Sua conta
  • 06/06/2016

Como sair das dívidas

Início / Vida financeira / Como sair das dívidas

Como sair das dívidas

Você sabia que, em média, quase 50% da renda do brasileiro está comprometida em dívidas, sendo que mais da metade das famílias brasileiras possui algum tipo de obrigação financeira? Pois é, quando o assunto é endividamento a atenção deve ser redobrada. Devido à relevância do tema, preparamos uma lista de dicas gerais que mostram como sair das dívidas.

Como sair das dívidas: passos gerais

Inicialmente é preciso compreender o que pode ser entendido como “dívida”. Muitas manobras comerciais de bancos criam certas “máscaras” em alguns tipos de dívidas. Isso gera uma interpretação, por parte dos clientes, de que aquele produto financeiro não é exatamente uma dívida, como é o caso do cheque especial, por exemplo.

As dívidas não são apenas os empréstimos que muitos realizam para cobrir “buracos na conta corrente” ou financiamentos realizados diretamente com o banco, na compra de um veículo ou de um imóvel.

Qualquer produto que você esteja utilizando, mas que o pagamento ainda não tenha sido completamente realizado, também se enquadra no conceito de dívida. São exemplos o parcelamento de eletrodomésticos, de impostos, do seguro do carro, da compra de roupas, de itens para casa, entre outros.

Resumidamente, as dicas que preparamos para mostrar como sair das dívidas compreendem os seguintes itens:

  1. Listar e conhecer as dívidas existentes;
  2. Trocar as dívidas caras por uma mais barata, buscando centralizar em uma única dívida (ou no menor número possível) cuja parcela caiba no seu bolso;
  3. Sair da “bola de neve” e começar a viver com mais tranquilidade.

Veja em detalhes o desdobramento desses passos gerais para livrar-se da bola de neve das dívidas.

#1. Listar e conhecer as dívidas existentes

Em primeiro lugar é preciso conhecer sua situação financeira atual. Infelizmente é comum que pessoas endividadas tenham mais de uma dívida e não se lembrem em detalhes das condições contratadas em cada uma delas.

Para isso, você precisará ir até seus credores, ou seja, aqueles que lhe emprestaram dinheiro, e tomar nota dos detalhes das suas dívidas já contratadas.

curso como sair das dívidas

Veja a seguir os dados que você precisará ter em mãos para ter total conhecimento sobre sua situação atual de endividamento:

  1. identificação das dívidas atuais: “empréstimo Banco X”, “dívida com irmão”, entre outros;
  2. valor da parcela de cada dívida;
  3. número de parcelas restantes: inclua aqui tanto parcelas vencidas, quanto as que ainda não venceram;
  4. taxa de juros das dívidas: consiga, junto ao banco, o valor da taxa de juros que representa o custo efetivo total (CET).

Você deve também ir até o banco e solicitar o valor para pagamento antecipado. É muito importante levar em conta este valor, pois toda dívida que envolve juros deve ter o desconto do valor referente aos juros caso o pagamento seja realizado antecipadamente.

#2. Trocar as dívidas caras por uma mais barata

Esta etapa constitui a parte mais importante dentro do processo de sair da bola de neve das dívidas. As dívidas podem ser classificadas, de modo geral, em caras e baratas. Portanto, neste momento é necessário que você troque as dívidas caras (alta taxa de juros) que possui e busque concentrar em uma única dívida mais barata (taxa de juros menor).

Em outras palavras, a nova dívida contratada servirá para pagar as dívidas antigas. A nova dívida deve ter uma parcela que caiba no bolso, não prejudicando itens essenciais no orçamento familiar. Caso contrário, existe um grande risco de a “bola de neve” começar novamente. É preciso ser realista e encarar que o processo de sair das dívidas pode levar alguns meses ou até mesmo alguns anos.

ATENÇÃO – vá até o banco, manifeste sua vontade de resolver sua situação financeira e negocie as taxas oferecidas. Busque contratar uma única dívida nova (ou o menor número possível). Lembre-se que a dívida barata deverá cobrir todo (ou o máximo possível) do saldo devedor atual. Na inviabilidade de conseguir crédito barato para cobrir todo o valor que você deve, as dívidas mais caras (as com taxas de juros maiores) deverão ser quitadas primeiro.

Empréstimos com amigos e familiares podem ser uma saída, pois tendem a ser baratos (muitas vezes sem juros embutidos), mas é preciso ter em mente que dívidas com familiares devem ser tratadas com a mesma seriedade que qualquer outro tipo de dívida. A dica principal neste momento é livrar-se dos agiotas e das financeiras e evitar, a todo o custo, entrar no cheque especial e no rotativo do cartão de crédito.

#3. Sair da bola de neve das dívidas e viver com tranquilidade

Neste último passo você ainda estará pagando parcelas da dívida nova e mais barata que contratou. Agora você possui uma parcela que cabe no seu bolso e que lhe permite passar os meses com mais tranquilidade.

No entanto, nesta etapa é fundamental exercitar a paciência, pois sair das dívidas pode ser um processo longo. Além disso, é preciso mudar os hábitos financeiros para não voltar à mesma situação de endividamento descontrolado.

Depois de ter colocado em prática nossas dicas de como sair das dívidas, observe as seguintes dicas gerais para manter uma vida financeiramente tranquila:

  • evite parcelamentos de forma geral, mas principalmente itens cujas compras se repetem todos os meses, como remédios e compras no supermercado;
  • prefira um jantar com amigos em casa, com os custos divididos entre todos, do que jantares em restaurantes e bares;
  • supere aspectos psicológicos que o levam a comprar sem planejar: não compre por impulso;
  • controle o saldo da sua conta e não entre no cheque especial;
  • todo o mês pague-se primeiro, guardando parte do dinheiro para sua reserva de segurança e também para alcançar projetos de vida futuros.

Como sair das dívidas: conclusão

Quem leva uma vida endividada pode sim ser livre desta situação e passar a ter uma vida mais tranquila. Porém, além disso, quem coloca as finanças em dia consegue atingir mais objetivos pessoais ao longo da vida. Por outro lado, quem leva uma endividada por anos e anos, renovando empréstimos a taxas cada vez maiores, deixa de conquistar a compra de um imóvel sonhado, do carro com o conforto desejado, de fazer a viagem que gostaria, entre outros. Lembre-se que mais importante do que aquilo que se ganha é o quanto se gasta!

Neste artigo mostramos como sair das dívidas. Mas se você deseja informações mais detalhadas sobre esse assunto faça nosso curso online e 100% gratuito.

No curso gratuito apresentamos detalhadamente 9 passos para sair das dívidas, com vídeos, apostila e quiz. Além disso, conclua o curso e ganhe um certificado!


Par Mais – 06.06.2016

A Par Mais Empoderamento Financeiro tem um propósito claro: fazer com que as pessoas mudem sua relação com o dinheiro para alcançar a liberdade e serem mais felizes. Os especialistas da Par Mais desenvolveram um método que visa tornar qualquer pessoa capacitada a ter o controle das suas finanças. Conheça os nossos serviços. Clique aqui.

Resumo
Como sair das dívidas
Nome do artigo
Como sair das dívidas
Descrição
Veja como sair das dívidas com dicas práticas e acesse nosso curso gratuito "9 passos para sair das dívidas" com vídeo aulas.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×