Afinal, você sabe como ter uma boa aposentadoria?

  • 01/12/2016
Página inicial - uso consciente - Afinal, você sabe como ter uma boa aposentadoria?
Como ter uma boa aposentadoria

Ao longo da vida, nós temos diversos objetivos. Algumas pessoas pretendem se formar em medicina, outras em direito, ou em engenharia e assim vai. Alguns pensam em morar no exterior, outros querem ter um carro esportivo. Uma casa no campo? Casa na praia? Enfim, muitos são os objetivos, e as nossas escolhas revelam muito da nossa personalidade.

Mas, há um questionamento comum a qualquer pessoa: como ter uma boa aposentadoria? Neste artigo você vai ver dicas e estratégias para planejar a sua aposentadoria com sucesso.

Por que se preocupar em ter uma boa aposentadoria?

Qual é o seu padrão de vida hoje? Quanto sua família tem de renda por mês? R$ 5.000? R$ 10.000? R$ 30.000? R$ 50.000?

Pensando nisso, a primeira pergunta a ser feita é quanto você e sua família estimam ter de aposentadoria do INSS. Para responder a essa questão é importante lembrar que o teto do INSS atualmente é de aproximadamente R$ 5.200. Logo, se vocês tiverem uma estratégia bem formada para aposentadoria pelo INSS, a renda bruta máxima da família será de R$ 10.400.

A notícia ruim é que, normalmente, quando se é empresário, profissional liberal ou autônomo, as pessoas normalmente contribuem sobre um salário mínimo. Logo, aquela renda de R$ 10.400 cai bruscamente para R$ 1.760, que é o equivalente a dois salários mínimos! Acredite, há diversas famílias com alta renda, que consomem tudo o que ganham e não formam patrimônio ao longo da vida. Para elas, a única renda garantida será o salário mínimo do INSS!

A grande razão para se preocupar com a aposentadoria é poder viver com tranquilidade quando decidir parar de trabalhar, sem precisar depender de familiares ou ter que continuar trabalhando para poder pagar as contas. Por isso, observe muito bem o padrão de vida da sua família e veja se a renda do INSS dará conta disso.

Como ter uma boa aposentadoria?

Veja alguns cuidados para planejar uma boa aposentadoria:

INSS: tenha uma estratégia de contribuições

Quando se fala em finanças, há diversos mitos no mercado, como: imóvel é sempre um ótimo negócio, você sempre ganha dinheiro com terreno, a poupança é um investimento seguro. Com o INSS não é diferente, o mito popular diz que ele não é um bom investimento. Na verdade, assim como qualquer investimento, o INSS precisa de uma estratégia e, quando bem feita, ele se apresenta como um excelente investimento, mesmo diante das incertezas em relação à previdência pública.

Quanto maior a renda alcançada com o INSS, menor será o patrimônio necessário para complementar a renda que você e sua família desejam para o futuro.

Diversificação: não dependa apenas do INSS

O INSS é um bom investimento, mas não podemos depender apenas dele para ter uma boa aposentadoria. Aliás, para famílias que desejam manter um padrão de vida acima do teto do INSS – que hoje está em aproximadamente R$ 5.200 por pessoa, como já mencionamos –  é obrigatório uma estratégia de renda complementar.

Você inicia suas contribuições para o INSS quando arruma o primeiro emprego. Por que não iniciar, também, contribuições para sua aposentadoria? Para isso é importante se preocupar em construir uma carteira diversificada de investimentos, podendo incluir nela também algum plano de previdência privada.

Tempo: comece o quanto antes

Faça o dinheiro trabalhar para você. Quanto antes você começar a poupar, maior será o montante acumulado e maiores serão os juros que você vai receber ao longo da vida, dando a você a oportunidade de escolha entre maior renda no futuro ou antecipar sua independência financeira.

Para demonstrar o efeito de utilizar o tempo como aliado, veja no gráfico abaixo o quanto é preciso poupar para acumular R$ 1 milhão em valores de hoje. Utilizamos uma taxa real de 5% ao ano para os cálculos (para entender mais sobre isso leia nosso artigo “Taxa nominal e taxa real”). Atualmente essa taxa é totalmente possível de ser alcançada na prática por meio de aplicações de baixo risco, como o título público “Tesouro IPCA +”, por exemplo.

Como ter uma boa aposentadoria

Veja no gráfico que quem começa a investir com 20 anos e quer se aposentar aos 65 precisará de depósitos mensais de cerca de R$ 500. Já quem deixar para se preocupar com a aposentadoria aos 60 anos, será preciso guardar mensalmente mais do que R$ 14 mil para chegar a R$ 1 milhão. Por isso, tenha o tempo como seu aliado e preocupe-se com seu futuro financeiro o quanto antes!

Mas, quanto de renda esse R$ 1 milhão acumulado pode gerar? Se considerarmos que depois de acumular o patrimônio, você conseguirá gerar renda com a mesma taxa de 5% de juros real, usufruindo desse valor até os 95 anos de idade, a renda mensal será de R$ 5.300 mensais. Lembrando que essa será uma renda extra, ou seja, sem considerar a renda gerada pelo INSS!

Juros: invista bem

Imagine sua família fazendo um grande esforço para poupar um valor mensal necessário para ter uma boa aposentadoria, mas as decisões de investimentos não são as melhores. Essas más decisões comprometem a rentabilidade e, consequentemente, o acúmulo de patrimônio.

No exemplo anterior mostramos que é possível acumular R$ 1 milhão se poupar cerca de R$ 500 desde os 20 anos até os 65. Lembre-se que utilizamos uma taxa real de 5% ao ano. Porém, se o dinheiro fosse mal aplicado, em algum investimento que apenas acompanhasse o reajuste da inflação, então ao invés de R$ 1 milhão, você acumularia R$ 275 mil, poupando exatamente os mesmos 500 reais!

Na prática, esse tipo de investimento, infelizmente, não é difícil de encontrar. A própria caderneta de poupança, nos últimos anos tem rendido abaixo da inflação. Também existem diversos fundos de investimento de renda fixa que cobram taxas de administração muito altas e acabam por não entregar uma rentabilidade superior à inflação. Esse também é o que acontece em muitos planos de previdência privada, como PGBL’s e VGBL’s, cujas taxas de administração e de carregamento corroem a rentabilidade do investidor!

Esses exemplos mostram o quão importante é escolher bons investimentos para ter uma boa aposentadoria!

Conclusão

Para ter uma boa aposentadoria você deve ter um bom diagnóstico do seu padrão de vida, desenvolver uma estratégia de contribuição para o INSS e avaliar se ela está adequada para a renda que você deseja para o futuro.

Lembre-se que ao longo dos anos sua cesta de consumos se altera. No início, despesas com filhos, viagens, trocas de automóveis, reformas de casa. Na aposentadoria, é comum que as pessoas elevem seus gastos com lazer e saúde.

Após definir o que você deseja para o futuro, é hora de começar a poupar para alcançar o objetivo da boa aposentadoria! Lembre-se que, quanto antes você começar, menor será o esforço e mais liberdade você terá em relação às suas finanças. Mas, como você viu nesse artigo, não basta apenas começar cedo, você precisa investir muito bem o seu dinheiro, reduzindo os aportes mensais, ou até mesmo, antecipando sua independência financeira.

Par Mais – 01.12.2016

A Par Mais Empoderamento Financeiro tem um propósito claro: fazer com que as pessoas mudem sua relação com o dinheiro para alcançar a liberdade e serem mais felizes. Os especialistas da Par Mais desenvolveram um método que visa tornar qualquer pessoa capacitada a ter o controle das suas finanças. Conheça os nossos serviços. Clique aqui.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações