Giro Financeiro – DC: fundo de investimentos do Papai Noel

  • 25/12/2017

Olá, Papai Noel!

Todo o Natal escrevo sobre o bom velhinho. Amo tanto essa data que até casei dia 24 de dezembro. Ontem fez 29 anos que Renan e eu somos casados!

Passamos trezentos e tantos dias trabalhando, pesquisando, estudando, cuidando da família, dos amigos queridos, que só nos lembramos do Papai Noel bem pertinho do Natal e muitas vezes só associado a presentes e consumo, às vezes, exagerado.

Esse velhinho querido é um exemplo de como saber lidar com o dinheiro, como ser um mega empreendedor, um chefe perfeito, um educador sem igual e ainda o gestor do maior fundo de investimentos do mundo!

Muitos afirmam que a verdadeira história do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, nascido na Turquia em 280 d.C. O bispo, homem de bom coração, costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas. Com o passar dos anos, o bom velhinho virou um dos maiores símbolos do Natal e se popularizou com inúmeros filmes e anúncios dos mais diversos tipos, que refletem (ou tentam) o espírito de Natal nas ações do Papai Noel.

Analisando detalhadamente, vemos que ele comanda uma cidade inteira, sendo o maior fabricante de presentes do mundo! Suas empresas nem entram no ranking da felicidade, porque seriam as primeiras sempre! Seus colaboradores têm 100% de satisfação e de retenção. Com um sistema de controle de qualidade perfeito, garante também 100% de satisfação dos clientes. Ele bolou um mercado tão espetacular, que acompanha seus clientes desde a infância até a velhice! E o mais incrível de tudo é que o seu modelo de negócios é baseado no amor, no carinho e no respeito!

Claro que não dá para competir com o nosso amado velhinho, mas dá para imaginarmos que ele fomenta ativos muito poderosos, por isso faz a gestão do fundo de investimentos com maior e melhor rentabilidade do mundo, com um grau de segurança e um controle de risco perfeitos! O FUNDO DE INVESTIMENTOS DO PAPAI NOEL é um fenômeno! Ele espalha fraternidade, carinho e amizade pelo mundo! É ainda a mais lucrativa e compensadora atividade a que uma pessoa possa se dedicar.

Seus ativos nunca se desvalorizam ou sofrem perdas. Pelo contrário! Literalmente não tem preço um olhar amoroso e carinhoso, um abraço apertado, ouvir a voz de quem a gente ama, ver a família reunida, os amigos felizes, os desamparados com mais amparo!

Amor, carinho e respeito!

Vamos colocar esses ativos na nossa estratégia de investimentos de vida. Vamos fazer eles renderem o ano todo e não só no Natal. Não tem nada melhor que investir no amor, no carinho e no respeito! A melhor forma de rentabilidade que um ser humano pode ter!

Feliz Natal, leitores queridos!

 

Fonte: Giro Financeiro – DC

Deixe seu comentário