INSS e Planejamento Financeiro

  • 14/09/2015
Página inicial - uso consciente - INSS e Planejamento Financeiro

inss e planejamento

Uma das primeiras perguntas do processo de planejamento financeiro pessoal é:

“Qual renda você deseja ter na sua independência financeira?”

Muitas pessoas não se preocupam, mas a aposentadoria pelo INSS vai lhe proporcionar renda máxima de R$ 4.600 (em valores de hoje), sendo que seu patrimônio deve complementar o valor que você tem como objetivo.

Então, você deve buscar estratégias que lhe garantam, pelo menos, os R$ 4.600 de renda do INSS!

Muitas pessoas têm a impressão de que o INSS não é um bom investimento para a aposentadoria, mas esquecem que ele é uma garantia, e que a renda futura deve ser composta por uma cesta de rendas: INSS, alugueis, investimentos financeiros, dividendos e etc.

O INSS é um investimento bastante relevante. Mas, como todo o investimento, precisa ser cercado de estratégias e objetivos.

 

Conheça as regras

Você já parou para pensar nas regras do INSS? Qual o mínimo de contribuições necessárias? Qual é a métrica de cálculo da aposentadoria? Posso contribuir sem estar trabalhando? Quais os tipos de aposentadoria? Qual a renda teto do INSS?

De forma resumida, você deve fazer, ao menos, 180 contribuições ao INSS para ter direito à aposentaria, sendo que sua renda futura será calculada com base na média de 80% das suas maiores contribuições.

Dependendo de sua faixa salarial, o custo mensal com o INSS fica entre 8% a 11% descontado do salário e a empresa complementa outros 20%, totalizando um custo total entre 28% e 31%.

Você pode ainda contribuir sem trabalhar, recolhendo através da contribuição facultativa, pagando apenas 11% sobre um valor que você estipula, até um teto de R$ 4.600.

Você pode se aposentar pelo regime especial (muito comum para médicos, por exemplo), por idade, por invalidez, por tempo de contribuição, segundo a fórmula 85/95 progressiva.

Hoje, o teto do INSS, ou seja, o valor máximo que a aposentadoria pública vai lhe pagar é R$ 4.663,75.

 

INSS ou investimento financeiro?

Em artigos anteriores já falamos sobre a decisão entre aumentar a contribuição para o INSS ou investir no mercado financeiro. Em muitos casos, o retorno médio do investimento financeiro deveria ser entre 18% e 20% ao ano! Ou seja, você precisaria correr muito risco para ter uma renda igual ao que o INSS pode lhe proporcionar, respeitando o teto de R$ 4.600.

Outro ponto importante é que o INSS lhe proporciona condição de segurado, ou seja, caso você sofra alguma invalidez ou venha a faltar, você ou sua família estarão resguardados com uma renda garantida pela previdência social.

 

Reajustes da aposentadoria

É muito comum as pessoas falarem: “Quando eu me aposentei, recebia o equivalente a 10 salários mínimos. Hoje, eu recebo o equivalente a 6”.

A aposentaria pelo INSS é reajustada apenas pela inflação (INPC), ou seja, ela mantém o poder de compra do aposentado.

O salário mínimo também é reajustado pela inflação (INPC) e pela taxa de crescimento do PIB, ou seja, há um ganho real de renda.

Por isso, é um erro pensar que o aposentado pelo INSS perde dinheiro. Hoje, inclusive, o governo estuda novas formas de reajuste das aposentadorias do INSS a fim de acompanhar ainda mais de perto as variações da inflação, possivelmente com o uso do IPCA em detrimento do INPC.

 

INSS e planejamento financeiro

Durante o planejamento financeiro é definido qual deve ser o valor da contribuição ao INSS, a idade ideal para aposentadoria e como compor a cesta de rendas com outros investimentos.

É muito comum que empresários, médicos, advogados e profissionais liberais sempre contribuam pelo salário mínimo, ou seja, sobre R$ 788,00, elevando em muito a necessidade de patrimônio para viver de renda.

Exemplo: Se você tem 40 anos e deseja ter renda de R$ 20.000,00 a partir dos 65 anos, você deve acumular um patrimônio de R$ 5.400.000,00 até seus 65 anos. Esse valor, rendendo 2% de taxa real ao ano (o equivalente a 11,5% de taxa nominal hoje), vai lhe proporcionar renda de R$ 20.000,00 ao mês até seus 95 anos.

Caso você contribua pelo salário mínimo, terá, em valores de hoje, uma renda de R$ 788,00 garantida pelo INSS, sendo que seu patrimônio deve render R$ 19.212,00. Para ter renda de R$ 19.212,00, você deve ter um patrimônio de R$ 5.100.000,00.

Mas, caso você contribua pelo teto e se aposente pelo teto, R$ 4.600, seu patrimônio precisa render R$ 15.400,00 ao mês. Para ter essa renda, você deve ter um patrimônio de R$ 4.100.000,00!

Durante o processo de planejamento financeiro são analisadas todas as estratégias possíveis, buscando sempre a melhor opção para o cliente, sendo que a renda gerada pelo INSS sempre é um fator relevante a ser considerado.

 

INSS e Planejamento Financeiro por Thiago Paulo – 11.09.2015

A Par Mais Planejamento Financeiro tem um propósito claro: trabalhamos para auxiliar cada um de nossos clientes a construir sua tranquilidade financeira. Atuamos na área de planejamento financeiro pessoal, family office, gestão patrimonial, consultoria financeira para empresas e consultoria de investimentos.

Par Mais Blog - Planilha de controle financeiro - anuncio

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações