Sua conta
  • 03/06/2019

R7 – Dinheiro: não caia nestas mentiras que contam sobre investimentos

Início / Na Mídia / Jornais / Revistas / TV / R7 – Dinheiro: não caia nestas mentiras que contam sobre investimentos

Você acredita em tudo o que te dizem quando o assunto é investimento? O planejador financeiro Jailon Giacomelli e o gestor de investimentos Alexandre Amorim, da Par Mais Gestora de Investimentos, listaram as mentiras mais comuns que as pessoas costumam acreditar sobre o tema.

As indicações são sempre isentas

Essa é clássica. Segundo Alexandre Amorim, nem sempre as indicações do gerente do banco ou do assessor da corretora são adequadas ao seu perfil ou às suas necessidades, por alguns motivos:

No caso dos bancos, há metas e cobranças para vender determinados produtos, o que acaba levando o profissional a oferecer produtos que nem sempre estão adequados ao perfil do investidor. Além disso, geralmente os bancos oferecem apenas produtos deles próprios, o que reduz muito as opções.

As plataformas das corretoras já trazem produtos mais diversificados, mas quem oferece as opções aos clientes é o chamado agente autônomo de investimentos, profissional que é remunerado pelo que vende. “Esse profissional ganha comissão e há produtos que garantem mais ou menos corretagem, mas esse não é um processo transparente”, diz.

A única maneira de garantir que a pessoa está trabalhando 100% para garantir sua máxima rentabilidade é se o investidor remunerar diretamente o profissional contratado, que é o caso dos consultores e gestores de investimento”, diz.

É preciso ter muito dinheiro para começar a investir

Para começar a guardar dinheiro em uma poupança, por exemplo, nem precisa ter qualquer valor mínimo.

Se quiser ter rendimentos melhores, a partir de R$ 30 é possível investir em títulos públicos oferecidos na plataforma do Tesouro Direto. O Tesouro Selic rende 100% da taxa Selic. Sobre o rendimento incide Imposto de Renda que varia de 22,5% para aplicações pelo prazo de até 180 dias e cai para 15% para aplicações que permanecem mais de dois anos, com mais duas alíquotas intermediárias entre esses valores.

Títulos de capitalização são um bom investimento

O título de capitalização não é sequer um investimento, informa Alexandre Amorim. “Ele funciona mais como um jogo do que uma forma de guardar dinheiro”, diz.

Segundo ele, cerca de 20% do valor investido é destinado aos sorteios e só parte do valor depositado é que irá ter rendimento. “Sendo assim, se a pessoa não for sorteada, o rendimento dela será ainda menor do que o da poupança”, diz.

Sou novo demais para poupar para a aposentadoria

Quanto mais tempo você demora para começar a investir mais dinheiro você deverá investir. “O poder do tempo é mágico se for combinado com os juros compostos. Muitos vão falar que você deve aproveitar a vida e viver o presente, mas pense na tranquilidade que é possível alcançar com disciplina se começar cedo a poupar e investir.” diz Jailon Giacomelli.

Alexandre Amorim lembra que um dia de juros do cheque especial equivale a dois meses de investimento na poupança. “Se passar um mês no cheque especial, vai perder dois anos de investimento”, pense nisso.

Investir é muito difícil e eu não sei nada sobre isso

É possível se informar sobre investimentos por meio de sites, livros, e-books e até cursos gratuitos pela internet. A CVM, B3 e Banco Central tem cursos gratuitos.

Se a situação parece muito complicada também é possível contratar ajuda especializada no assunto.

Há também cada vez mais profissionais dedicados a fazer planejamento financeiro. A Planejar, que emite a certificação internacional CFP (Certified Financial Planner, ou planejador financeiro certificado, em tradução livre), por exemplo, disponibiliza todos os profissionais que têm a certificação em seu site.


Confira a matéria na íntegra:
https://noticias.r7.com/prisma/o-que-e-que-eu-faco-sophia/dinheiro-nao-caia-nestas-mentiras-que-contam-sobre-investimentos-01062019

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

×