Sua conta
  • 17/03/2016

Não confunda as despesas pessoais com as do seu consultório

Início / Clínicas e consultórios / Não confunda as despesas pessoais com as do seu consultório

Saúde Financeira

Para profissionais de qualquer área costuma ser difícil conseguir separar o lado pessoal do profissional. Ter essa distinção clara é importante para diversas área da vida. Na área financeira não é diferente. Como afirma o Dr. Meu Dinheiro, é preciso saber o que é receita ou despesa do consultório e o quanto poderá ser retirado como rendimentos para uso pessoal. Desta forma, você manterá em dia a sua saúde financeira e não vai perder o controle das contas do seu consultório.

Um dos maiores desafios para se ter uma boa saúde financeira é separar as contas pessoais das contas do consultório

 

Existe toda uma necessidade de planejamento sobre este assunto, uma vez que é preciso deixar um valor mínimo disponível no consultório para manter as operações em pleno funcionamento, sem ser pego de surpresa por despesas financeiras não orçadas.

No caso de médicos que possuem seu próprio consultório, é comum existir uma certa “confusão” entre aquilo que pertence ao médico e aquilo que pertence ao consultório. Na prática, existem médicos que não encaram o seu consultório como sendo uma empresa, mas apenas como um meio para executar sua atividade.

No entanto, é preciso fazer a separação daquilo que é pessoal e daquilo que é do consultório, pois com maior controle é mais fácil de evitar imprevistos e melhorar os resultados ao longo dos anos. Mesmo que o médico explore a atividade do consultório como pessoa física e não como pessoa jurídica, fazer essa distinção proporciona mais tranquilidade e estabilidade para a sua saúde financeira. Como dicas práticas podemos citar:

  • Não colocar em débito automático despesas do consultório na conta pessoal;
  • Não usar o cartão de crédito pessoal para pagar débitos da empresa;
  • Não pagar contas pessoais com dinheiro do caixa do consultório;
  • As assinaturas de revistas para leitura pelos clientes devem ser de responsabilidade do consultório;
  • Separar as contas bancárias da vida pessoal e do consultório;

Um consultório médico possui uma estrutura para ser mantida e zelada, mesmo que enxuta. Equipamentos médicos costumam possuir altos custos de manutenção (uma peça que estraga, um insumo que falta) e de operação (aumento dos gastos com energia elétrica, insumos necessários, um funcionário para auxiliar no uso).

Por isso, é importante compreender que o consultório deve ser tratado como uma empresa que possui custos fixos e variáveis, reinveste valores pensando no crescimento e inovação, e que deve ser um negócio economicamente rentável. Empodere-se financeiramente, tenha uma boa saúde financeira e seja mais feliz.

 

Par Mais – 17.03.2016

A Par Mais Empoderamento Financeiro tem um propósito claro: fazer com que as pessoas mudem sua relação com o dinheiro para alcançar a liberdade e serem mais felizes. Os especialistas da Par Mais desenvolveram um método que visa tornar qualquer pessoa capacitada a ter o controle das suas finanças. Conheça os nossos serviços. Clique aqui.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×