Finanças para casais – 10 dicas para auxiliar na conquista de objetivos

  • 21/06/2016
Página inicial - uso consciente - Finanças para casais – 10 dicas para auxiliar na conquista de objetivos

Finanças para casais

Entre os maiores motivos de divórcio no mundo estão problemas relacionados ao controle das finanças dentro do ambiente familiar. Por isso, preparamos algumas dicas de finanças para casais que irão auxiliar as famílias a conquistarem seus objetivos de curto, médio e longo prazo.

1. Falar sobre dinheiro

Dinheiro não deve ser um tabu entre casais. Em outro artigo do nosso blog tratamos sobre como a infidelidade financeira pode atrapalhar o convívio familiar. Ou seja, os cônjuges precisam abrir o jogo sobre como andam suas finanças, pois para uma vida a dois saudável financeiramente é preciso ter sinceridade e transparência também quando o assunto é dinheiro.

2. Divisão das despesas

Se ambos os cônjuges possuem renda, então é importante que haja uma contribuição mútua nos gastos familiares. Uma saída prática é que cada cônjuge contribua com as despesas de forma proporcional à sua renda.

Por exemplo: se o casal possui renda de R$ 15 mil, sendo R$ 9 mil da esposa e R$ 6 mil do marido, então eles contribuem para a renda familiar, respectivamente, na proporção de 60% e 40%. Nesse caso, uma boa dica de finanças para casais é que a contribuição nas despesas mensais também ocorra nessa proporção.

O casal pode também optar por dividir as despesas com algum outro critério que não seja de maneira proporcional à renda. O ponto importante é que nenhum dos cônjuges fique com o pensamento de que está sendo injustiçado pela falta de empenho do outro cônjuge em contribuir para o bem estar financeiro da família.

3. Mesada do casal

Um casal não precisa concordar sobre tudo o tempo todo, principalmente quando o assunto é dinheiro! Nestas dicas de finanças para casais preparamos duas possibilidades:

A primeira é que o casal procure estipular um valor fixo para que cada cônjuge possa utilizar como desejar todo o mês. Já a segunda possibilidade, cuja escolha dependerá da preferência do casal, é que, em primeiro lugar sejam pagas as contas da casa e seja reservado um valor para investimentos e, o que sobrar,  cada um dos cônjuges pode consumir conforme preferir.

4. Ter um controle financeiro

Muitas brigas entre casais acontecem porque no final do mês ninguém sabe para onde o dinheiro foi, aí um fica culpando o outro e ninguém chega em lugar algum. Já falamos em outros artigos do nosso blog sobre a importância de realizar o controle financeiro familiar.  Leia o artigo “Planilha de gastos pessoais” e baixe nossa Planilha de Rendas e Despesas.

Fazer o controle financeiro significa fazer o levantamento de tudo que a família possui de rendas e de despesas, mas também realizar a análise da estrutura de gastos familiar. Dessa maneira é possível conhecer os pontos em que é preciso mudar o comportamento de consumo ou, até mesmo, gastar um pouco a mais.

5. Manter sempre uma reserva de segurança

A quinta dica de finanças para casais é que imprevistos acontecem com todo mundo, e como o próprio nome já diz, não sabemos quando irão ocorrer. Alguns imprevistos podem representar grandes gastos, afetando diretamente o dia a dia da família, o que é muito ruim para a vida de um casal. Por isso é preciso estar preparado o tempo todo! Para essas situações a Par Mais recomenda a construção de uma reserva de segurança.

Além de imprevistos, ter uma reserva de segurança é importante para garantir liberdade na execução de alguns projetos ou sonhos pessoais, como é o caso de quem deseja realizar uma transição de carreira — em alguns casos  se sujeitando a reduzir a renda por um período, por exemplo.

Para saber mais sobre a importância de constituir uma reserva de segurança confira o artigo “O que é reserva de segurança? Invista em você!”.

Baixe também nosso eBook “Reserva de Segurança” e conheça dicas práticas de como dimensionar o valor que você precisa acumular .

6. Ter uma reserva para sonhos

Às vezes é importante dar uma escapadinha do mundo, viajar, comer em algum lugar bacana, fazer um programa diferente. Mas estes programas podem se tornar muito caros,  apertando o orçamento. Por isso uma boa dica de finanças para casais é economizar um pouco cada mês especificamente para sonhos. O valor a ser poupado é de escolha do casal, mas o importante é não comprometer as finanças do casal.

Os sonhos desejados podem também ser mais ambiciosos, exigindo um esforço maior de poupança. Um exemplo  é poder separar um “ano sabático” para estudos, viagens, ou simplesmente para passar mais tempo com a família.

7. Listar os objetivos a serem atingidos

O casal não deve se esquecer do futuro. Se o casal está junto, então é porque pretendem ficar juntos por mais tempo. Nesse caso, é importante começar a planejar o futuro agora.

É bem provável que um dia o casal irá querer comprar um imóvel junto, talvez aumentar a família e também chegar até a aposentaria. A forma mais fácil de conseguir tudo isso é juntando um pouquinho todos os meses e investindo, no final a recompensa é ver como todo o esforço valeu a pena!

8. Formalizar a relação

Se o casal já mora junto e não tem nenhum documento que formalize a união é bom ficar atento. Não é preciso casar, necessariamente, mas um contrato de união estável é essencial. Entre em contato com a Par Mais para que possamos lhe orientar sobre qual pode ser a melhor saída na sua situação.

O principal ponto nesta dica de finanças para casais é que uma união entre duas pessoas gera impactos jurídicos e patrimoniais. Por isso, é importante que o casal esteja formalmente preparado para evitar constrangimentos e embaraços em situações indesejadas, como a morte e o divórcio, por exemplo.

9. Encontrar o equilíbrio

É praticamente impossível encontrar duas pessoas que pensem exatamente iguais. Por isso, o casal vai precisar achar um equilíbrio entre a forma como cada um lida com dinheiro. Se um gasta muito, o outro vai precisar ser mais linha dura.

É necessário conseguir viver dentro de um padrão de vida possível de ser proporcionado pela renda do casal. Para isso é preciso se conhecer, estar disposto a abrir mão de algumas coisas, ter muita parceria e definir objetivos comuns.

Sobre esse assunto, leia nosso artigo “Padrão de vida: ganhar mais ou gastar menos?

10. Orçamento para lazer

A última dica de finanças para casais que preparamos diz respeito a estipular um valor máximo que pode ser gasto com lazer. Essa meta pode ser estipulada com uma frequência semanal ou mensal, dependendo dos hábitos e de como ficar melhor para cada casal.

É importante frisar que esse valor não deve atrapalhar nem a reserva para sonhos, nem a reserva de segurança e nem o futuro do casal. A ideia é justamente ajudar a economizar. Isso é muito importante tanto para casados quanto para namorados.

Dicas de finanças para casais: conclusão

A proposta principal deste material foi mostrar a importância dos casais darem valor ao tema “finanças” dentro do ambiente familiar. Questões financeiras estão entre os principais motivos de divórcios entre casais. Entre em contato com a Par Mais e descubra como podemos ajudá-lo a ter uma boa saúde financeira e uma ótima relação com o dinheiro!

Onde você está, aonde quer chegar?

Nossa função é tornar sua jornada mais rápida e mais rentável. Escolhemos com você os investimentos que precisa, alinhados às suas necessidades. Clique aqui

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações