O que é fluxo de caixa?

  • 24/08/2015

O fluxo de caixa é a dinâmica do dinheiro que entra e sai da empresa todos os dias. Quando alinhado a um bom planejamento financeiro, o fluxo de caixa serve como instrumento para realizar a gestão financeira. Para entender em detalhes o que é fluxo de caixa de uma empresa acompanhe esse artigo.

O fluxo de caixa de uma empresa é diferente do seu lucro líquido?

Sim! Raramente os valores serão iguais. Sobre isso, vale a pena diferenciar o que é regime de caixa – utilizado para as análises de fluxo de caixa – e o que é regime de competência – utilizado para apurar o lucro das empresas.

Toda movimentação que acontece em uma empresa, seja ela uma saída ou entrada de caixa, é registrada pela contabilidade e pelo financeiro. O registro desta movimentação, assim como a sua análise, é feita sempre pelos dois regimes: de caixa e de competência. Ambos são importantes e complementares na gestão financeira.

No regime de competência o registro da movimentação é feito na data do fato gerador (ocorrência de uma venda ou o ato da compra de insumos, por exemplo), não importando quando vai ocorrer o pagamento ou o recebimento. Este é o regime utilizado para apurar o lucro das empresas.

Já no regime de caixa, o registro da movimentação é considerado na data de pagamento ou recebimento dos valores, ou seja, a data em que o dinheiro efetivamente entrou ou saiu do caixa da empresa. Por sinal, é justamente esta dinâmica de movimentação dos recursos no caixa que chama-se fluxo de caixa de uma empresa.

Por que saber “o que é fluxo de caixa” é importante para a empresa?

Motivo #1. Evitar problemas de solvência e falta de liquidez

Empresas que não controlam seu caixa têm grandes chances de enfrentarem problemas de solvência – capacidade de pagamento dos compromissos. Muitas vezes não é a falta de patrimônio ou de dinheiro que afeta o caixa da empresa, mas o fato dos recursos estarem aplicados em ativos com liquidez não adequada às necessidades da empresa.

Por isso, se a empresa não cuidar, precisará captar recursos de curto prazo com urgência e juros altos para poder quitar obrigações importantes, como o pagamento dos fornecedores ou das despesas com pessoal.

Motivo #2. Um projeto de investimento será melhor quanto maior for a capacidade de gerar fluxo de caixa positivo

É importante também que as empresas zelem pelo seu fluxo de caixa, pois na hora de realizar a análise de novos projetos de investimentos costuma-se utilizar como uma das variáveis as projeções de fluxos de caixa futuros que cada projeto de investimento pode gerar.

Neste sentido, um grande erro cometido pelas empresas na hora de aprovar um projeto de investimento é não levar o fluxo de caixa em consideração, ou não ter a sua projeção bem feita. Isso leva diversas empresas a quebrarem.

Motivo #3. Evitar que a empresa caia em endividamentos caros

Se a empresa ignora a análise de fluxo de caixa, ela também não conhecerá o seu ciclo financeiro. O ciclo  financeiro contempla o período desde o momento em que a empresa paga seus fornecedores até quando recebe os valores das suas vendas.

Neste sentido, empresas com ciclos financeiros longos, como construtoras, por exemplo, têm que ter um controle do fluxo de caixa muito apurado para não caírem em endividamentos caros para financiar o caixa.

Motivo #4. O valor da empresa pode ser calculado com base nas projeções de fluxos de caixa

Outro aspecto que justifica a relevância do fluxo de caixa é que métodos de valuation, como o DFC (Discounted Cash Flow), consideram os fluxos de caixa futuros, trazidos a valor presente por uma taxa de desconto. Métodos de valuation são muito utilizados para precificar o valor de uma empresa em operações de fusões e aquisições, por exemplo.

Leia mais sobre valuation e como calcular o valor da sua empresa.

Categorias do fluxo de caixa de uma empresa

No mundo da contabilidade, existe um demonstrativo contábil chamado “demonstração de fluxo de caixa”. Ele mostra o quanto sobrou ou faltou no caixa das empresas em determinado ano, ou seja, mostra o resultado financeiro daquele período. As sociedades anônimas são obrigadas a elaborar esse demonstrativo.

Para isso, as entradas e saídas de caixa são divididas nas seguintes categorias:

Operacionais

Receitas e gastos relacionados com o objeto social da empresa, como receitas recebidas de vendas, pagamento de fornecedores, pagamentos das despesas operacionais da empresa, entre outros;

Financiamentos

Corresponde ao pagamento do financiamento tanto do capital próprio (dividendos, distribuição de lucros) quanto do capital de terceiros (empréstimos e financiamentos);

Investimentos

Gastos e receitas relacionados com investimentos, ativo imobilizado e ativo intangível, como a compra e venda de imóveis e a aquisição ou venda de participação societária em outras empresas.

Como controlar o fluxo de caixa de uma empresa?

Para fazer o controle do fluxo de caixa, preparamos uma planilha de fluxo de caixa para empresas, que você pode acessar clicando aqui.

Como o fluxo de caixa impacta nas finanças pessoais?

Mostramos até agora o que é fluxo de caixa de uma empresa, porém, esses conceitos apresentados podem e devem ser aplicados também na pessoa física, no contexto familiar. Isso faz toda a diferença para que a família possa atingir seus objetivos financeiros.

Leia nosso artigo em que mostramos como fazer um controle financeiro pessoal. Aproveite e baixe também nossa planilha de controle financeiro para famílias.

Conclusão

Saber o que é fluxo de caixa em uma empresa e controlá-lo no dia a dia faz toda a diferença, pois dá suporte às decisões de expansão e de novos projetos de investimentos. É importante que as empresas organizem seu fluxo de caixa de tal forma que consigam pagar seus compromissos em dia e não necessitem buscar recursos de terceiros de forma não planejada, entre outros problemas que podem ser ocasionados por uma má gestão de caixa.

Esse artigo também mostrou que os conceitos do mundo empresarial podem (e devem) ser aplicados no contexto familiar. Levar as finanças pessoais a sério faz toda a diferença no longo prazo pois permite que você e sua família alcancem os objetivos financeiros que desejam.

Par Mais – 16.12.2016

A Par Mais Empoderamento Financeiro tem um propósito claro: fazer com que as pessoas mudem sua relação com o dinheiro para alcançar a liberdade e serem mais felizes. Os especialistas da Par Mais desenvolveram um método que visa tornar qualquer pessoa capacitada a ter o controle das suas finanças. Conheça os nossos serviços. Clique aqui.

Resumo
Você sabe o que é fluxo de caixa de uma empresa e como utilizar?
Nome do artigo
Você sabe o que é fluxo de caixa de uma empresa e como utilizar?
Descrição
O fluxo de caixa é uma técnica muito usada, porém seus efeitos podem ser impressionantes se voltados aos objetivos familiares.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe um comentário