Passo a passo para fazer um orçamento doméstico

  • 07/11/2018
Página inicial - uso consciente - Passo a passo para fazer um orçamento doméstico

Orçamento doméstico

Um dos hábitos necessários para uma vida financeira saudável está em gastar com consciência. O orçamento (estimativa) e o controle financeiro (conhecido popularmente como “controle de despesas”) são ótimas ferramentas para você entender de onde vem e para onde vai o seu dinheiro, passar a gastar melhor e viabilizar seus objetivos financeiros.

Vale aqui explicar a diferença:

  • Orçamento doméstico: são estimativas de suas rendas e despesas. Você pode fazer com papel e caneta, mas sugerimos o uso de uma planilha de Excel para facilitar.
  • Controle financeiro (ou controle de despesas): é o controle de suas rendas e despesas, que lhe mostrará o que realmente aconteceu no dia a dia. Você pode fazer o controle financeiro com uma planilha ou aplicativo no celular.

Exemplo prático

  • Suponha que pra atingir seu objetivo financeiro (a viagem de seus sonhos, por exemplo) você precisa poupar R$1.000 por mês nos próximos 12 meses e que você ganha R$5.000 líquidos. Ou seja, você só pode gastar R$4.000 por mês se quiser atingir seu objetivo.
  • Para isso, no orçamento você estimou todas as despesas mensais, entre elas, registrou que iria gastar R$100 por final de semana (ou seja, R$ 400 por mês) com lazer.
  • Depois, no controle financeiro, você lançou os dados de seus extratos de conta corrente, cartão de crédito e os gastos em dinheiro e descobriu que nos últimos 3 meses, gastou em média R$500 por mês no item “lazer”.
  • Conclusão: você tem 2 saídas: ou reduzir as despesas com lazer, ou encontrar outra despesa que pode ser reduzida, para que consiga poupar R$1.000 por mês e consiga fazer sua tão sonhada viagem.

Veja que sempre será um “tradeoff” (abrir mão de algo, para poder ter outra coisa em troca). Na prática, não é fácil abrir mão de coisas que gostamos ou estamos acostumados, mas essa tarefa se torna menos desgastante quando você tem o controle de suas finanças nas mãos e toma a decisão de forma consciente, com um motivo bem claro (no nosso exemplo, gastar menos com lazer nos finais de semana para poder fazer uma viagem incrível no final do ano).

Quando devo fazer meu orçamento?

Essa época do ano é muito indicada para fazer um orçamento (estimativa) pra os gastos do ano que vem chegando, pois dessa forma você entrará em janeiro sabendo quanto pode gastar com cada item se quiser atingir seu objetivo.

E o controle financeiro, quando começar?

A resposta é “ontem”! Se você ainda não tem ideia de onde está gastando o seu dinheiro, comece já a fazer seu controle financeiro.

Como fazer um orçamento e o controle financeiro?

A seguir apresentamos um passo a passo para você montar seu orçamento e algumas dicas para fazer um controle financeiro eficiente.

Passo 1 – Definir seus objetivos financeiros

Por que você quer guardar dinheiro?

Uma viagem? Casamento? Comprar o imóvel próprio? Viver de renda / aposentadoria?

Nós somos movidos a objetivos, e nas finanças não é diferente.

Se você quiser guardar dinheiro para realizar seus objetivos, o primeiro passo com certeza é ter clareza sobre o que você quer, quando quer conquistar e quanto custa. Por exemplo:

  • Quero viajar para o exterior, daqui em 12 meses e isso vai me custar R$12.000.
  • Conclusão: preciso poupar um pouco menos de R$1.000 por mês (um pouco menos, pois terei os rendimentos desse dinheiro durante os 12 meses).

Com um objetivo claro em mente, adiar o consumo é menos doloroso e cria um ciclo positivo para as suas finanças pessoais.

Dica:

Caso você não consiga poupar o valor suficiente para atingir seu objetivo, tente:

  • Revisitar as suas despesas mensais para poupar mais, ou aumentar sua renda (com freelancer, por exemplo).
  • Esticar um pouco o prazo para chegar lá, assim você precisará poupar menos por mês.
  • Reduzir o valor do seu objetivo, mantendo o mesmo prazo.

Se quiser saber mais, veja aqui nosso artigo sobre objetivos financeiros.

Importante:
Se você tiver dívidas com cheque especial ou cartão de crédito, resolva esse problema antes de pensar no próximo objetivo financeiro. Busque imediatamente uma linha de crédito mais barata para quitar essa dívida, lembrando de manter uma parcela que caiba no seu bolso.

