Fundo de investimento exclusivo

  • 27/11/2019
Página inicial - uso consciente - Fundo de investimento exclusivo
Fundo de investimento exclusivo

É um fundo de investimentos constituído para uma única pessoa (exclusivo) ou para um grupo limitado de investidores (restrito), por exemplo, casal e filhos.

Se você possui mais de R$ 20 milhões em investimentos financeiros ou alguma particularidade sucessória importante, um fundo de investimento exclusivo ou restrito pode ser uma ótima opção.

A tabela a seguir apresenta os custos fixos anuais aproximados de um fundo exclusivo.

Custos fixos anuais de um fundo exclusivo (valores aproximados)
Auditoria (KPMG) R$ 10.000 Valor aproximado
Custódia R$ 19.200 R$ 1.600 por mês
Anbima R$ 1.644 R$ 274 por bimestre
CVM R$ 11.278 R$ 2.819,43 por bimestre
B3 (Cetip) R$ 23.498 R$ 1.958,13 por mês
Selic R$ 1.390 R$ 115,83 por mês
Total por ano R$ 67.009

Além destes custos fixos, há 2 custos variáveis:

  • Taxa de administração: percentual que incide sobre o valor investido e varia de acordo com a administradora contratada (atualmente gira em torno de 0,10% a 0,5% ao ano).
  • Taxa de gestão: percentual que incide sobre o valor investido e varia de acordo com a gestora contratada (atualmente gira em torno de 0,5% a 2% ao ano).

Apesar de apresentar custos fixos altos, esta opção apresenta grandes vantagens e se torna mais rentável do que investir como pessoa física a partir de um valor de investimentos de aproximadamente R$ 20 milhões. Este é somente um valor estimado, que varia para cima e para baixo e depende de diversos fatores (entre eles as questões sucessórias).

Quando um investidor cria um fundo exclusivo, o fundo passa a possuir um CNPJ próprio, quase como se fosse uma empresa com um único dono, por esse motivo, o investidor deixa de investir como pessoa física. Essa característica e a legislação aplicável sobre fundos exclusivos proporcionam diversos benefícios. Listamos os principais a seguir.

Vantagem tributária

Acontece basicamente por 2 motivos:

  • Movimentações realizadas dentro do fundo (compra e venda de ativos) não são tributadas (só há tributação quando o investidor resgata do fundo para sua pessoa física).
  • Em um fundo exclusivo do tipo “fechado”, não há incidência de “come cotas”, imposto pago semestralmente sobre o rendimento do fundo.

Vantagem sucessória

Os fundos de investimentos possuem um determinado número de cotas, que representam o patrimônio total do fundo. Por exemplo, em um fundo com 20 milhões de reais dividido em 100 cotas, cada cota representa R$ 200 mil.

Assim, um investidor que queira definir como irá deixar a herança no caso de sua morte, define quantas cotas herdará cada beneficiário, podendo até fazer doação em vida (caso o fundo exclusivo seja fechado) e ficar com o usufruto, se assim desejar.

Ainda que não haja economia com ITCMD (o imposto incidirá sobre o valor total do fundo, assim como seria no caso de os recursos estarem aplicados diretamente via pessoa física), isso facilita bastante a transição dos valores, evitando longas brigas que costumam acontecer na transmissão de valores na sucessão.

Além disso, durante o inventário, os valores investidos no fundo podem continuar sendo movimentados pelo gestor responsável, pois apesar das cotas do fundo ficarem bloqueadas para resgates e aplicações, as movimentações internas são autorizadas, garantindo que o fundo não fique engessado durante a transição.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações