• 11/07/2018

Ações – O que é análise técnica?

análise técnica

Como descrito no artigo Ações – o que é análise fundamentalista, quem investe em ações pode estudar uma empresa de duas formas: pela análise fundamentalista e pela análise técnica, também conhecida como análise gráfica.

Neste artigo descreveremos a análise técnica, que estuda o comportamento do preço da ação. Observa-se o movimento do preço das ações na busca de tendências que se repetem com o tempo. Identificando a tendência encontra-se a oportunidade de compra ou venda de uma ação antes de um aumento ou queda no seu preço.

O que é a análise técnica?

A análise técnica é uma metodologia usada para tentar prever o comportamento de ativos com base no estudo de dados do mercado, principalmente de preço e volume transacionado.
Uma das principais referências da análise técnica é Charles Dow, ex-colunista do Wall Street Journal, que inventou o índice Dow Jones, um dos principais índices de mercado do mundo até hoje.

Enquanto a análise fundamentalista estuda o comportamento de lucros, ativos, dividendos e outros dados das empresas, analistas técnicos usam especialmente os gráficos do preço como principal ferramenta para tomada de decisão. Através dele, o analista busca identificar padrões de preço e tendências de mercado para explorá-las. Por causa do uso extensivo de gráficos essa análise também é chamada de análise grafista.

Para a análise técnica, o preço de um determinado ativo já reflete todas as informações relevantes que podem impactar esse ativo. Sendo assim, o foco é analisar o comportamento histórico do preço das ações para determinar qual será sua tendência para o futuro. Na análise técnica acredita-se que o padrão de comportamento dos investidores tende a se repetir com o tempo, criando assim uma oportunidade de identificar essas tendências.

Como realizar a análise técnica?

Na análise técnica você buscará, através de gráficos, prever o comportamento futuro do preço de um ativo. Sendo assim, saber as tendências que costumam ser observadas e como ler um gráfico ou algum indicador específico é muito importante. Os analistas técnicos usam gráficos bastante diferentes nas suas análises e não há um consenso sobre a melhor maneira de efetuá-la, portanto vamos mostrar alguns dos gráficos e tendências mais utilizados.

Candlestick

Candlestick

O gráfico de Candlestick é um dos mais utilizados na análise gráfica pela quantidade de informação que pode ser analisada na imagem. O corpo da “vela” é o retângulo pintado que representa o comportamento da ação e as extremidades da mesma “vela” são o valor de fechamento e de abertura da ação. Caso a vela seja verde, significa que o fechamento é maior que a abertura e foi, portanto, um período de alta. Caso a vela seja vermelha, o fechamento foi menor que a abertura e representa um período de baixa. As linhas abaixo e acima da “vela” representam o valor máximo e mínimo das negociações dessa ação no período.

Topos e Fundos / Suportes e Resistências

suporte e resistência

Quando uma ação chega a um valor máximo que dificilmente é ultrapassado em vários pregões, isso pode significar que seu preço chegou em um topo. Desse ponto em diante a pressão do mercado para venda é maior que para compra. Da mesma forma, se ela cai até um preço que dificilmente é ultrapassado ela pode estar em um fundo.
No caso do topo, ele representa uma resistência. Visualizando graficamente esse ponto, os grafistas preveem o comportamento do ativo na sequência. O mesmo acontece com um período de fundo, que cria um suporte. Quando uma resistência ou um suporte é quebrado a expectativa é que o comportamento da ação siga sua tendência com mais consistência.

Médias Móveis

médias móveis

As médias móveis são indicadores utilizados para analisar a tendência do comportamento de um determinado ativo. Com ela é possível verificar uma versão suavizada do comportamento de uma ação. Em uma média móvel de 20 dias, por exemplo, utiliza-se o valor médio de negociação de uma ação por 20 dias para gerar uma média simples. Cada valor de pregão subsequente entra no cálculo da média, fazendo com que o valor mais antigo seja desconsiderado. Graficamente o resultado é que o movimento de apenas 1 dia tem uma influência menor, o que ajuda a verificar tendências no prazo da média que foi escolhido.

Fora esses indicadores e gráficos existem ainda vários outros, como linhas de tendência, análise de volume negociado, volatilidade, entre outros, que são utilizados pelos analistas técnicos. Uso de algumas dessas ferramentas ou de todas elas juntas não é consenso entre os analistas.

Conclusão

A análise técnica usa de gráficos e indicadores para tentar prever movimentos de mercado. Nesse tipo de análise, considera-se que o preço de mercado de uma ação já reflete todos os efeitos de fatores externos. Segundo esse tipo de análise, os investidores utilizam um movimento padrão que tenha acontecido no passado para tomar as decisões de compra e venda de uma ação, portanto, é possível prever a tendência futura dos preços de uma ação, somente analisando o gráfico histórico do preço. Esse tipo de análise é mais indicado para investimentos de curto e curtíssimo prazo, no entanto pode ser conjugada à análise fundamentalista para potencializar os seus resultados.

Onde você está, onde quer chegar?

Nossa função é tornar sua jornada mais rápida e mais rentável. Escolhemos com você os investimentos que precisa, alinhados às suas necessidades. Clique aqui

Resumo
Ações – O que é análise técnica?
Nome do artigo
Ações – O que é análise técnica?
Descrição
O que é análise técnica: estudos de gráficos e indicadores para tentar prever movimentos de uma ação, considerando que o preço de mercado de uma ação já reflete todos os efeitos de indicadores fundamentalistas da ação. Nessa técnica, o comportamento das ações se repete com o tempo, portanto analisando gráficos de comportamento passado de uma ação é possível prever a sua tendência futura.
Autor
Nome do editor
Par Mais

CATEGORIAS BLOG

CATEGORIAS BLOG

Deixe seu comentário