindo, portanto, a tabela regressiva do imposto de renda. Taxas de administração podem variar de acordo com o fundo.

Ouro físico

Caso você deseje efetuar a compra de ouro físico, existe ainda essa possibilidade. Como dito anteriormente, é possível resgatar barras de ouro compradas através de contratos na B3. A unidade mínima de negociação nesse caso é a barra de 250g de ouro e elas podem ser retiradas na B3.

As grandes instituições financeiras brasileiras também realizam a venda de ouro físico, oferecendo o serviço de custódia no próprio banco ou a possibilidade de leva-lo consigo. Dentre os grandes bancos o principal nesse mercado é o Banco do Brasil, que negocia barras de ouro de 250g na modalidade Ouro Lingote. No entanto, para acessar esse serviço é necessário ser cliente do banco.

Outra opção ainda é a compra de ouro físico em corretoras ou distribuidoras especializadas na comercialização do mesmo. Não são todas as corretoras e distribuidoras que oferecem esse serviço, mas procurando uma dessas instituições certificadas pelo Banco Central você tem uma maior segurança quanto à origem dele. Algumas distribuidoras oferecem também a possibilidade de comprar ouro em unidades menores que 250g, diminuindo assim o investimento inicial necessário. Algumas instituições especializadas nesse tipo de serviço são a Parmetal DTVM e a Ourominas DTVM mas elas não são as únicas.

É importante destacar que para a venda do ouro físico que saiu da custódia, seja na B3, em um banco ou numa distribuidora, é necessário passar por um processo de verificação da qualidade do ouro. Esse processo pode tomar algum tempo, piorando assim a liquidez do ouro.

Vantagens e desvantagens

A principal vantagem do ouro é a sua percepção como reserva de valor. Em uma situação extrema ele é o tipo de ativo que serviria como proteção, apesar de que nesse caso o mais indicado seria ter o ouro físico.

Outra vantagem do ouro é a sua escassez. Tendo em vista que existe uma demanda por ouro e ele é um metal raro, a tendência é que essa demanda supere a oferta, fazendo com que o seu preço suba. O ouro também pode ser interessante em uma carteira devido à sua descorrelação com outros ativos locais, em especial com ações.

Uma desvantagem é que a correlação do ouro com o dólar ajuda a diversificar o investimento em ações, no entanto significa que uma valorização do real diante do dólar impacta também no ouro. Outra desvantagem é que os contratos mais líquidos da B3 têm uma alta barreira de entrada, exigindo grande investimento inicial.

Conclusão

É possível investir em ouro sem que seja preciso manusear o ouro físico. Através corretoras de valores é possível negociar contratos de ouro e os seus derivativos na B3. Além dessa opção, existe ainda a possibilidade de investir em um fundo de investimento atrelado ao comportamento do ouro. Uma terceira opção é a compra de ouro físico na própria B3 ou em bancos e corretoras autorizadas pelo Banco Central a negociar o metal. Existem vantagens e desvantagens de se investir em ouro, mas o mais importante é saber que esse é um investimento complexo, que demanda bastante conhecimento e expertise.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações