Brasileiros não têm o hábito de poupar para o futuro

  • 22/05/2020
Página inicial - Vida financeira - Brasileiros não têm o hábito de poupar para o futuro

Os brasileiros não têm o costume de poupar ou se preocupar financeiramente com o futuro. Um exemplo disso é uma pesquisa realizada pela ICATU seguros, que mostra que apenas 1% dos aposentados no Brasil conseguem se manter com a renda que ganham.

Agora que estamos vivendo uma pandemia por causa da Covid-19, a preocupação com o futuro aumenta ainda mais. Neste período de crise, muitas pessoas tiveram a sua fonte de renda diminuída ou cessada e com isso, perceberam a importância de ter um bom planejamento financeiro e uma reserva de emergência.

Quem não planeja sua vida financeira e, por exemplo, acredita que apenas a previdência pública será suficiente, na hora da aposentadoria pode acabar tendo que adaptar completamente seu padrão de vida a uma nova realidade, com renda muito inferior. Nesses casos, a grande maioria acaba dependendo de parentes.

Não precisa ir muito longe, pense um pouco:

  • Você vai depender de seus filhos para viver no futuro?
  • Seus pais dependem de você?
  • Você tem algum amigo ou familiar que depende dos filhos?

Mas por que isso acontece?

Vamos listar três fatores fundamentais e como podemos lidar com eles no dia a dia para conseguirmos nos planejar e ter um futuro mais tranquilo.

1 – Nosso cérebro é imediatista, queremos recompensas imediatas

Responda rápido: você prefere ganhar R$100 mil hoje ou R$200 mil daqui a cinco anos?

O famoso vídeo do “The Marshmallow Test” mostra de uma forma divertida, como nossa mente funciona na tomada de decisão entre consumir hoje ou poupar para o futuro.

O que fazer?

O primeiro passo é entender que nosso cérebro funciona assim e que ele vai, a todo momento, nos levar a consumir algo que irá atrapalhar nosso plano futuro para satisfazer um desejo no presente.

Depois, é importante entender como satisfazer essas necessidades no curto prazo, sem gastar muito com isso a ponto de comprometer seu plano futuro. Não é sobre não se permitir curtir o presente, mas sobre curtir com o que cabe no bolso.

2 – Nós não sabemos por que precisamos guardar dinheiro

Provavelmente você já se perguntou alguma vez como vai ser no futuro. Questionamentos como “tenho medo de não me aposentar bem”, “o que preciso para me aposentar bem”, “quanto dinheiro vou precisar”, “quanto por mês vou querer receber de aposentadoria?” ou “ com quantos anos quero me aposentar?” já devem ter passado pela sua cabeça.

Por isso, você precisa ter um objetivo claro para se motivar a guardar dinheiro, caso contrário, gastará tudo sem se preocupar com o futuro.

O que fazer?

Tenha um objetivo com valor e prazo bem definidos e calcule quanto precisa poupar por mês para alcançar essa meta. Separe esse valor todo mês, antes de gastar, como se fosse uma despesa mensal.

Neste simulador, é possível calcular quanto você precisa poupar para viver de renda: https://apps.parmais.com.br/viver-de-renda/

Neste artigo você entende como montar um objetivo

3 – Compramos compulsivamente o que a sociedade quer

No geral, quem decide o que precisamos consumir e quando é a sociedade, não nós. Pense em quantas pessoas você conhece que andam de carro zero financiado e são infelizes?

Por que isso acontece?

Porque o nosso vizinho comprou um carro zero e está “feliz”, nós achamos que esse carro também vai nos trazer felicidade e então, acabamos nos endividando para comprar um carro que não nos faz feliz no curto prazo e ainda nos afasta dos nossos sonhos do futuro (ex.: aposentadoria)

O que fazer?

Autoconhecimento. Saiba claramente o que LHE faz feliz e coloque seu dinheiro nessas coisas e não naquilo que a SOCIEDADE lhe pressiona para comprar.

Na newsletter Papel e Caneta #1, do nosso sócio Jailon Giacomelli – CFP®, falamos mais sobre esse tema. Clique aqui e confira.

Conclusão

Os brasileiros não têm o costume de poupar e os principais motivos são: nosso cérebro, falta de objetivo claro e a pressão da sociedade pelo nosso consumo imediatista.

A crise econômica pela qual estamos passando nos fez perceber a importância de ter um bom planejamento financeiro e uma reserva de emergência, para evitarmos passar por dificuldades e necessidades.

Porém, com alguns truques para ensinar o nosso cérebro a pensar no longo prazo, um objetivo bem definido, autoconhecimento para saber o que você quer e um bom planejamento para o futuro, você terá mais chances de não depender de família ou de caridade para pagar suas contas no futuro.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 2

       
    1. João, boa tarde!
      Que bom que gostou do conteúdo! Um dos nossos princípios é compartilhar conhecimento de forma “entendível” e acessível.
      Agradecemos por ser nosso leitor e te convidamos para conhecer nosso blog, com mais de mil artigos. Além disso, estamos postando semanalmente em nosso Instagram um vídeo com o nosso gestor Alexandre Amorim comentando sobre o cenário econômico. Clique aqui e nos siga!
      Desejamos sucesso!

Últimas publicações