Sua conta
  • 06/02/2015

Planejamento financeiro na gravidez

Início / Vida financeira / Planejamento financeiro na gravidez

planejamento financeiro

Planejamento financeiro na gravidez

A chegada de um bebê é um dos momentos mais importantes e especiais na vida de uma família. É um momento transformador, que acarreta muitas mudanças na vida do casal e desse modo requer um bom planejamento, como qualquer alteração. O ideal é que o planejamento financeiro comece um ano antes do início da gravidez, para que haja tempo suficiente para se fazer um fundo e assim tornar possível a compra dos produtos à vista, de modo a evitar os juros.

Caso esses planos não aconteçam, deve-se ficar atento a alguns fatores para não se perder nas compras e não tornar um momento especial e tranquilo numa preocupação com as contas.

 

1º Mês: Aumente sua renda

Caso seja possível, esse é o momento. Analisar a possibilidade do aumento de salário ou de algumas horas extras. Esse momento é importante para uma renda a mais e uma folga no futuro.

2º Mês: Refaça seu orçamento

Devido ao aumento das despesas, é necessário que você avalie seu orçamento e inclua alguns itens. É interessante dividir a renda de duas formas: despesas rotineiras – as que você já tem – e a novas despesas com o bebê. É necessário considerar os gastos do bebê em três aspectos: despesas médicas, custos iniciais (berço, carrinho, roupas) e despesas do dia a dia como fraldas, lenços umedecidos, shampoo, etc.

3º Mês: Garanta sua reserva de segurança

É importante existir uma reserva de segurança que possa cobrir seu custo de vida e do bebê por alguns meses.

4º Mês: Eliminar dívidas

Esse é o momento ideal para se livrar das dívidas, comece pelas que tiverem juros mais elevados e tente eliminar o máximo possível.

5º Mês: Evite compras no cartão de crédito

Para dar sequência a dica anterior, evite novas dívidas. Isso é tão importante quanto eliminá-las.

6° Mês: Reduzir gastos

Essa é a hora de evitar gastos com itens pessoais e produtos desnecessários, em prol de um conforto maior para a chegada do seu filho.

7º Mês: Alerta para a aposentadoria

É fundamental continuar investindo num fundo destinado à aposentadoria, ainda que em menor quantidade.

8º Mês: Vamos às compras!

Depois de todo o preparo ao longo da gestação, esse é o momento de comprar o que deseja para o seu bebê. Mas lembre-se, é importante que os gastos fiquem dentro do orçado, evitando assim aborrecimentos futuros! Faça também uma lista do que precisa antes de ir às compras, assim você evita gastos desnecessários e poderá aproveitar tranquilamente a chegada do seu bebê!

.

Planejamento financeiro na gravidez por Jéssica Effting – 06.02.2015

A Par Mais Planejamento Financeiro tem um propósito claro: trabalhamos para auxiliar cada um de nossos clientes a construir sua tranquilidade financeira. Atuamos na área de planejamento financeiro pessoal, family office, gestão patrimonial, consultoria financeira para empresas e consultoria de investimentos.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×