Sua conta
  • 01/07/2014

Traição financeira – você é fiel?

Início / Vida financeira / Traição financeira – você é fiel?

traição financeira

Traição financeira – você é fiel?

.

Muito se fala a respeito das finanças dos recém-casados, e não é por menos. Além de todo o romantismo que acompanha a decisão de juntar as escovas, é preciso definir aspectos da vida financeira do casal logo no início da relação.

Cada pessoa lida com o dinheiro de uma maneira diferente e o mesmo acontece com os enamorados. Cada par adota um método que melhor se adapta à vida de casal. Enquanto uns optam por abrir uma conta conjunta e compartilhar a responsabilidade, outros preferem que apenas um fique responsável pelas finanças. E é justamente nesse cenário que pode ocorrer uma traição.

A traição sobre a qual me refiro não está relacionada com uma “fugidinha” de um dos parceiros, mas sim com a omissão de rendas e/ou despesas praticadas no dia a dia. Pode ser a compra de um item que é escondido no porta-malas ou fundo do armário por um tempo, uma fatura de cartão de crédito propositalmente extraviada ou até mesmo um investimento de alto risco feito sem o conhecimento de um dos parceiros.

Na maioria das vezes a traição financeira está relacionada à falta de diálogo do casal, que geralmente quer aproveitar o tempo conversando sobre assuntos agradáveis e acaba por deixar o assunto dinheiro em segundo plano. Não comunicar o uso do cheque especial ou a compra de um item somente porque estava em liquidação em princípio parece inocência, porém é preciso tomar muito cuidado para que essas pequenas omissões não se tornem frequentes ou que impactem cada vez mais as finanças da família.

Quando se trata da saúde financeira do casal é muito importante que os desejos individuais estejam em sintonia com os objetivos da família. Se o casal combinou que irá economizar para comprar um apartamento, por exemplo, é incoerente que o homem troque o carro ou que a mulher compre um item supérfluo de alto valor. Nesse caso, definir uma mesada para que cada cônjuge realize seus desejos individuais sem que comprometa o orçamento familiar e o objetivo da família, é uma ótima saída.

Seja tomando as decisões financeiras juntos, estipulando uma mesada para todos da família ou até separando as contas, não existe uma maneira correta para transformar a vida financeira do casal num mar de rosas. É muito importante que seja levado em consideração o objetivo principal da família. E, para atingir esse objetivo, é preciso criar um orçamento. Parece muito complicado e penoso? Talvez esteja na hora de contar com o auxílio de um planejador financeiro!

 .

Traição financeira – você é fiel? por Maiara Cristine Klitzke – 01.07.2014

A Par Mais Planejamento Financeiro tem um propósito claro: trabalhamos para auxiliar cada um de nossos clientes a construir sua tranquilidade financeira. Atuamos na área de planejamento financeiro pessoal, family office, gestão patrimonial, consultoria financeira para empresas e consultoria de investimentos.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×