Veja aqui o curso 9 passos para sair das dívidas. Ele é gratuito e 100% online!

Passo 2 – Montar seu orçamento de rendas e despesas

O primeiro passo para um bom orçamento é a identificação de todas as rendas e despesas da família. Lembre-se de que tudo deve ser listado para que os valores fiquem o mais próximo possível da realidade.

Alguns exemplos de rendas e despesas:

Rendas

  • Rendas que acontecem todo mês – estime o valor mensal:
    • salário líquido, pensões, aposentadoria, aluguéis etc
  • Rendas que entram de vez em quando – estime o valor anual e divida por 12 para saber a média mensal:
    • 13º salário (no caso celetistas), adicional de férias, comissões, rendas como freelancer, restituição de IR etc

Despesas

  • Rotineiras – aquelas de dia a dia:
    • aluguel, condomínio, água, luz, telefone, escola, transporte, alimentação, salários de empregados domésticos, farmácia, academia, TV a cabo, plano de saúde, seguros
  • Eventuais – aquelas que acontecem uma ou poucas vezes no ano e têm valor mais significativo no seu orçamento:
    • viagens, troca de carro, reformas na casa, festa de casamento, compra de objetos caros (uma joia, um notebook ou um celular, por exemplo) etc

Dica: acesse no link abaixo e baixe a nossa planilha de “Controle financeiro – Rendas e despesas”. Aproveite e assista ao vídeo explicativo, onde descrevemos as categorias e explicamos a importância de realizarmos análises de cada uma. Leia com atenção todas as orientações e veja como é possível, de forma simples e rápida iniciar um eficiente controle financeiro para o seu orçamento doméstico.

Passo 3 – Passar a fazer seu controle financeiro

Para ser realmente o dono do seu dinheiro e atingir seus objetivos financeiros, é fundamental fazer controle financeiro mensal.

Como fazer?

Pelo menos uma vez ao mês, é preciso lançar seus extratos de conta corrente e cartões de crédito em uma planilha ou aplicativo, categorizar as despesas de acordo com sua realidade (utilize os mesmos itens que definiu no seu orçamento) e analisar os resultados para ver se você está dentro ou fora do planejado.

Algumas dicas:

  • Não existe uma regra, mas se preferir você pode fazer o lançamento das despesas todos os dias, ou uma vez por semana, por exemplo. Algumas pessoas gostam mais dessa rotina pois não acumula muitos lançamentos.
  • Você precisará anotar todos os gastos em dinheiro (papel moeda), pois esse movimento não fica registrado nos extratos de conta ou cartão. Por isso, evite o uso de dinheiro, prefira cartão de débito ou crédito.
  • Até criar o hábito, essa tarefa será bem desafiadora, mas depois será como pagar as contas do mês – entrará na sua rotina.

Passo 4 – analisar seu controle financeiro todo mês

Analisar os resultados é a parte mais importante do controle financeiro. De nada adianta organizar as contas, lançar na planilha ou aplicativo e organizar em categorias se você não parar para refletir sobre os resultados e tomar providências, quando necessário.

Lembra do exemplo lá do início do artigo, onde falamos em economizar com lazer de final de semana para poder fazer a viagem dos sonhos? Pois é, isso é analisar os resultados e tomar decisão consciente com base neles!

Passo 5 – investir o valor poupado

Depois de todo esse esforço para guardar dinheiro, nada mais justo do que aplicá-lo no melhor investimento!

E o melhor investimento é o mais adequado ao seu objetivo.

Como escolher o melhor investimento?

Primeiro saber sua BIO Financeira. A Biografia financeira é uma metodologia própria da Par Mais, pois como nosso DNA é das finanças pessoas, acreditamos que todos para iniciarem uma estratégia de investimentos devem analisar, além do perfil de risco, o seu atual momento de vida e a sua capacidade financeira e patrimonial.

A BIO também indica o valor da sua reserva de emergência e qual a estratégia de investimento mais alinhada com a sua BIO atual.

Veja como está a sua BIO Financeira, aqui.

Desejamos uma ótima saúde financeira a todos os nossos leitores!

 

Jailon Giacomelli, CFP®
Diretor de operações da Par Mais. Planejador Financeiro Pessoal, CFP®, é Especialista em Gestão Financeira, Investimentos e Mercado de Capitais pela FGV e Engenheiro Mecânico com habilitação em Produção pela UFSC. É Analista de Investimentos com certificação CNPI. Possui ainda certificação para auditor interno ISO 9001.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações