Feliz parcela nova

  • 06/06/2012
Página inicial - uso consciente - Feliz parcela nova

Feliz parcela nova

Feliz parcela nova

.

Para decidir pela compra de um bem de uso pessoal a maioria das pessoas ainda limita-se a responder uma única pergunta: a parcela cabe no meu bolso?

Crédito em abundância, redução de impostos e o desejo incondicional do brasileiro por carros. Eis a combinação perfeita para uma decisão de compra precipitada. Estávamos conversando entre 6 amigos no último final de semana, sendo que 3 haviam acabado de fechar um “grande negócio”: entregaram seu carro usado (em média 2 anos de uso) para comprar um carro zero Km a “taxa de juro ZERO”!

Fazendo alguns cálculos descobrimos que, considerando as taxas para concessão do financiamento e os descontos na compra à vista, um deles estava pagando juros efetivos de 0,77% a.m., quando a propaganda falava em JURO ZERO. Pois é, e muita gente acha as crianças ingênuas quando dizem que acreditam em Papai Noel.

Mas a falsa promessa das revendedoras não é novidade, pois a mídia nos mostra isso insistentemente. O que mais me impressionou foram as explicações que tentavam justificar a compra: vou pagar só isso por mês, a parcela cabe no meu bolso!

Então começamos a fazer novas contas considerando aumento de seguro, impostos, manutenção e a desvalorização do carro que acabaram de comprar. Com todas estas despesas eles teriam que tirar do bolso todo mês 2 vezes e meia o valor da parcela. Ou seja, um carro financiado com parcelas mensais de R$ 1.000,00 custaria em média de R$ 2.500,00 / mês.

No dia seguinte um deles me procurou, pois descobriu que, considerando todas as despesas além da parcela ele ficaria com o orçamento totalmente comprometido. Ou seja, restaram três opções: devolver o carro, cortar outras despesas ou entrar no vermelho!

Isso significa que se eu fizer contas nunca vou comprar um carro novo, ou trocar de apartamento? Pelo contrário, nesses casos é importantíssimo parar e refletir sobre alguns pontos:

1. É realmente necessário comprar (ou trocar) o bem agora? Isso vai me fazer mais feliz? Tenho dinheiro para comprar?

2. Qual o aumento real de despesas que este novo bem vai trazer para meu orçamento?

3. Tenho renda suficiente para cobrir todas as despesas agregadas do bem e ainda uma sobra de caixa para eventualidades?

Se você tomar cuidado com esses pontos, além de não perder patrimônio, a nova aquisição lhe trará menos dor de cabeça e mais felicidade!

Pense nisso antes da próxima compra!

.

Feliz parcela nova | Par Mais  por Jailon Giacomelli – 06.06.2012

A Par Mais Planejamento Financeiro tem um propósito claro: trabalhamos para auxiliar cada um de nossos clientes a construir sua tranquilidade financeira. Atuamos na área de planejamento financeiro pessoal, family office, gestão patrimonial, consultoria financeira para empresas e consultoria de investimentos.

Deixe seu comentário

Comentário(s): 0

Últimas publicações