Sua conta
  • 10/12/2019

Extra – Planejamento e descontos ajudam a reduzir despesas nas viagens de férias

Início / Na Mídia / Jornais / Revistas / TV / Extra – Planejamento e descontos ajudam a reduzir despesas nas viagens de férias

Viagens de férias são oportunidades únicas e merecem uma reserva de dinheiro para que os momentos sejam aproveitados da melhor forma. Por isso mesmo, o ideal é tentar economizar com o que for possível para garantir um orçamento mais folgado para a diversão. Planejamento e alguns truques para obter descontos ajudam a reduzir despesas durante a estada fora de casa.

O primeiro passo é pesquisar os preços de transporte e hospedagem, que tendem a ser os maiores gastos da viagem, e ver se eles cabem nas contas. Também é importante visitar sites e blogs sobre turismo e buscar informações sobre o destino escolhido. Essas páginas costumam indicar roteiros de passeios e uma média do quanto se desembolsa diariamente no local.

— Para ficar mais barato, a pessoa pode procurar por cupons de desconto — recomenda o planejador financeiro Caio Henrique Alberconi, da Par Mais.

Aplicativos para poupar nas compras

De olho na economia, o analista de sistemas Gilberto Carneiro, de 51 anos, costuma dividir as férias em dois períodos ao longo do ano. Assim, faz viagens mais curtas e gasta menos. A estratégia dele para reduzir a despesa com a hospedagem é fazer a reserva do hotel por meio de sites que oferecem recompensas — por exemplo, uma diária grátis depois de dez acumuladas.

— Em viagens internacionais, eu baixo aplicativos que dão descontos em lojas e alimentação. Especialmente nos Estados Unidos, tudo tem cupom. Eu me inscrevo no site dos shoppings e eles enviam um voucher por e-mail. Quando chego lá, troco o voucher por cupons de desconto — conta Gilberto Carneiro, um dos “caçadores de ofertas” do “Qual oferta”, plataforma dos jornais O GLOBO, EXTRA e Expresso que reúne no impresso e no digital as melhores promoções de supermercados, drogarias e lojas de departamento de Rio e Grande Rio.

Dicas para hospedagem e alimentação

De acordo com Alberconi, o ideal é que as despesas com transporte, hospedagem e passeios não ultrapassem 75% do orçamento total para a viagem. Assim, o turista fica com uma quantia disponível para oportunidades que não podiam ser previstas.

Escolher se hospedar em um local próximo aos principais pontos turísticos do destino gera economia com transporte para deslocamento dentro da cidade.

— Se a pessoa vai passar a maior parte do tempo fora do hotel, optar por um que não tenha piscina, por exemplo, sai mais barato — diz o planejador financeiro.

Também dá para economizar na alimentação. Se ir a um restaurante badalado está entre os programas imperdíveis do roteiro, vale checar se o estabelecimento cobra preços menores nos dias úteis em comparação com o fim de semana. Levar um lanche na bolsa durante os passeios é outra forma de poupar. E, dependendo do apetite que se tenha ao acordar, pode ser interessante fechar a diária da hospedagem com café da manhã. Com um desjejum farto, o almoço pode ser reduzido um petisco, mais barato do que uma refeição completa.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×