Planejamento Financeiro e as baladas

  • 18/09/2015

baladas e planejamento financeiro

Estamos vivendo na era da imagem e, mais ainda, na década da ostentação. Nas lojas, marcas caras e luxuosas são objeto de desejo, não importando a geração. No entretenimento, os clipes musicais trazem isso muito forte e as baladas vem acompanhando essa tendência. Espaços privativos, desde o estacionamento até os camarotes, chamam a atenção aos rituais para evidenciar ainda mais essa ostentação, o chamado show-off.

Para quem se preocupa com a saúde financeira, o quanto você gasta na noite pode ser um problema pro bolso. Mas, parar de sair seria a solução? Certamente não.

As baladas

As festas são sinônimos tanto de diversão, de conhecer gente nova e fazer amigos, quanto de reuniões sociais onde podem se encontrar parceiros de negócio, realizar acordos de maneira informal e criar um posicionamento social. Além de perder tudo isso, quem gosta de uma festa não costuma abrir mão delas, então parar de sair não está em pauta – a ideia é somente reduzir os gastos. Mas como podemos fazer essa redução?

Se para comprar algo que queremos é preciso planejar o orçamento e ver se cabe no nosso bolso, para a noite isso não é diferente. Estabelecer limites para os seus gastos antes de sair é sempre recomendado. Mas, muitas vezes, no ânimo da festa, os gastos acabam saindo do controle e isso pode pesar no orçamento final do mês, ou até mesmo na consciência no dia seguinte. O cartão nessa hora pode não ser uma boa escolha, visto que as decisões podem ser tomadas sem uma boa reflexão e o cartão não impede que isso aconteça.

O planejamento financeiro

Uma solução para esse controle seria fazer um planejamento, que deve começar por quanto que você quer gastar com lazer num determinado período (pode ser mensal ou semanal).

Quando sair, leve somente o que pretende gastar – em dinheiro – com alguma margem estipulada antes. Se gastar menos do que esperava, você poderá gastar mais numa outra, talvez quando quiser entrar “naquele” camarote.

Uma dica importante é se planejar, quando possível, para as festas em que deseja ir, comprando os ingressos por um valor baixo, ou verificar se existe a opção de listas de desconto ou valores consumíveis para a entrada. No final da noite, a diversão foi garantida e o orçamento continua saudável. Lembrando que o gasto envolve coisas que não lembramos de calcular como o transporte, o estacionamento e até mesmo as roupas.

Não levamos em conta muitas despesas em nossa vida, portanto é muito importante a educação e o planejamento financeiro, de preferência conduzido por um profissional, levando em conta o perfil do cliente, os objetivos e o quanto cabe no bolso de cada um.

 

 

Par Mais Blog - Planilha de controle financeiro - anuncio

Resumo
Descrição
Você não precisa deixar de aproveitar as baladas, mas algumas dicas para que o excesso delas não prejudique seu planejamento financeiro é fundamental.
Autor
Nome do editor
Par Mais

Deixe um comentário