• 30/01/2019

GAUCHAZH – Veja como reduzir as taxas bancárias, negociar descontos e transferir sua conta-salário

Quem tem conta em uma instituição financeira não pode esquecer de que o dinheiro não é guardado lá de graça. Os bancos cobram pelas operações realizadas, e nisso não há nada de errado. O problema é quando essa taxa cobre uma gama de serviços nem sempre necessárias e se torna pesada no orçamento.

É muito mais fácil de acontecer do que se imagina. Pela experiência do planejador financeiro da empresa Par Mais Jailon Giacomelli, a maioria dos brasileiros ficaria surpresa com o que deixa por ano nos bancos, ainda mais quando descobre que não precisa de tudo que foi contratado.

— A maioria não tem ideia de quanto paga pela cesta de serviços oferecida pelo banco. Quando a gente abre uma conta, assina um monte de papel, e lá no meio está a cesta de tarifas e o que é oferecido no pacote. E nunca mais voltamos a olhar isso e tentar entender o que estamos contratando — explica Giacomelli.

Portabilidade da conta-salário

Na semana passada, o especialista atendeu um cliente com esse dilema: pagava R$ 35 por mês por um pacote de serviços e, por fora, mais R$ 63 por seis transferências de valores via DOC (Documento de Ordem de Crédito). No total, R$ 98 a cada mês ficavam com a instituição financeira. Orientado por Giacomelli, o correntista encontrou, no mesmo banco, um pacote por R$ 60 com DOCs ilimitados. A economia com a mudança será de R$ 38 por mês e de R$ 456 por ano.

— O engraçado é que quando a gente quer comprar um telefone novo, por exemplo, busca um monte de informação, pesquisa preços em diversas lojas, tudo para economizar uns R$ 300, no máximo. Mas o comportamento é outro em relação aos bancos. Só nesse caso, será uma economia de R$ 456 em 12 meses — compara o planejador financeiro.

O primeiro passo para não perder dinheiro é conferir os extratos dos últimos seis meses. Assim, o cliente poderá ver a média de taxas cobradas – dentro do pacote e por transações a mais. A partir do que realmente usa, deve procurar a agência para conferir opções mais baratas. E se dentro do mesmo banco não houver boa proposta, a opção pode ser procurar outra instituição e abrir uma conta. No caso da chamada conta-salário – aberta pelo empregador em nome do empregado para efetuar o pagamento de salários –, existe a possibilidade de portabilidade.

Uma ferramenta de comparação oferecida pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) é o Sistema de Divulgação de Tarifas (Star). Uma comparação entre os valores de dois pacotes de serviços padronizados pelo Banco Central e oferecidos pelas instituições revelam variação de até 77% no valor do mesmo pacote de serviços (confira abaixo).

— As pessoas não devem ter medo de trocar de banco, se for o caso. Esse tipo de receio não deve existir mais, tanto abrir quanto fechar uma conta é muito fácil — aconselha Giacomelli.

O passo a passo para poupar nas tarifas

  • Abra o extrato dos últimos seis meses e confira quanto se pagou por mês em média, quanto é dentro do pacote e quanto foi o excedente por operação.
  • Entre no site do banco ou vá à agência para ver quais os pacotes oferecidos, seus custos, e avaliar qual se encaixa nas necessidades. Imediatamente se pode solicitar a alteração ao banco.
  • Os gerentes e atendentes não têm muita margem para negociar valores de tarifas, que são fixadas pelo banco. Mas vale negociar um benefício maior como a isenção na anuidade do cartão de crédito. É uma tarifa bancária importante.
  • Se as opções de pacotes não forem boas, é hora de avaliar abrir conta em outros banco. Será preciso abrir nova conta, transferir os valores e encerrar a antiga. O processo é simples e exige documentos como RG, CPF e comprovantes de residência e de renda.

Compare valores nos principais bancos*

Pacote padronizado número 1 do Banco Central**:
4 saques
2 extratos mensais
2 extratos mensais para um período
2 transferências entre contas na própria instituição
Banco do Brasil: R$ 10,95
Banrisul: R$ 9,90
Bradesco: R$ 12,45
Caixa Federal: R$ 10,35
Itaú: R$ 12,45
Santander: R$ 12,70

Pacote padronizado número 4 do Banco Central:
10 folhas de cheque
8 saques
6 extratos mensais
4 extratos mensais para um período
3 transferências por meio de DOC/TED
6 transferências entre contas na própria instituição
Banco do Brasil: R$ 33,95 por mês
Banrisul: R$ 25,90 por mês
Bradesco: R$ 38,90 por mês
Caixa Federal: R$ 31,45 por mês
Itaú: R$ 42 por mês
Santander: R$ 39,90 por mês

Fonte: Sistema de Divulgação de Tarifas da Federação Brasileira de Bancos Star/Febraban.
Foram consultados os bancos com maior patrimônio no país, segundo o Banco Central, e o Banrisul, do Estado.
* As taxas de juro referentes ao ano podem variar conforme a relação do cliente com o banco.
** Cada instituição oferece pacotes diferenciados, além dos padronizados pelo BC, de acordo com o perfil do cliente, os valores variam.

O que os bancos não podem cobrar

Depósitos à vista

  • Fornecimento de cartão de débito
  • 2ª via do cartão de débito, desde que não solicitada pelo cliente
  • 10 folhas de cheques por mês
  • 4 saques no caixa ou terminal eletrônico
  • 2 extratos por mês contendo a movimentação mensal
  • Consultas via internet
  • 2 transferências de recursos entre contas na própria IF (Instituição Financeira)
  • Compensação de cheques
  • Extrato anual com as tarifas cobradas

Poupança

  • Fornecimento de Cartão para movimentação
  • 2ª via do cartão de poupança, desde que não solicitada pelo cliente
  • 2 saques por mês realizados no caixa ou terminal eletrônico
  • 2 transferências para conta depósito de mesma titularidade
  • 2 extratos por mês contendo a movimentação mensal
  • Consultas via internet
  • Extrato anual com as tarifas cobradas

Portabilidade da conta-salário

  • É aquela aberta pelo empregador, em nome do empregado, para efetuar o pagamento de salários, aposentadorias e similares.
  • O beneficiário da conta pede a transferência dos valores para outra conta bancária ou de pagamento.
  • Ir ao banco onde está a conta-salário ou diretamente à instituição onde deseja receber o salário e solicitar. O banco precisa estar conveniado com a empresa.
  • O banco tem cinco dias para fazer a portabilidade depois da manifestação do cliente. Após esse prazo, o próximo salário já terá novo endereço.
  • A transação é gratuita, mas o trabalhador tem de ficar atento às tarifas do novo banco.

Confira a matéria na íntegra: https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/dicas-de-economia/noticia/2019/01/veja-como-reduzir-as-taxas-bancarias-negociar-descontos-e-transferir-sua-conta-salario-cjri5plqp00n101umc8s25562.html

CATEGORIAS BLOG

CATEGORIAS BLOG

Deixe seu comentário