Sua conta
  • 28/08/2013

Você precisa de um seguro?

Início / Vida financeira / Você precisa de um seguro?

seguro

Você precisa de um seguro?

.

Em toda oportunidade que conversamos a respeito de seguros em minha casa surge uma pergunta que desperta muito o meu interesse: “pago seguro de vida há tanto tempo que já poderia ter guardado o valor do benefício, será que isso é necessário?”.

Esta dúvida nunca foi esclarecida, não por falta de alguma resposta efetiva ou por falta de capacidade para responder, mas sim porque fazíamos a pergunta errada. O ideal seria: “qual é a nossa necessidade de seguro?”.

Muitas pessoas pensam que o importante é estar assegurado, indiferente do prêmio pago (preço), do benefício e de outros fatores que interferem na necessidade de seguro. Porém, o seguro é uma ferramenta de gestão de risco que elimina/transfere o risco para outra pessoa por um determinado valor. Ou seja, pagamos para uma empresa correr o risco pela nossa família. Mas quando precisamos pagar por esta proteção?

Para verificarmos a necessidade de seguro de uma família, o primeiro ponto a ser analisado é a estrutura familiar. Quem é o principal provedor da família e quantos dependentes existem? Após esta análise, identificar a necessidade de receita para esta família cobrir suas dívidas, se existirem, e gerar renda caso seja necessário.

Por exemplo, temos uma família constituída por um casal, onde somente o marido trabalha como servidor público, e por dois dependentes, um filho de 25 anos, casado e com data definida para sair de casa e uma filha de 13 anos.

Analisando somente a estrutura da família, podemos concluir que o principal gerador de renda é o pai, funcionário público. Caso ele venha a faltar, sua esposa e sua filha de 13 anos precisarão de renda para sobreviver (o filho de 25 está independente). O que poderia ser suprida pela pensão conquistada por seus anos de trabalho, que garantirá uma vida confortável para a família. Nesse caso não há necessidade de seguro de vida.

Um segundo exemplo poderia ser um casal de universitários, com média de 25 anos de idade, que acabou de adquirir seu primeiro imóvel. A renda do casal é constituída de maneira igualitária, ou seja, os dois ganham o mesmo valor. O casal tem como dívida R$ 80.000,00 do financiamento do imóvel, R$ 5.000,00 de contas do cotidiano e precisará de R$ 25.000,00 para mobiliar o apartamento. Cada um já possui um seguro de R$ 50.000,00 reais. Neste cenário, caso um dos cônjuges venha a faltar, o outro se responsabilizará por estas contas em comum, o que pode impactar seriamente nas suas finanças.

Para calcular a necessidade de seguros da família podemos somar todos os passivos (dividas), totalizando R$ 110.000,00 e diminuímos o seguro já contratado. Neste caso a necessidade de seguro do casal é de R$ 60.000.00 para cada um.

E um terceiro e último caso, é quando precisamos gerar renda para um dependente. Como no caso de um médico que pretende deixar uma renda para sua esposa e ainda não possui patrimônio suficiente, o cálculo é um pouco diferente. Precisamos constituir um patrimônio que seja suficiente para gerar a renda desejada.

Se a renda desejada for de R$ 10.000.00 reais, e o médico deixará uma pensão de R$ 6.000.00, a renda a assegurar será a diferença, ou seja, R$ 4.000.00.

Levando em consideração uma taxa real de 3% a.a. (neste caso precisamos ser sempre muito conservadores) o valor necessário para assegurar é de pelo menos R$ 1.600.000, que é o valor necessário para gerar os R$ 4.000,00 de renda complementar necessária.

Estes cálculos se tornaram a melhor maneira de responder minhas dúvidas, porém não existe uma regra fixa. Precisamos recalcular com uma certa periodicidade, ou mesmo, quando acontecer uma grande mudança na nossa vida financeira. Lembrando sempre que o melhor caminho é procurar a ajuda de um Planejador Financeiro Pessoal.

Aqui você pode ler mais sobre seguros.

.

Você precisa de um seguro? por Jonny Elias – 28.08.2013

A Par Mais Planejamento Financeiro tem um propósito claro: trabalhamos para auxiliar cada um de nossos clientes a construir sua tranquilidade financeira. Atuamos na área de planejamento financeiro pessoal, family office, gestão patrimonial, consultoria financeira para empresas e consultoria de investimentos.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×